Como Limpar o Sistema Linfático

O sistema linfático age como o sistema de drenagem do corpo, filtrando e removendo dejetos do organismo. Sem ele, os sistemas imunológico e cardiovascular não funcionariam. Quando os fluídos do sistema linfático ficam grossos e repletos de toxinas, os músculos não recebem o sangue necessário, os níveis de energia caem e você começa a sentir dores nos órgãos. De acordo com os profissionais de saúde natural, é importante limpar o sistema nervoso, pois todas as células do organismo dependem do bom funcionamento dele para permanecerem saudáveis. O entupimento do sistema linfático pode contribuir para o surgimento de problemas de saúde como doenças cardíacas, linfedemas e câncer linfático.

Ajustando sua dieta e seu estilo de vida

  1. Evite alimentos processados. Por mais que as pesquisas científicas não tenham provado que os alimentos açucarados podem causar um acúmulo nas toxinas do organismo, reduzir o consumo de alimentos processados, principalmente aqueles que contêm açúcar, pode reduzir os níveis de toxinas no corpo. Portanto, reduza a quantidade de alimentos processados que contenham açúcares e carboidratos simples, ou adoçantes artificiais, para que o sistema linfático tenha menos toxinas para filtras e flua melhor.
  2. Reduza o consumo de carnes vermelhas, gorduras hidrogenadas e mariscos. As carnes vermelhas e os mariscos são alimentos de digestão difícil cujo consumo, segundo profissionais de saúde natural, pode entupir o sistema linfático. Procure carnes orgânicas caso precise consumir proteína animal. As gorduras hidrogenadas são facilmente oxidadas, o que leva ao entupimento das artérias e do sistema linfático.
  3. Reduza o consumo de farinha e de laticínios. Por mais que não haja nenhuma evidência científica de que esses alimentos são prejudiciais para o sistema linfático, seu consumo pode propiciar a formação de muco e congestionar o sistema linfático. Substitua o leite de vaca por leite de amêndoas ou de arroz para reduzir o consumo de laticínios e utilize farinha de trigo integral ou produtos sem glúten para reduzir o consumo de farinha branca. A farinha de trigo integral contém mais vitaminas e nutrientes, sendo mais saudável.
  4. Coma frutas e vegetais orgânicos. Procure pelos adesivos que identificam esses alimentos ou informe-se com o vendedor do mercado ou da feira para encontrar os alimentos orgânicos. As colheitas orgânicas limitam os níveis de toxina que precisam ser filtrados pelo sistema linfático, além de possuir enzimas e ácidos que ajudam a limpar o sistema.
    • O adesivo das frutas orgânicas contém o número "9" na frente do código PLU (o código de barras que identifica o produto).
    • Os produtos agrícolas orgânicos são aqueles plantados sem o uso de fertilizantes e pesticidas sintéticos, de fertilizantes de esgoto, de engenharia genética, de hormônios de crescimento, ingredientes artificiais, antibióticos ou aditivos sintéticos.
  5. Prefira nozes, sementes, grãos integrais e legumes. Os grãos integrais como o arroz integral, e as nozes e sementes como as amêndoas e as sementes de chia ajudam a manter o organismo saudável com vitaminas e minerais importantes, fazendo com que o sistema linfático funcione corretamente.
    • Você deve consumir entre 700 e 900 mcg de vitamina A por dia. Ela trabalha no intestino, ajudando a prevenir a entrada de vírus e germes no organismo.
    • O consumo recomendado de vitamina C varia entre 75 e 90 mg por dia. Segundo os estudos de Linus Pauling, a vitamina C fortalece o sistema imunológico, ajudando a prevenir infecções causadas por vírus.
    • Recomenda-se o consumo diário de 15 mg de vitamina E. A vitamina E age como antioxidante, prevenindo a oxirredução que pode prejudicar as artérias e o sistema linfático.
    • As vitaminas Bs aumentam os níveis de energia e fortalecem o sistema imunológico.
    • O zinco é um mineral que fortalece o sistema imunológico através da produção de proteínas.
  6. Beba pelo menos oito copos d'água filtrada por dia. O organismo precisa de água para manter-se hidratado e permitir a drenagem e eliminação das toxinas. Evite refrigerantes, bebidas esportivas e sucos adoçados.
  7. Faça alguns exames. Consulte-se com um médico para realizar exames de sensibilidades ou alergias e determinar se algum alimento está afetando sua digestão. A habilidade de desintoxicação do organismo começa no sistema digestivo: qualquer alimento que cause problemas digestivos pode resultar em problemas no sistema linfático. Determinar a existência de alergias pode ajudá-lo a eliminar esses alimentos da dieta e prevenir o bloqueio do sistema linfático.
  8. Utilize desodorantes naturais. Os antitranspirantes a base de alumínio podem bloquear a transpiração e causar acúmulo de toxinas no organismo, entupindo o sistema linfático. O acúmulo de alumínio também pode levar ao desenvolvimento de Alzheimer segundo alguns estudos.
    • Evite produtos de beleza que contenham excesso de substâncias químicas. A maioria dos cremes, pomadas e protetores solares está repleta de substâncias químicas que acabam no sistema linfático.
    • Procure produtos de beleza naturais e orgânicos, com poucos componentes químicos. Também é possível fazer seus próprios produtos de beleza em casa.

