Como Checar sua Saúde pela Coloração das Fezes

A cor das fezes pode indicar uma série de problemas de saúde tratáveis. Aprenda a diferenciar as cores estranhas que as fezes têm de vez em quando. isso pode ajudá-lo a resolver doenças que estão no início, além de tomar coragem para ir ao médico.

Aprendendo o que cada cor pode significar

  1. Observe se as fezes estão vermelhas ou pretas. A presença dessas cores pode indicar uma doença no trato digestivo, mais especificamente um sangramento em algum ponto do intestino ou uma hemorroida.
    • O sangramento do intestino fino normalmente produz melena, ou fezes pretas e pastosas. O sangramento que parte da parte inferior do trato gastro-intestinal (como o sangramento das hemorroidas) normalmente resulta em um sangue vermelho vivo.
    • A dieta e alguns medicamentos também podem fazer com que as fezes fiquem com essas cores; caso esteja preocupado, marque uma consulta com um médico.
  2. Observe se a cor de suas fezes é clara, branca ou cinza. A bile influencia na cor do excremento e, se ele está descolorido, isso pode significar uma ausência da bile. Por sua vez, tal indica uma possível obstrução em um ducto biliar, causada por doenças mais graves. Procure um médico imediatamente se perceber que suas fezes estão claras demais.
    • Fezes brancas normalmente são resultados da esteatorreia (excreção de gordura), sintoma comum quando há problemas no pâncreas.
  3. A cor normal de fezes saudáveis é marrom. É claro que existem diversas variações e tons entre marrom, amarelo e verde que também são saudáveis, mas o ideal é que ele seja marrom, em um tom parecido com o do chocolate ao leite.
    • O processo digestivo que deixa as fezes dessa cor é longo e complexo; resumidamente, a cor marrom é causada pela quebra da hemoglobina, criando a bilirrubina no fígado.
  4. Alguns alimentos alteram a cor das fezes. Corantes, verduras, beterraba e cenoura são os alimentos que mais influenciam na coloração e isso é normal. Por exemplo, comer espinafre ou couve pode deixar o seu cocô esverdeado, enquanto a beterraba pode deixá-lo avermelhado. Tente lembrar se comeu algum desses alimentos antes de entrar em pânico por causa da cor de suas fezes.
    • Na realidade, as fezes vermelhas raramente indicam que há um problema sério no intestino. Mesmo que o vermelho seja vívido, ele pode ser causados por doenças mais simples, como hemorroidas.
  5. Alimentos ricos em gordura podem deixar as fezes amareladas. Caso perceba que seu cocô está amarelado, isso pode indicar uma falha na absorção da gordura pelo sistema digestivo. Muitos fatores causam isso e, se as fezes permanecerem amarelas depois de dois dias, é melhor consultar um médico.
    • Fezes amarelas malcheirosas ou engorduradas podem indicar intolerância ou alergia a glúten e só o médico pode confirmar ou descartar essa hipótese.
  6. Pense nos medicamentos que está tomando. Suplementos vitamínicos, remédios antidiarreicos e medicamentos vendidos sob prescrição médica podem alterar a cor das fezes também. Essas mudanças são normais se associadas ao uso desses medicamentos, por isso é importante ler a bula de qualquer remédio antes de tomá-lo, para saber quais são seus efeitos colaterais.
    • Suplementos de ferro podem deixar o excremento verde ou preto, enquanto o subsalicilato de bismuto (o princípio antidiarreico do Pepto-Bismol) pode deixá-lo preto.
  7. Lembre-se de que bebês recém-nascidos podem apresentar fezes pretas e com aspecto de pó de café sem representar um problema de saúde necessariamente. Nos primeiros dias depois do parto é normal a fralda ter cocô preto, isso deve passar dentro de quatro dias; tal é o período para o corpo se livrar completamente de todo do mecônio. Depois dessa fase, elas terão um tom esverdeado e a consistência deve ser pastosa.
    • Essa consistência é comum entre bebês que são amamentados e a cor deve variar entre amarelo e verde.
    • Bebês que são alimentados com fórmula apresentam fezes mais amarronzadas do que os bebês amamentados exclusivamente no peito e isso também é normal.

