Como Lidar com os Sintomas de Endometriose

A endometriose é uma doença dolorosa que afeta as mulheres. Ela resulta da implantação do tecido endometrial, ou implantes endometriais, que são semelhantes ao revestimento interno do útero, em outros órgãos pélvicos. Devido a essa semelhança no tipo de tecido, as mulheres que sofrem de endometriose muitas vezes sentem dor e desconforto durante a menstruação. Felizmente, existem maneiras de lidar com essa condição, tomando medicamentos para aliviar a dor física, administrando desequilíbrios hormonais e lidando com os efeitos psicológicos da doença.

Aliviando a Dor Física

  1. Tome anti-inflamatórios não esteroides para aliviar a dor e o inchaço. Esses medicamentos, como naproxeno ou ibuprofeno, são a primeira linha de defesa contra a dor causada pela endometriose. Eles também diminuem o inchaço ou a inflamação causada pela doença. Para melhores resultados, tente tomá-los por pelo menos um dia ou dois antes do início da menstruação. Isso impede que a prostaglandina, uma substância química que causa dor, seja produzida.
    • Durante a dor mais forte, você pode tomar os anti-inflamatórios a cada seis horas. Contudo, tome-os com alimentos para evitar dores de estômago.
  2. Tome paracetamol como uma alternativa aos anti-inflamatórios. Considere tomá-lo para administrar a dor e o desconforto caso os anti-inflamatórios causem náusea, vômito ou diarreia, como acontece com algumas mulheres.
    • O paracetamol combaterá a dor, mas não trabalha contra a inflamação. A quantidade máxima do medicamento que você pode tomar por dia é 4 gramas (ou 4000 miligramas).
  3. Consiga uma receita para codeína para evitar a dor. A codeína é usada para diminuir a percepção da dor ao bloquear os sinais enviados de diferentes nervos em seu corpo. Ela é usada junto do paracetamol e outros medicamentos anti-inflamatórios.
    • Inicialmente, uma dose de 30 mg é tomada oralmente ou através de uma injeção. Uma dosagem de até 60 mg pode ser tomada. A codeína é tomada a cada quatro horas. Esse remédio deve ser tomado com alimentos para evitar dores estomacais.

Lidando com Desequilíbrios Hormonais

  1. Tome anticoncepcionais combinados para parar a menstruação. Os anticoncepcionais orais que contêm estrogênio e progesterona são úteis se você tem fluxos muito pesados na menstruação devido à endometriose. Esses comprimidos geralmente regulam o ciclo menstrual. Contudo, ao passar pelo tratamento da endometriose, as mulheres devem tomar o anticoncepcional todos os dias, incluindo os sete dias de placebo. Esse regime para a menstruação ao reduzir os hormônios necessários para a ovulação e para o espessamento do endométrio, evitando de forma eficaz os problemas causados por uma menstruação com fluxo muito forte.
    • Esses comprimidos existem em várias combinações de estrogênio e progesterona, com diferentes quantidades de cada hormônio; algumas marcas também têm níveis hormonais diferentes em cada comprimido em uma mesma cartela.
  2. Use tratamentos hormonais que inibem a produção de gonadotropinas. Esses remédios suprimem os hormônios reguladores (conhecidos como gonadotropinas) liberados pela glândula pituitária que são necessários para a produção de estrogênio pelos ovários. Quando esses hormônios são regulados, a quantidade de estrogênio em seu corpo será reduzida. Experimente os seguintes:
    • Inibidores de gonadotropinas, como o Danozol. Essa opção de tratamento é geralmente utilizada durante um período de seis a nove meses devido à presença de sintomas adversos ou efeitos colaterais, como ondas de calor, secura vaginal, sangramento vaginal irregular, variações de humor, fadiga e perda de densidade óssea ou osteoporose.
    • Agonistas GnRH, como nafarelina, gosrelina e leuprolide. Esse tratamento só é utilizado por seis meses, pois pode causar uma diminuição na densidade óssea.
  3. Receba injeções anticoncepcionais para reduzir o tamanho dos implantes endometriais. Agentes progestacionais, como depo-provera, também são considerados um tratamento para a endometriose. Eles têm um efeito muito semelhante quando combinados com vários anticoncepcionais.
    • A DMedroxiprogesterona, disponível como Depo-Provera, contém 150 mg de progesterona. Essa medicação é injetada uma vez a cada três meses para inibir a menstruação e reduzir o tamanho dos implantes endometriais. Ela também ajuda no alívio da dor.
    • Contudo, essa medicação tem alguns efeitos colaterais, como ganho de peso, depressão e redução da produção óssea.
  4. Use inibidores de aromatase para limitar a produção de estrogênio. Outra opção de tratamento que pode ser considerada inclui o uso de inibidores de aromatase, como letrozol e anastrozol. Esses remédios podem impedir a conversão de androgênio para estrogênio, o que ajuda a destruir os implantes endometriais.
    • O tratamento é limitado a 6 meses porque pode reduzir a densidade mineral óssea.
  5. Entenda que a cirurgia pode ser necessária em alguns casos. Uma cirurgia conservativa pode ser feita se você espera engravidar em algum momento. Nesse tipo de procedimento, o cirurgião vai retirar o máximo que puder dos implantes endometriais, sem prejudicar o útero e os ovários.
    • Contudo, depois dessa cirurgia, a dor e a recorrência da doença ainda podem se desenvolver. O procedimento é feito laparoscopicamente, ou seja, um pequeno tubo é inserido através de uma pequena incisão feita logo acima de seu umbigo.
    • Em casos graves, uma histerectomia total -- uma cirurgia que requer a remoção do útero, colo do útero e ovários -- pode ocorrer.
    • Esse tipo de cirurgia não é totalmente eficaz, porque o estrogênio ainda pode estimular a endometriose restante. A dor também pode ocorrer novamente mesmo após a cirurgia. Note que a maioria das mulheres com endometriose geralmente considera a histerectomia apenas como último recurso.

