Como Ensinar Seu Cão a Gostar de Sua Casinha

Treinar um cachorro a ficar na casinha ou no cercado será benéfico para você e para ele. Apresente o animal à casa gradualmente com muitos reforços positivos para que o local se torne um ambiente seguro no qual ele goste de descansar. Dependendo do que for melhor para o cão e para sua agenda, é possível realizar um treinamento lento e gradual ou um treinamento intensivo. Os cães adultos podem demorar mais para se acostumar com a casa, mas basta ser paciente.

Preparando a casinha

  1. Escolha uma casa adequada para o tamanho do cachorro. O animal deve ser capaz de ficar de pé, se virar e deitar confortavelmente. O uso da casinha é ótimo para ensiná-lo a fazer as necessidades, pois os cachorros não se aliviam onde dormem. Em uma casa grande demais, entretanto, o cão pode utilizar um canto para dormir e outro para defecar e urinar.
    • Se você possui um filhote em fase de crescimento, compre uma casa ou cercado que o vá acomodar durante a vida adulta e bloqueie uma parte com uma divisória para preencher o espaço extra.
    • Alguns estabelecimentos alugam gaiolas e cercados que podem ser trocados conforme o animal cresce.
    • Se planeja utilizar uma gaiola ou cesto de transporte, escolha um modelo aprovado pela companhia aérea de sua escolha.
  2. Escolha o tipo correto de casa para o animal e para a rotina de vocês. Existem muitos tipos de casa, incluindo modelos de arame, plástico e tecidos.
    • As casinhas de arame são as mais baratas e arejadas. Elas normalmente contêm divisórias para bloquear o espaço extra e acomodar um filhote em crescimento.
    • As casinhas de plástico são mais aconchegantes e podem ser utilizadas, em alguns casos, como transporte. Elas não são a melhor opção para climas quentes ou cães calorentos.
    • As casinhas de tecido são leves e portáteis, mas são difíceis de limpar e costumam ser mordidas pelos cachorros.
  3. Encontre um bom local para colocar a casinha. Antes de iniciar o treinamento, coloque a casa em um local com bastante movimento durante o dia como a sala de estar ou a cozinha. Por serem animais sociais, os cães precisam sentir-se parte do bando e não é bom colocar a casa em um local isolado. O cachorro nunca deve ver a casa como um tipo de punição.
    • Você pode levar a casinha até seu quarto durante a noite caso esteja treinando um filhote. Assim, você poderá levá-lo para fazer as necessidades quando ouvi-lo reclamando.
    • Algumas pessoas optam por usar duas casas, uma na sala e outra no quarto.
  4. Deixe a casinha confortável. Forre-a com uma manta ou uma toalha para que o cão se deite e, ao utilizar uma casa de arame, cubra-a com uma manta fina para criar um ambiente mais aconchegante e seguro para o cão.
    • Alguns cachorros confundem as roupas de cama com itens mastigáveis ou com o banheiro. Se esse for o caso, remova os panos e limpe a casa. Volte a forrar a casa quando o cão for mais maduro.
  5. Demonstre animação com a casinha. Conforme a instala, o cão pode querer investigar o que você está fazendo. Diga coisas positivas para demonstrar entusiasmo e deixe que o animal explore o novo lar. Não tente forçá-lo a entrar e nem feche a porta caso ele entre por vontade própria. O processo requer tempo e paciência e quanto mais animado você parecer, mais animado o cão ficará.