Sabendo quando é necessário procurar um médico

  1. Busque atendimento médico se suas fezes estiverem vermelhas ou pretas. Essas cores podem ser causadas por mudanças na dieta e por medicamentos, mas também podem indicar que há uma perda de sangue pelo trato intestinal. Se encontrar sangue no cocô, ou se sair sangue durante a evacuação, procure um médico o mais rápido possível.
    • Caso você tenha tomado remédios antidiarreicos, consumido alimentos com corante vermelho ou começado um tratamento diferente, agende uma consulta para descartar a hipótese dessa coloração ser causada por uma doença séria.
  2. Não é comum a cor das fezes significar uma doença séria. Na maior parte das vezes, a diferença de cor pode significar uma doença tratável ou uma mudança na dieta. É improvável que essa alteração exija uma visita ao pronto-socorro, portanto não se desespere.
    • Quando observar uma diferença radical na cor de sias fezes, tenha sua alimentação em mente, pense em alterações recentes em sua dieta e considere os efeitos colaterais de certos remédios.
  3. Vá ao médico se estiver preocupado. Não importa a causa, se você está preocupado com suas fezes e mudanças em sua digestão, procure um especialista. Ele poderá identificar com mais precisão se o seu caso é preocupante ou normal.
    • Algumas pessoas podem ficar sem graça de falar sobre a evacuação e as fezes, mas é importante conversar com ele e obter uma opinião sobre isso. É melhor prevenir do que remediar, já diziam nossas avós.
  4. Pense em outros sintomas associados à alteração na cor de suas fezes. Por exemplo, se isso está relacionado com dor abdominal ou diarreia, a razão pode ser mais do que uma simples alteração na dieta. Vá ao médico se outros sintomas surgirem ao mesmo tempo.
    • Uma diarreia preta ou vermelha, por exemplo, pode ser sinal de um problema sério, que deve ser abordado imediatamente.

Tendo uma digestão saudável

  1. Mantenha-se hidratado. Beber bastante água facilita o processo de digestão, pois ela amolece as fezes e previne problemas como a constipação. Além disso, ela permite que o corpo absorva certos nutrientes dos alimentos com mais eficiência.
    • Tenha sempre uma garrafa de água à mão e, quando acabar, encha-a novamente. O ideal é beber entre um e dois litros de água ou outros líquidos diariamente.
  2. Tenha uma dieta equilibrada. A dieta não é composta somente pela comida, mas também por quantas vezes e com qual velocidade você come. Para fazer uma boa digestão, é necessário comer devagar, sem pressa, para não ofender o estômago. Faça refeições menores ao longo do dia, não coma um prato de comida enorme de uma vez só.
    • É claro que os alimentos escolhidos fazem diferença. Escolha os que tenham mais fibras, como frutas e legumes e tente limitar alimentos processados e álcool.
  3. Pratique atividades físicas. Ter uma rotina de exercícios é essencial para ter uma boa saúde. No caso do trato digestivo, se exercitar fortalece os músculos do abdômen e pode desencadear todo o processo digestivo. Faça uma caminhada ou corrida leve três vezes por semana.
    • É possível incluir os exercícios à rotina. Por exemplo, em vez de pegar o elevador, use as escadas e estacione o carro na vaga mais distante do prédio.
    • Tente praticar, no mínimo, 30 minutos de exercício de intensidade moderada cinco dias por semana, ou 150 minutos de exercício ao todo.
  4. Fique de olho no estresse. Ele pode desestabilizar completamente o corpo e atrasar todo o seu processo digestivo, causando constipação, diarreia, dores abdominais e perda de apetite. Use técnicas de relaxamento quando estiver tenso demais, como meditar diariamente e eliminar fatores que contribuem para o estresse.

Avisos

  • Marque uma consulta com o médico se estiver preocupado com a cor de suas fezes.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.