Como Mixar uma Música

Já terminou de gravar todos os instrumentos mas ainda tem que juntar tudo? Equipamentos e programas para Engenheiros de Som podem parecer intimidadores, com todos aqueles botões e códigos em outra língua. Segue aqui um guia rápido pra explicar os passos básicos para mixar uma música.

Passos

  1. Ouça todas as faixas juntas, repetidamente. Você precisa “sentir” a música: do que ela fala, qual rumo ela tomará e como tudo se encaixa nela. Comece com todos os controles de volume posicionados no centro e ajuste a partir daí. Se a caixa da bateria está muito forte, diminua o volume; se mal consegue ouvir a guitarra base, aumente-a.
  2. Ouça outras canções. Confira músicas parecidas, veja como cada instrumento foi utilizado na construção da faixa e confira músicas relacionadas, mas completamente diferentes, pra procurar ideias de mixagem. Quem sabe, ouvir um trecho de jazz perfeitamente integrado numa melodia soul vai te influenciar a mixar gêneros distintos numa de suas músicas. Não há nada de errado em encontrar inspiração e referência em outras músicas.
  3. Entenda as relações entre cada faixa. Que partes se complementam? Por exemplo, as faixas da guitarra base podem se alternar, criando uma espécie de transferência entre algumas batidas. Há alguma faixa aparentemente sem qualquer função? Tente abaixar totalmente o controle de volume e veja se diminuir na verdade acaba acrescentando à faixa. Lembre-se que não faz sentido manter resíduos que vão apenas obstruir outros sons. As canções mais cativantes são aquelas em que cada parte parece ter uma melodia própria, resultando numa sinfonia.
  4. Mixe de baixo pra cima. Pense em músicas como pirâmides: as partes mais baixas e pesadas (bateria e baixo) fornecem a base pra todo o resto, com vocais e solos no topo enquanto guitarras, teclado e outros instrumentos de percussão preenchem o espaço entre eles.
  5. Não tenha medo de experimentar com equalizadores. Equalizadores (EQ) podem ser uma ferramenta incrível para dar foco ao som dos instrumentos quando removemos ou realçamos as frequências altas ou baixas. Há duas maneiras de ampliar o som de um instrumento: você pode realçar certas frequências ou removê-las. Geralmente, a caixa da bateria soa mais potente com um aumento das frequências baixas, enquanto o chimbal e os tom soam mais marcantes e incisivos com as frequências baixas diminuídas.
    • EQs não são usados apenas para ajustes; eles também possuem um propósito bem mais prático no caso de gravações defeituosas ou de baixa qualidade ao eliminar ruídos agudos (high-cut EQ) ou infrassom (low-cut EQ).
    • Equalizadores são particularmente úteis quando usamos uma bateria. Geralmente, quando gravamos a bateria, os microfones são colocados incrivelmente próximos a cada parte para evitar que o vazamento de som dos outros instrumentos acabe afetando cada faixa. Entretanto, as vibrações que se espalham pela bateria frequentemente ressoam em outras partes (por exemplo, ao bater no bumbo você ouvirá um ruído na caixa). EQs permitem que você filtre essas reações de baixa frequência.
    • Além do mais, quando um microfone é colocado muito próximo a um instrumento, naturalmente captura mais dos tons de baixa frequência, que obviamente são reduzidos com a distância. Para um som mais natural, que não soe como se você tivesse colocado o microfone diretamente no instrumento, reduza um pouco as frequências baixas.
  6. Use ferramentas de compressão para que uma faixa tenha volume constante. Particularmente nos casos de partes de baixo rítmico constante, a compressão pode ser crucial. Erros humanos basicamente asseguram que a dinâmica de um instrumento não será constante durante uma gravação. A compressão pode corrigir isso ao ampliar sons mais fracos (compressão ascendente) ou reduzir sons mais altos (compressão descendente) e ao mesmo tempo permitir que sons dentro da variação dinâmica desejada permaneçam intactos.
  7. Verifique o som da bateria e do baixo. Cada elemento deve soar distinto, mas sempre combinando entre si. Se um instrumento estiver excessivamente claro ou apagado, soará deslocado. Encare isso como um coral: cada parte é perceptível separadamente, mas colaborando coletivamente.
  8. Use Portões de Barulho (Noise Gates). Basicamente, noise gates removem todo barulho que não esteja num certo volume mínimo. Isto pode ser altamente útil quando a gravação foi feita em uma área com barulho de fundo alto, permitindo assim remover todo “zumbido”. Claro, geralmente é mais fácil abaixar o controle de som quando um instrumento não estiver tocando (por exemplo, se a guitarra solo só aparece de vez em quando), mas é muito mais prático no caso da percussão, quando seria muito trabalhoso e ilógico remover todo som entre cada “batida”. Experimente usar noise gates para conseguir um som mais “limpo” e nítido.
  9. Mexa com o centro ao brincar com efeitos estéreos. Alguma vez você ouviu uma música com fones e ouviu faixas diferentes em cada ouvido? Tente fazer isso. Geralmente, as partes do baixo soam melhor se forem centralizadas, ao passo que guitarras base e percussão ficam ótimas se intercalando de um lado a outro. Deixar o teclado levemente fora do centro também pode levar a um efeito admirável. Isto fará com que sua canção tenha um senso tridimensional, pois seus ouvidos automaticamente perceberão certos sons vindos de direções diferentes.
    • Não exagere. Tente nunca deixar uma faixa totalmente no lado direito ou no esquerdo, já que isso não soa natural. Para um som estéreo natural, não direcione demais a música para um único lado. Você quer adicionar direção, não dar a impressão de que um lado foi completamente desligado.
  10. Tente adicionar efeitos de coro. Ele dá a impressão que múltiplos instrumentos estão tocando uma parte ao adicionar camadas da mesma faixa em timbres e entonações ligeiramente diferentes. No geral, este efeito fica péssimo com teclados, mas funciona particularmente bem com as partes de guitarra.
  11. Junte tudo! Faça pequenos ajustes em cada faixa, mas sempre visando o conjunto, ouvindo o resultado a cada ajuste que você faz. Não basta que as partes individuais fiquem excelentes, o produto completo tem que fazer o mesmo.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.