Como Se Tornar Um Engenheiro Aeroespacial

A Engenharia Aeroespacial aborda projeto, construção, teste, manutenção e pesquisa de aeronaves e veículos espaciais. Essa é uma das mais interessantes e desafiadoras áreas da engenharia e requer preparação acadêmica específica bem como muito treinamento. No curso de Engenharia Aeroespacial, os alunos são apresentados a conceitos avançados de Física e Matemática, os quais fazem parte dos currículos preparados para a formação de novos engenheiros aeroespaciais. Para os apaixonados por aeronaves e veículos espaciais essa é, certamente, a profissão perfeita.

Passos

  1. Informe-se sobre o que é Engenharia Aeroespacial. Antes de se decidir por essa carreira profissional, procure conhecer, pelo menos, os aspectos básicos da profissão. É possível colher, online e gratuitamente, uma variada gama de informações em publicações científicas e em páginas especializadas nesse campo da engenharia.
  2. No Ensino Médio, concentre esforços na Matemática e na Física. O curso de Engenharia Aeroespacial requer habilidades excepcionais em Matemática e muita aptidão para cálculos; além disso, demanda uma boa compreensão dos principais conceitos físicos, tais como gravitação, mecânica dos fluídos, aerodinâmica, ciência dos materiais, mecânica dos sólidos, entre outros. Embora se estude detalhadamente todas essas disciplinas durante a graduação em Engenharia Aeronáutica, o Ensino Médio é a melhor fase para adquirir uma base sólida em Matemática e Física.
  3. Desenvolva suas habilidades analíticas. Uma mente analítica é capaz de resolver problemas complexos e tomar decisões sensatas, com base nos dados disponíveis. Uma profunda capacidade analítica é o diferencial para uma carreira de sucesso na área de Engenharia Aeroespacial. Algumas pessoas já nascem com grande habilidade analítica. Outras, contudo, podem desenvolver essa capacidade mediante aperfeiçoamento no modo de pensar e através de exercícios simples, tais como palavras cruzadas e xadrez. Jogos online que demandem estratégia de raciocínio também são uma maneira divertida de desenvolver as habilidades analíticas.
  4. Matricule-se em um curso de Engenharia Aeronáutica ou Engenharia Aeroespacial. Esse é o mais óbvio de todos os passos. Informe-se a respeito de universidades e faculdades que ofereçam curso de graduação em Engenharia Aeronáutica ou Aeroespacial e inscreva-se no vestibular de alguma(s) delas. Esforce-se desde o início do curso, de modo a ter um bom histórico escolar. Isso será de muita valia na obtenção de seu primeiro emprego na área. Certifique-se também de frequentar um curso devidamente reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação).
  5. Explore outras áreas da Engenharia. Não há muitas universidades ou faculdades que ofereçam um bom curso de Engenharia Aeronáutica. Desse modo, a fim de expandir horizontes e possibilidades, é sempre interessante pesquisar a respeito de outras áreas da engenharia que se concentrem em estudos semelhantes aos da Engenharia Aeroespacial, tais como Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica, Eletrônica, Engenharia de Telecomunicações, etc. Em cada uma dessas áreas existem aplicações semelhantes àquelas utilizadas no desenvolvimento de aeronaves e sistemas de aviação.
  6. Candidate-se a um estágio. Em meados do curso, tente conseguir estágio em alguma indústria aeroespacial. Isso o ajudará a adquirir experiência. As indústrias aeroespaciais passam por um momento não muito favorável, com previsão de baixo crescimento para os próximos anos. Assim, contar com alguma experiência será um trunfo a mais na competição por uma vaga dentro delas.
  7. Aperfeiçoamento é essencial. A menos que você consiga uma oportunidade de emprego irrecusável, concentre-se em fazer, após a graduação, um curso de especialização/mestrado. Há dois benefícios para aqueles que se propõem a ser especialistas/mestres em Engenharia Aeroespacial - ao mesmo tempo em que estiverem estudando os conceitos em maior profundidade e mais detalhadamente, de modo a participar de mais pesquisas e desenvolvimento de produtos, também terão a oportunidade de conhecer mais pessoas ligadas à área, ampliando assim sua networking e aumentando as chances de uma boa colocação profissional na área.
  8. Registre-se no Conselho Regional de Engenharia. No Brasil, o registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura) é obrigatório para o exercício profissional de engenharia e pode ser feito a partir da conclusão do curso de graduação.
  9. Mantenha-se atento a novas oportunidades. Inicie sua busca por novas oportunidades já a partir do curso de graduação. Networking com pessoas que já estejam inseridas na área é o melhor caminho para conseguir uma oportunidade profissional em uma empresa de renome.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.