Lidando com os Efeitos Psicológicos

  1. Eduque a si mesma e aos outros sobre a endometriose. Aprenda o que você pode fazer sobre a doença para poder explicar melhor a condição aos seus familiares, amigos e colegas de trabalho. Existem sites médicos e livros confiáveis que têm uma abordagem completa da doença.
    • Nunca hesite em fazer perguntas e pedir esclarecimentos ao seu médico. Lembre-se, conhecimento é poder!
  2. Exercite-se para liberar hormônios que lhe fazem sentir-se bem. O exercício faz seu cérebro liberar endorfinas e hormônios como a serotonina. Esses hormônios aumentam a atividade nervosa ao estimular os neurônios. Como resultado, você acaba se sentindo mais estimulada e calma. O exercício também fortalece e tonifica seus músculos, aliviando a dor. A atividade física também pode reduzir os níveis de estrogênio no corpo, o que ajuda com a endometriose.
    • Tente exercitar-se diariamente por 40 minutos e veja como se sente. Nadar, correr e caminhar são boas opções para começar. Muitas mulheres relataram uma melhora nos sintomas da endometriose com o exercício.
  3. Foque no que você pode fazer no momento. Evite se incomodar com o que você não pode fazer. Em vez disso, contorne suas limitações. Se não puder ir à festa de aniversário de uma amiga porque seus sintomas pioraram, por que não convidá-la para tomar um chá ou café em sua casa? Assim, você pode se preparar para tudo, mesmo que não tenha que sair de casa. Viver com a endometriose requer manter o pensamento positivo e encontrar maneiras de continuar vivendo sua vida enquanto lida com os sintomas.
  4. Participe de um grupo de apoio. Falar sobre o que você está passando com pessoas que passam pelo mesmo pode ajudá-la. Conversar ou desabafar sobre seus sentimentos é uma maneira de aliviar o estresse e a ansiedade.
  5. Informe aos outros sobre a endometriose. Faça o seu melhor para que as pessoas estejam cientes da doença e a entendam melhor, apoiando outras pacientes com a condição. Isso pode ser feito da seguinte maneira:
    • Participando de grupos de apoio.
    • Voluntariando-se em um hospital ou casa de repouso.
    • Dando palestras em escolas.
  6. Pense positivo. Seja otimista; amanhã é um novo dia cheio de esperança. Você é uma sobrevivente e ainda há muitas coisas pelas quais você pode ser grata. Seja feliz e viva cada dia ao máximo!

Dicas

  • Mudanças alimentares não afetam diretamente os implantes endometriais. Contudo, elas certamente podem melhorar os sintomas secundários, como náusea, fadiga e inchaço abdominal. Minimizar o consumo de carboidratos refinados e açúcares processados alguns dias antes e durante a menstruação pode ajudar com esses sintomas.
  • Converse com seu médico sobre que tipo de comprimido anticoncepcional você deve tomar. Isso vai depender de que marca e fórmula agem melhor no seu organismo. O médico decidirá o que é melhor para o seu caso dependendo da gravidade e tipo dos sintomas.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.