Como Recordar Vidas Passadas

Você foi um astronauta? Um descobridor? Uma atriz, ou talvez um rei? Você gostaria de descobrir? Descobrir sobre vidas passadas pode ser divertido. É fácil, relaxante e não será necessário um hipnoterapeuta hollywoodiano para começar a explorar! Siga este guia passo-a-passo para reviver vidas passadas sem demora!

Faça por Conta Própria

  1. Prepare o ambiente. Certifique-se de que o lugar não esteja muito quente ou muito frio. Feche as cortinas, desligue TV ou rádio, desligue seu telefone. Se você possuir um gerador de barulho, aumente-o o suficiente para abafar sons exteriores. Tente uma destas configurações:
    • Sons brancos. Soa como uma TV ligada em nenhum canal.
    • Sons rosados. É semelhante ao som de uma cachoeira.
  2. Sons marrons. Este traz à mente o som de ondas oceânicas distantes.
  3. Relaxe a mente e procure um lugar para se acalmar. Sente ou permaneça reclinado em um quarto silencioso e escuro. Escolha uma hora do dia em que você esteja alerta e em que mente e corpo estejam calmos. Caso esteja distraído ou com fome, você terá problemas em gerar foco.
  4. Relaxe seu corpo. Deite-se em sua cama, ou em qualquer outro lugar escolhido para conduzir sua autohipnose, e simplesmente relaxe por alguns minutos.
  5. Prepare-se. Feche os olhos e fique confortável. Deite de costas, as mãos em seus lados e banhe-se com uma luz protetora:
    • Imagine uma luz branca lhe rodeando. Veja-a através de seu olho da mente. Ela deve iluminar pés, pernas, joelhos, coxas, torso, braços, pescoço, rosto e cabeça. Essa luz branca o protegerá de todas as influências negativas. Ela representa amor, calor e iluminação através de um reconfortante casulo de neblina que o envolve com luz, protegendo-o de todo mal.
    • Visualize-a em sua mente. Sinta o calor e convide-o a purificar você. Repita a si mesmo, com palavras ou intenções, ”Estou respirando em uma poderosa energia protetora. Esta energia está construindo uma aura de proteção ao meu redor. Esta aura me protege o tempo todo, de todos os modos.”.
  6. Diga isso a si mesmo por cinco vezes, tomando ar por também cinco vezes. Em seguida, apenas concentre-se em visualizar e sentir a energia, tornando-a mais brilhante e mais poderosa. Utilize a cor mais próxima que vier à mente, repetindo o processo até se sentir preparado para tomar o passo seguinte.
  7. Comece sua jornada. Imagine-se em um longo corredor, com uma grande porta no final. Veja tal corredor com o maior número de detalhes que puder.
    • Seu corredor pode ser todo dourado e ornamentado, ou parecido como uma catedral Gótica, ou inteiramente construído com pérolas. Talvez seja uma grande floresta com as árvores servindo de corredor. Enfim, a escolha é sua.
  8. Independente do corredor construído, use-o sempre que procurar uma vida passada. Imagine tal corredor com a expectativa de que você irá chegar ao seu fim. Ao encontrar a grande porta e girar sua maçaneta, você descobrirá uma vida passada.
  9. Atravesse o corredor. Cada passo deve ser dado com vontade. Veja seus pés tocarem o chão, visualizando cada aspecto de sua jornada enquanto se aproxima da grande porta – o cheiro da porta, os sons do ambiente, a cor da luz, até mesmo o “odor” do que o cerca.
  10. Quando finalmente encontrar o fim – quando sentir-se preparado, há poucos momentos de concretizar seus objetivos –, segure a maçaneta. Visualize-se com a mão na maçaneta, sentindo a textura dela e escutando o mecanismo que a gira. Com a maçaneta completamente girada, empurre gentilmente a porta.
  11. Receba a vida passada de braços abertos. Aceite a primeira coisa que visualizar no outro lado da porta como algo de seus antigos planos de existência.
    • Talvez seja algo abstrato, como a cor amarela, ou algo claro e vívido, como uma criança amada aninhada em seus braços. Tome tudo o que vir como parte de sua construção como ser humano. Construa as memórias a partir disso. Sinta isso. Mantenha a imagem em mente e se abra a ela, aceitando tudo o que vier depois.
    • Você pode descobrir que aquele “amarelo” se torna um tapete. Enquanto avança em sua visão, você talvez descubra que o amarelo é a luz do sol refletida no tapete. Talvez você perceba que o tapete está numa casa em Londres... e assim por diante.
  12. Você pode duvidar um pouco de si mesmo neste ponto. Esteja certo de que você está relembrando uma vida passada.
  13. Seja paciente. Caso não veja nada, tente pensar em algo que sempre gostou, um hobby favorito, uma habilidade, ou uma viagem que queira muito fazer. Você pode se pegar perguntando, “Por que eu gosto disso? Será que há alguma relação com minhas vidas passadas²”.
  14. Caso ainda não consiga nada, tente o método dos sapatos: olhe para seus próprios pés e siga com o primeiro par de sapatos que estiver usando. Trabalhe a partir disso. Você pode acabar vendo sandálias, e então compreender que está usando uma túnica. Você pode ver pequenos sapatos pontudos e compreender que está usando um vestido de seda.
    • Se você se encontrar em uma bela casa, com uma bela esposa – imaginando como as coisas continuam – então você caiu em uma canção do Talking Heads. Sorria e continue explorando.
  15. Você pode começar sua próxima meditação no momento em que lembrar de algo – mesmo que seja apenas um par de sapatos = e tiver certeza de que há um grão de verdade nisso. Sempre comece cada sessão com algo que já foi visto. Sempre trabalhe do conhecido para o desconhecido.
  16. Aceite o que vê. Pode parecer que você está vendo tais imagens. Algumas vezes, você está. Aceite tais fatos como parte do processo de tentar recordar uma vida passada.
    • Estas visões quase sempre possuem uma camada de verdade em suas raízes. Você só conseguirá ter a certeza depois de ter feito um número significativo de meditações sobre as vidas passadas, enxergando padrões e detalhes repetitivos.
  17. No meio tempo, você deve escolher acreditar se o que vê é ou não é genuíno. Se você não acreditar, não chegará a lugar algum. Sua mente analítica simplesmente terá cada imagem como um produto da imaginação.
  18. Retorne ao presente. A não ser que tenha de fugir de uma memória desagradável, você acabará tendo de sair por falta de forças. Talvez você descubra que as imagens pararam de vir, ou sua mente analítica será despertada por algo visto... e então, acabou. Você não terá escolha, a não ser abrir os olhos.
  19. Se isso não acontecer e você estiver pronto para voltar ao presente, torne a imaginar o corredor de onde começou. Abra a porta e percorra o caminho de volta. Ao terminar, diga a si mesmo que quer voltar ao ponto inicial. Você voltará revigorado, lembrando-se da vida passada com perfeitos detalhes e clareza.