Treinando o cão gradualmente

  1. Abra a porta da casinha. Deixe-a aberta e encoraje verbalmente o cão a analisá-la. Alguns animais são curiosos e investigam as casas, enquanto outros suspeitam de algo. Caso ele entre na casinha, elogie-o e demonstre que ele fez a coisa certa.
    • Não feche a porta caso o cão entre na casinha. Espere ele sentir-se confortável no ambiente antes de fazer isso.
  2. Coloque alguns petiscos dentro da casa. Feche a casa com os petiscos para que o cão fique interessado ou deixe que ele os coma imediatamente. Não há problema algum se ele simplesmente enfiar a cabeça para comer. Com o tempo, vá colocando os petiscos mais no fundo para que ele precise entrar para comê-los.
  3. Coloque o brinquedo preferido dele na casinha. Caso o treinamento com os petiscos não tenha funcionado, experimente colocar um brinquedo tentador dentro da casa.
  4. Alimente o cão na casinha. Quando ele entrar no novo lar por vontade própria para pegar um brinquedo ou petisco, comece a alimentá-lo dentro da casa. Coloque a tigela de ração no fundo da casa e deixe a porta aberta durante as primeiras refeições.
  5. Feche a porta gradualmente. Quando o cão parecer contente em ficar de pé e comer na casa, comece a fechar a porta conforme ele come, mas fique no campo de visão dele. Nos primeiro dias, abra a porta assim que ele terminar de comer. Com o tempo, deixe a porta fechada por alguns minutos, aumentando o tempo gradualmente até que ele fique preso por dez minutos de cada vez.
  6. Acostume o cachorro a ficar mais tempo na casinha. Quando ele estiver acostumado a comer com a porta fechada, deixe-o mais tempo lá dentro. Chame-o até a casa e dê um petisco. Emita um comando (algo como "Pra casinha" funciona, só não esqueça de ser consistente e utilizar o mesmo comando sempre), aponte para a casa e encoraje-o a entrar. Quando ele obedecer, dê um petisco e feche a porta. Fique por perto nos primeiros minutos e saia do cômodo por um tempo. Volte e deixe o animal sair.
    • Repita o processo algumas vezes no dia por algumas semanas, aumentando gradualmente o período no qual o cão passa dentro da casa.
  7. Coloque o cachorro na casinha quando for sair. A partir do momento em que ele conseguir ficar na casa por meia hora sem chorar ou parecer incomodado, deixe-o ao sair de casa brevemente. Não esqueça de exercitar o cão antes de colocá-lo na casa por períodos prolongados e de deixar um brinquedo com ele. Não faça alarde ao prendê-lo e sair.
  8. Deixe o cão preso durante a noite. Caso esteja treinando um filhote, leve a casinha para o quarto, pois é provável que o cachorro precise urinar durante a noite. Conforme o cão cresce e se acostuma a dormir a noite inteira na casinha, mova-a para outro local de sua preferência.
  9. Não deixe o cão na casinha por tempo demais. Os cachorros precisam de atividades sociais e exercícios para manterem a saúde física e emocional. Use os tempos abaixo como base e evite deixá-lo na casinha por mais de cinco horas seguidas (exceto durante a noite, é claro).
    • Cachorros entre nove e dez semanas: de 30 a 60 minutos.
    • Cachorros entre 11 e 14 semanas: de uma a três horas.
    • Cachorros entre 15 e 16 semanas: de três a quatro horas.
    • Cachorros com mais de 17 semanas: de quatro a seis horas.
  10. Responda corretamente aos choramingos do cão. Não solte o animal por ele estar chorando, a menos que acredite que ele esteja com vontade de ir ao banheiro. Soltá-lo recompensa o choro e encoraja a repetição do comportamento. Ignore-o por alguns minutos e, caso ele não pare de chorar, leve-o para fazer as necessidades e feche-o na casinha novamente. Não ensine que chorar o tirará da casa.