Utilizando exercícios e fisioterapia

  1. Mantenha uma rotina regular de exercícios. Pratique atividades que envolvam movimentos, saltos e corridas para estimular o fluxo linfático. Conforme os músculos se movem, eles massageiam o sistema linfático e melhoram seu fluxo.
    • Correr, caminhar e praticar esportes com muitos movimentos são ótimas atividades para estimular o fluxo linfático. Experimente realizar cerca de 150 minutos de exercícios moderados por semana, sendo pelo menos meia hora por dia.
  2. Faça uma drenagem linfática manual. Os vasos linfáticos estão localizados debaixo da pele e ajudam a melhorar a circulação sanguínea. Quando o fluxo linfático é reduzido, a pele tende a parecer sem brilho e levemente amarelada. A massagem de drenagem linfática é uma técnica rítmica que tem como objetivo melhorar o fluxo linfático no organismo.
    • Experimente a massagem após um banho quente. Utilize uma escova de cerdas natural, de preferência com um cabo comprido. Esfregue o corpo com movimentos longos, dos ombros ao umbigo, passando pelas axilas. Esses movimentos estimularão a pele e removerão as células mortas.
    • Leve a escova da sola dos pés ao umbigo, passando pela virilha. Esfregue o corpo inteiro com movimentos longos. Finalize a massagem com movimentos suaves no sentido horário na região abdominal para estimular o sistema digestivo e o fluxo linfático.
    • Adicione uma pequena quantidade de sal marinho e óleo de aromaterapia na escova antes de começar a massagem para estimular a pele e extrair toxinas dela.
  3. Pratique algumas posições de ioga. Os praticantes de ioga acreditam que algumas posturas, como a utkatasana e a marichyasana, podem ajudar a extrair as toxinas restantes do organismo.
    • Utkatasana (postura da cadeira): Fique de pé com os pés separados sobre um tapete de ioga.
    • Junte as mãos na frente do tronco e inspire. Expire e coloque o cotovelo esquerdo acima do joelho direito. Seu corpo deve ser torcido para a direita, com as mãos viradas para o lado direito do cômodo.
    • Alinhe os joelhos, mirando os quadris para a frente. Pressione o cotovelo esquerdo contra a coxa direita e torça ainda mais o corpo a cada respiração.
    • Mantenha a posição por cinco respirações e retorne as mãos para a frente do tronco. Repita o processo para o outro lado, apoiando o cotovelo direito contra o joelho esquerdo.
    • Marichyasana 3 (postura sentada): Sente em um tapete de ioga com as pernas esticadas para a frente e os dedos esticados.
    • Dobre o joelho direito e puxe o pé na direção da coxa esquerda. Mantenha o pé direito na parte interna da coxa ou cruze-o sobre a coxa esquerda para uma torção maior. Você também pode manter a perna esquerda reta ou dobrá-la, puxando o pé esquerdo sobre o quadril direito.
    • Puxe o joelho direito na direção do tronco com o braço esquerdo. Erga o braço direito e gire o corpo para a esquerda, colocando a mão direita a alguns centímetros atrás de você.
    • Continue puxando o joelho direito na direção do tronco conforme torce o corpo para a esquerda. Para aprofundar a torção, pressione o cotovelo esquerdo contra à coxa direita. Inspire para alongar a coluna e expire para rotacionar mais o corpo para a esquerda.
    • Mantenha essa posição por cinco respirações e repita no outro lado.
  4. Faça exercícios de respiração profunda. Apesar de não haver nenhuma evidência que indique que a respiração profunda estimula o sistema linfático, os exercícios de respiração melhoram a saúde geral do organismo. Quando você inspira, a pressão no peito diminui e a pressão no abdome aumenta, bombeando o fluído linfático das pernas para cima e sugando os fluídos dos braços e da cabeça para as clavículas. As clavículas são válvulas de mão única, o que significa que as toxinas só podem ser expelidas do corpo. Para praticar a respiração:
    • Deite em uma superfície plana como um tapete de ioga ou o chão. Respire fundo pelo nariz e, conforme inspira, incline a cabeça para trás. Vire os pés para fora e mantenha a respiração por cinco segundos, inspirando o máximo possível de ar.
    • Expire lentamente pelo nariz enquanto aponta os pés na direção da cabeça. Incline a cabeça de modo a aproximar o queixo do tronco.
    • Repita os passos acima dez vezes, utilizando apenas o nariz para respirar. Não se assuste caso você sinta um pouco de tontura, pois essa é uma resposta natural à respiração profunda.
    • Tente praticar o exercício acima pelo menos uma vez no dia.
  5. Entre em um banho de vapor ou em uma sauna uma vez por semana. Isso pode ajudá-lo a transpirar de modo saudável e eliminar as toxinas do corpo. Os profissionais de saúde natural acreditam que o vapor dos banhos e da sauna pode ajudar o funcionamento linfático.
    • Após entrar em contato com o vapor, não esqueça de beber muita água para eliminar as toxinas do corpo e permitir que o sistema linfático faça o que precisa ser feito.
  6. Visite um acupunturista. A acupuntura é um conjunto de técnicas originárias da China que se baseia nos padrões do fluxo de energia do corpo. Esses padrões são essenciais e acredita-se que os problemas neles são responsáveis pelas doenças.
    • Um dos maiores focos da acupuntura é o desentupimento do sistema linfático. Antes de realizar uma acupuntura voltada para a manutenção do sistema linfático, verifique se o acupunturista é especializado no assunto.
    • Os efeitos colaterais da acupuntura incluem infecções causadas por agulhas não esterilizadas e o colapso parcial dos pulmões caso haja uma perfuração acidental deles com uma agulha. As chances de você apresentar esses efeitos colaterais com um profissional habilitado e higiênico são mínimas.