Hipnoterapia

  1. Visite um hipnoterapeuta. Algumas vezes, o processo de regressão necessita de ferramentas que não temos capacidade de criar – a autohipnose, por exemplo, pode ser muito difícil. Hipnoterapeutas certificados, especializados em regressão, foram treinados nos campos necessários. A maneira que eles irão direcioná-lo é, normalmente, esta:
    • Eles talvez toquem uma música enquanto conversam para relaxá-lo. Você irá se sentir seguro, aquecido e confortável. Deixe-se levar e encontre sua paz interior.
    • Limpe sua mente de pensamentos direcionados, e deixe que as coisas aconteçam naturalmente.
    • Relaxe os músculos do corpo, especialmente os do pescoço e ombros. Libere sua tensão.
    • Eles irão falar sobre a luz na medida em que você relaxa. Eles irão fazê-la correr por você, alcançando todas as partes de seu corpo. Ela irá cercá-lo.
    • Ao estar preparado e totalmente relaxado, eles irão abrir as portas para muitas vidas passadas, guiando-o através dos túneis do tempo.
    • Eles irão encorajá-lo a explorar suas memórias com o maior número de detalhes possível.
    • Eles podem levar você de volta ao útero, fazendo-o renascer na vida passada.
    • Ao descobrir sua vida passada, eles irão guiá-lo por ela, encorajando-o a senti-la como lembra. A partir de tal momento, você reconhecerá totalmente o seu passado.
  2. Quando a sessão estiver perto de acabar, o hipnoterapeuta irá trazê-lo de volta ao presente com calma e tranquilidade.

Torne-Se Metafísico

  1. Siga uma religião. Para muitos, as vidas passadas não são lugares que devem ser visitados, mas que fazem parte do ser. Muitas culturas na história da humanidade tiveram a reencarnação como o centro de suas crenças.
    • Existem vários termos para reencarnação, e muitas religiões a praticam de uma forma ou outra. Enquanto que a maioria das religiões Abraâmicas (Judaísmo, Cristianismo e Islamismo) não acredita em reencarnação, a maior parte das outras acredita.