Treinando o cão a ficar na casinha em um fim de semana

  1. Monte uma agenda e treine o cão de modo intensivo. Se você não tem como perder semanas ensinando-o a ficar na casinha, siga os passos abaixo e mantenha a paciência para treiná-lo em um único fim de semana.
  2. Prepare a casa com antecedência. Compre-a e coloque-a no local desejado com alguns dias de antecedência para que o cão se acostume com a presença do novo lar. Deixe a porta aberta para que o cachorro possa explorá-la à vontade.
  3. Coloque alguns petiscos na casa na noite da sexta-feira. Assim que o cão os ver e comer, coloque mais. Repita o procedimento até o final do período de treinamento para manter uma associação positiva com a casa.
  4. Sirva o jantar da sexta-feira dentro da casinha. Coloque a ração do cão em uma tigela no fundo da casa. Caso ele relute a entrar, aproxime a tigela da porta, mas empurre-a conforme ele começa a comer. Caso o animal pareça confortável, feche a porta até que ele termine de comer (apenas se as coisas estiverem indo bem).
  5. Comece o treinamento em si na manhã do sábado. Sente-se ao lado da casinha e chame o cão. Mostre um petisco, comande-o a entrar na casa (diga algo como "Pra casinha!" ou "Entra!") e jogue o petisco dentro dela. Quando ele entrar e comer o petisco, elogie-o e dê mais um petisco. Emita um comando para que ele saia (algo como "Saia!" ou "Vem") e repita o procedimento.
    • Repita o processo dez vezes, faça um intervalo e repita mais dez vezes.
  6. Peça que o cão conquiste o petisco. No fim da manhã do sábado, faça outra sessão. Após algumas repetições, emita o comando para que ele entre na casa, mas não entregue o petisco até que ele tenha entrado. Chame-o para fora da casa e então dê outro petisco.
    • Repita o procedimento dez vezes ou até que o cão compreenda o que está acontecendo.
    • Faça um breve intervalo e repita dez vezes novamente.
  7. Feche a porta da casinha na tarde do sábado. Mande-o entrar na casa e dê alguns petiscos. Após algumas repetições, mande ele entrar, dê um petisco e feche a porta da casa. Alimente-o através da porta e abra-a. Emita o comando para sair e repita.
    • Repita o exercício dez vezes, deixando a porta fechada por mais tempo a cada repetição. Tente deixá-la fechada por 30 segundos.
    • Caso o cão pareça ansioso, feche apenas um pouco a porta no começo.
    • Utilize reforços positivos durante o processo para reduzir a ansiedade do cachorro.
  8. Aumente o tempo dentro da casa. Faça uma pausa e repita o procedimento acima. Ao fechar a porta, sente-se próximo da casinha por intervalos maiores até que o cão fique confortável preso por um minuto.
  9. Acostume o cão a ficar sozinho na casa. Na noite do sábado, repita o procedimento acima mais algumas vezes. Em seguida, mande-o entrar na casa, feche-o e saia da vista dele por alguns instantes. Volte e recompense o cachorro. Repita o processo dez vezes, faça uma pausa de meia hora e repita.
  10. Pratique o confinamento por períodos mais longos na manhã do domingo. Pegue um osso mastigável e peça que o cão entre na casinha. Entregue o osso, feche a porta e relaxe um pouco, seja vendo TV ou lendo algo por meia hora enquanto ele mastiga. Quando acabar o tempo, emita o comando para sair, abra a porta e retire o osso. Repita o processo uma ou duas horas depois.
    • Não comemore a saída do cão. A ideia é que ele fique animado por entrar, não por sair.
  11. Exercite o cão. O cachorro precisará estar bem exercitado e pronto para descansar para a próxima sessão. Brinque bastante com ele ou caminhe para deixá-lo bem cansado.
  12. Saia da sala. Mande o cão entrar na casinha e dê o brinquedo mastigável preferido dele. Feche a porta e saia por dez minutos. Volte e deixe ele sair por um tempo, mas repita o processo aumentando o tempo de confinamento. Deixe-o preso cada vez por mais tempo até alcançar uma hora, mas faça pausas para brincadeiras e para as necessidades.
  13. Saia de casa. Na noite de domingo, mande o cão para dentro da casinha com um brinquedo. Em seguida, saia de casa por dez minutos e, ao voltar, solte-o e siga sua vida. Não comemore quando ele sair ou entrar: ele precisa entender que entrar e sair da casinha é um evento normal que não precisa ser comemorado.
  14. Saia na segunda de manhã. Após o treinamento intensivo, o cão deve estar pronto para passar algumas horas na casinha, dependendo da idade dele, é claro. Exercite o animal pela manhã e mande-o para a casa com um brinquedo. Não faça alarde ao sair de casa e volte dentro de algumas horas para soltá-lo por um tempo. Siga os períodos abaixo e não o deixe preso por tempo demais.
    • Cachorros entre nove e dez semanas: de 30 a 60 minutos.
    • Cachorros entre 11 e 14 semanas: de uma a três horas.
    • Cachorros entre 15 e 16 semanas: de três a quatro horas.
    • Cachorros com mais de 17 semanas: de quatro a seis horas.

Avisos

  • Não utilize a casinha como punição. A ideia é que o cão ame o novo lar e não tenha medo dele. Utilizar a casa como punição passará a mensagem errada e ele passará a odiá-la.
  • Nunca deixe um cão doente na casinha. Caso o animal esteja com febre, diarreia ou vomitando, não o deixe preso na casa: leve-o ao veterinário imediatamente.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.