Como Treinar um Gato para Andar na Coleira

Ensinar um gato a andar de coleira permite a um animal caseiro acesso seguro ao grande mundo lá fora. O treinamento também pode ser um bom marco, caso queira ajudar seu bichinho a ficar ao ar livre sem supervisão algum dia. Ao treiná-lo, é importante lembrar que o exterior pode parecer assustador a um gato caseiro. Seja simpático e paciente se o animal parecer alarmado ou em pânico no começo. Vai levar algum tempo até que ele se sinta confortável para usar um arreio e sair, por isso vá devagar e ofereça-lhe muitas recompensas e elogios. Continue lendo para aprender como levar um gato para o lado de fora com segurança.

Escolhendo um arreio

  1. Tire as medidas do seu gato. Para sair com você, o animal precisará de um arreio bem ajustado -- nunca use uma coleira com guia.Se estiver andando com o gato na coleira e ele disparar -- coisa que eles fazem muito -- o acessório pode prejudicar a traqueia, a caixa vocal e a habilidade de engolir. O arreio distribuirá a força da restrição entre o ombro, o peito e a barriga do animal, tornando menos provável que ele se machuque.
    • Para obter as medidas do arreio, meça ao redor do peito do gato, logo atrás das patas dianteiras, e anote. Leve a medida com você na hora da compra.
  2. Escolha um arreio. A maioria dos arreios para gato é feita com tiras ajustáveis para filhotes ou adultos e ou de nylon ou de neoprene. Alguns vêm com tamanhos menores baseados nas medidas específicas do animal.
    • O arreio deverá ser do tamanho certo para o seu gato e não pode nem apertá-lo nem ficar solto do corpo dele. Se o item estiver bem ajustado, você deverá ser capaz de encaixar dois dedos embaixo dele depois de colocá-lo no gato.
    • Nunca use um arreio como restrição para passeios de carro -- esses acessórios não foram feitos para proteger os animais caso um acidente ocorra.
  3. Escolha uma guia. Os gatos precisam de guias diferentes dos cães, por isso selecione uma com cuidado.
    • Alguns fabricantes fazem guias mais suaves especificamente para os felinos, já que eles costumam ser mais leves e menos vigorosos do que os cachorros.
    • As elásticas são ideais, porque cedem o suficiente para que o animal possa andar por aí um pouco.
    • Evite usar as retráteis (muito vendidas para cães), pois elas não servem bem e podem machucar o gato.

Deixando seu gato se ajustar ao arreio

  1. Coloque o gato no arreio por períodos curtos de tempo. Antes que possa levar o animal para fora, precisa fazer com que ele se acostume a usar o acessório.
    • Comece colocando o gato no arreio por curtos períodos de tempo todo dia, durante vários dias. No começo, deixe o item por apenas alguns minutos, depois vá aumentando a quantidade de tempo.
    • Dê ao animal guloseimas e bastante elogio enquanto coloca o arreio e enquanto ele anda por aí usando o item.
    • Seu gato precisará se sentir confortável andando pela casa de arreio até o ponto em que ele não preste nenhuma atenção no acessório.
  2. Prenda a guia. Depois que o animal estiver confortável com o arreio, comece a prender a guia nele.
    • Primeiro, deixe a guia ficar se arrastando atrás do gato. Encoraje-o a andar por aí com a guia presa dando a ele guloseimas e elogiando-o.
  3. Pratique andar com o arreio e a guia. Assim que o gato se sentir confortável com a guia atrás dele, pegue-a e novamente estimule-o a andar por aí -- dessa vez com você segurando.
    • Ofereça a seu gato as guloseimas favoritas dele e elogie-o bastante quando ele começar a andar. Tente não puxá-lo ou arrastá-lo -- deixe que ele se mova de acordo com a vontade dele.

Ajudando seu gato a sair

  1. Comece devagar. Não force seu gato a sair, pois a perspectiva pode ser bem intimidante para alguns. Por isso, se o seu estiver relutante, não insista.
    • Se seu gato estiver em dúvida sobre sair ou não, deixe a porta aberta para que ele possa se orientar e seguir no próprio ritmo. Se o animal não quiser se aventurar, tente de novo outro dia e seja paciente -- pode demorar um pouco.
  2. Ajude o gato a sair. Depois que ele estiver pronto para isso, siga-o e encoraje-o com comida e elogios.
    • Faça um passeio curto -- cerca de cinco minutos. Mais do que isso e o felino pode se sentir oprimido e menos disposto a sair no futuro.
    • Espere por um dia seco para sair. Se estiver chovendo ou tiver chovido recentemente, muitos dos cheiros normais que o gato usaria para se orientar terão sido removidos, e o animal pode ter dificuldades com isso.
  3. Leve seu gato para fora com regularidade. Aumente aos poucos a quantidade de tempo e faça dos passeios parte da rotina do animal.
    • Conforme ele for ficando mais confortável do lado de fora, permita-lhe passear para mais longe de você, se ele quiser. Siga-o até onde a guia permitir.

Avisos

  • É obrigatório vacinar o gato antes de sair com ele (e muito recomendado, mesmo se ele sempre ficar dentro de casa). Doenças como a panleucopenia felina são espalhadas por vírus que podem ficar dormentes no ambiente por semanas, por isso o felino não precisa ter contato direto com outro animal infectado para pegar doenças ou infecções. Fale com o veterinário sobre quais vacinas são recomendadas na sua região.
  • Os gatos são animais naturalmente cautelosos que podem sair correndo se encontrarem estímulos não familiares. Ao levar o seu para fora, esteja preparado para a vontade dele de correr e fugir. Segure a guia com firmeza e fique por perto, oferecendo comida e muitos elogios como encorajamento.
  • Lembre-se de que os gatos e os cachorros se comportam de formas diferentes. Não espere que seu felino trote alegremente ao seu lado num passeio, pois ele provavelmente não vai fazer isso. Ensinar um gato a andar de coleira tem como objetivo principal permitir que ele saia de uma maneira controlada e segura, não treiná-lo para substituir um cachorro.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.