Dicas

  • Não realize exercícios de autohipnose em dias consecutivos, ou com grande regularidade. Exagerar nos esforços apenas criará memórias imprecisas das vidas passadas. Aliás, se você der um bom tempo entre as sessões (semanas ou meses), será possível revisar suas anotações e descobrir grandes pistas sobre a realidade de suas visões.
  • Use sempre as mesmas visualizações e palavras de proteção para invocar um efeito de “cão de Pavlov”.
  • Prepare-se para encontrar e reconhecer os aspectos verdadeiros do que visualizar (ou sentir, ou cheirar, ou escutar). Você compreenderá a verdade quando encontrá-la. Você irá experimentar a memória da reencarnação, obtendo uma epifania relacionada a algo em sua vida atual.
  • Pode ser que a técnica não funcione nas primeiras vezes, mas continue tentando até conseguir se lembrar de algo.
  • Você pode descobrir que é possível obter bons resultados usando a técnica da Autossugestão para envolver, ainda mais, a sua pessoa no conteúdo da experiência de reencarnação.
  • Para permitir que seus processos mentais se tornem mais sensíveis às memórias da vida passada, você talvez queira usar uma indução híper-empírica , que se baseia em sugestões específicas de consciência, expansão mental e sensibilidade/percepção aumentada.
  • Durante pausas, ou durante o tempo em que você escreve seus pensamentos e ideias, pense em coisas especiais com as quais você tenha “conexões”. Isto inclui línguas, música (muito comum), lugares e odores. Você pode ser inclinado a gostar ou evitar tais elementos. Eles o ajudarão a descobrir parte de si mesmo que é distante, ainda que familiar – seu passado vive!
  • Não tente demais. Este é um processo que deve ser simples e natural. Você não deve lutar para conseguir isso.
  • A regressão nas vidas passadas está relacionada à memória da alma e às viagens da alma. Você é isso. Freud, Jung e outros psicólogos concordam que existe uma inconsciência – onde memórias e informações são armazenadas –, sendo difícil alcança-la. Difícil, mas não impossível.

Avisos

  • Compreenda que muitas coisas esquisitas podem acontecer durante sua regressão espiritual e autohipnose. O fenômeno mais comum é semelhante a uma experiência de saída do corpo. É a sensação de flutuar sobre seu ser, como se o espírito planasse sobre o corpo repousado na cama. Apesar disso não ser uma experiência da vida passada, tal fato o ajuda a se aproximar do espiritual, tornando-o mais apto a lembrar de vidas passadas. Esta experiência é normalmente acompanhada de um aumento nos batimentos cardíacos e de movimentos REM.
  • Outro fenômeno comum que pode acontecer é a “fragmentação”. Suas memórias se tornarão mais vívidas, seus batimentos cardíacos aumentarão, e você começará a ter a sensação de ser muito, mas muito pequeno – como se todo o seu ser consistisse de um pequeno fragmento de consciência espiando através dos olhos. As imagens vistas se tornarão fragmentadas, semelhantes a um pedaço de vidro quebrado. Você pode começar a ver coisas abstratas, formas e figuras, como algo saído de um sonho estranho. Gradualmente, todas as memórias das vidas passadas serão tomadas por esta fragmentação. Toda esta experiência pode ser desconcertante. Reconheça qualquer coisa estranha e similarmente abstrata como algo normal. Não deixe que isso o preocupe, simplesmente retire-se das visualizações e pare. Pensar sobre o corpo (e estar nele) irá fazê-lo retornar automaticamente.
  • Ao encontrar algo desagradável nas imagens da vida passada, compreenda que você pode se retirar instantaneamente das visões e acordar da autohipnose. Apesar de ter criado uma barreira de luz branca, talvez haja um encontro com uma cena dolorosa demais para suportar. Simplesmente abra os olhos. Caso escolha continuar a ver tais aspectos desagradáveis, mantenha em mente que as cenas serão apenas vistas, e não sentidas. Você estará seguro do horror e da tristeza em seu casulo de luz protetora – você irá ver a vida como se fosse um filme. Diga a si mesmo que isso não pode machucá-lo ou entristecê-lo.
  • Muitas pessoas na cultura Ocidental duvidam de experiências de vidas passadas, alegando faltas de provas científicas da existência da reencarnação – ainda que metade do mundo acredite nisso. (Ninguém trouxe uma antiga moeda de Roma de uma reencarnação hipnótica, por exemplo.)
  • Existe um antigo provérbio Chinês que diz, “Não importa se o gato é preto ou branco se ele ainda puder pegar um rato.” De um ponto de vista estritamente psicológico, não faz diferença se as regressões espirituais hipnóticas são verdadeiras ou se são alguma forma de teatro experimental. Certas pessoas alegam que alguns problemas foram aliviados através da Regressão às Vidas Passadas. Uma cura é uma cura, independente do tipo de explicação.
  • Como no caso de outras formas de experiências religiosas, temos de permanecer abertos (ou ao menos tolerantes) à exploração de memórias de vidas passadas como uma forma de entender a existência presente.
  • Existe um número de casos de crianças recordando de vidas passadas. Eventos, nomes e lugares podem ser relembrados sem conhecimento prévio. Tais crianças possuem menos de 2 anos de idade.
  • Não engane verdade com o que você quer ver,
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.