Utilizando suplementos e detoxes

  1. Converse com um médico sobre suplementos enzimáticos para se informar sobre o funcionamento deles. De acordo com alguns profissionais de saúde natural, esses suplementos ajudam o sistema linfático a partir as gorduras complexas e proteínas, auxiliando o sistema digestivo.
    • As enzimas digestivas podem ser consumidas junto das refeições, enquanto as enzimas sistêmicas proteolíticas devem ser consumidas entre refeições.
    • As enzimas proteolíticas são as principais ferramentas utilizadas pelo corpo na digestão de detritos orgânicos presentes nos sistemas linfático e circulatório. A suplementação delas melhora a capacidade do corpo de digestão.
    • As enzimas proteolíticas também ajudam a remover os complexos imunes circulatórios do corpo. Conforme esses complexos se acumulam, reações alérgicas podem surgir no sistema imunológico, sobrecarregando-o. O consumo de suplementos enzimáticos ajuda a aliviar a pressão no corpo, permitindo que o sistema imunológico faça sua função real: prevenir doenças.
  2. Faça uma limpeza linfática de três dias. Por mais que não haja nenhuma evidência científica comprovando os benefícios das limpezas para a saúde do organismo, diversos profissionais de saúde acreditam que elas ativam o sistema linfático e auxiliam na liberação de toxinas do corpo. Experimente uma limpeza de três dias caso nunca tenha feito algo do tipo: esse é o período mínimo necessário para limpar o sistema linfático. Mantenha uma dieta livre de carne, farinha e açúcar uma semana antes da limpeza. Coma apenas frutas cruas, sementes, nozes, raízes e vegetais nos dois dias que antecederem a limpeza.
    • Escolha um suco que gostaria de beber por três dias inteiros: maçã, uva ou cenoura. O único suco que você beberá além do escolhido é o de ameixa.
    • Beba um copo d'água pela manhã, seguido por um copo de suco de ameixa misturado com o suco de um limão. Beba o suco lentamente e mastigue para misturá-lo bem à saliva e promover a defecação.
    • Alterne entre o suco escolhido e a água filtrada durante o dia até consumir 3 litros de suco e 3 litros de água. Você pode adicionar suco de limão à água ou ao suco.
    • Misture 1 colher de sopa de gérmen de trigo, semente de linho ou borragem, 1 colher de sopa de vinagre de cidra de maçã, 1 colher de chá de barrilha e ¼ de colher de chá de pimenta-caiena. Beba entre uma e três vezes ao dia.
    • Você deve consumir até 8 litros d'água até o fim do dia. Experimente também ervas antimicrobianas como alho e equinácea. Você deve ir ao banheiro uma vez ao dia. Caso tenha dificuldade para defecar, beba mais um copo de suco de ameixa com limão antes de dormir.
    • Durante a limpeza, pratique atividades físicas por 30 minutos a uma hora para estimular o sistema linfático. Não exagere se estiver sentindo cansaço: conforme as toxinas são eliminadas do corpo, você pode apresentar náuseas, dores de cabeça ou tonturas. Esses são sintomas comuns e que devem passar após o primeiro dia.
  3. Experimente uma limpeza de ervas de dez dias. Os profissionais de saúde natural acreditam que ervas como a equinácea, a hidraste, o trevo vermelho e a raiz de alcaçuz podem melhorar o funcionamento linfático do organismo. Essas ervas removem as camadas de detritos do sistema de filtragem do sistema linfático. Procure por essas limpezas em lojas de alimentos naturais. Evite utilizar essas limpezas por períodos maiores do que dez dias.
    • Acredita-se que a equinácea auxilia o funcionamento do sistema imunológico.
    • Caso você consuma algum medicamento prescrito, converse com um médico antes de realizar uma limpeza de ervas. Evite chás e limpezas de ervas caso você esteja grávida ou amamentando.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.