Como Tratar Afonia

Você acordou e foi dar um “bom dia” para a família, mas não saiu som algum. O problema é que não havia percebido o quanto havia conversado na noite anterior, tanto que até ficou exausto e perdeu a voz. Para que ela volte, continue lendo e adote algumas das medidas abaixo.

Combatendo a irritação na garganta

  1. Beba muita água. A melhor coisa a se fazer para acalmar as dores nas cordas vocais é beber água. Não há nada que seja mais benéfico do que a boa e velha água. Ela deve ser mantida em temperatura ambiente para não causar um choque térmico na garganta.
    • O corpo sempre dá sinais de sede quando precisar de água. Não ignore-os; beba regularmente, sem exagerar. A água não apenas ajudará a recuperar a voz, mas também fará bem ao corpo, ao sistema digestivo, à pele, ao peso, aos níveis de energia e a praticamente todas as funções corporais.
  2. Faça gargarejo com água salina. Aqueça um copo d’água quatro vezes por dia no micro-ondas (até que fique muito quente, mas não fervendo) e adicione uma colher de chá com sal a ele. Gargareje toda a mistura. Essa técnica combate o muco na garganta.
    • Não se preocupe com o gosto – você não vai engoli-la. Na verdade, se a garganta estiver um pouco dolorida, engolir a água será até reconfortante.
    • Outra opção é gargarejar com vinagre de maçã, mas o gosto é ainda pior que da água salina.
  3. Beba chás com mel e limão. Existem duas versões para esse tipo de tratamento. Algumas pessoas dizem que os chás (em especial os de camomila com mel e limão) são excelentes para aliviar problemas nas cordas vocais. É um método usado há décadas. No entanto, é importante ressaltar que componentes ácidos fazem mal ao tecido epitelial (que reveste as cordas vocais), e tanto o chá quanto o limão são bastante ácidos. Experimente e chegue a uma conclusão.
    • No entanto, não há problema nenhum em consumir mel. Outro método bastante utilizado (mas menos comum) é tomar uma colher de mel puro. É uma bela desculpa para degustar um docinho!
  4. Deixe a cabeça sobre uma fonte de vapor durante cinco minutos, duas vezes por dia. O vapor pode deixar a garganta mais úmida; é exatamente por isso que muitas pessoas usam cachecóis quando estão doentes, já que o calor faz bem à garganta.
    • Ferver água é uma maneira simples de criar vapor. Coloque uma toalha sobre a cabeça e uma bacia com água embaixo, permitindo que o vapor entre bem em contato com o rosto. Adicione óleos essenciais, se quiser. Outra opção é ficar com a cabeça diretamente no local onde o vapor do umidificador é expelido ou ligar o chuveiro com água quente e tampar o ralo. Respire profundamente e use a água com moderação, principalmente em épocas de seca.
  5. Use pastilhas. Muitos vocalistas e cantores adoram usar pastilhas de olmo para acalmar as cordas vocais, mas não há nenhuma conclusão científica. As pastilhas de olmo são muito bem faladas, mas a comprovação científica ainda não foi realizada. O efeito placebo pode ser o responsável.
    • Mesmo se não houver de fato eficácia, não há nenhum problema em chupar pastilhas. No geral, elas oferecem algum tipo de alívio.

Descansando a garganta

  1. Repouse as cordas vocais, caso esteja com a voz rouca. A melhor coisa a se fazer é sequer falar por alguns dias, pois o descanso é fundamental para a regeneração do tecido epitelial. O silêncio é o melhor remédio.
    • Caso tenha que se comunicar com alguém, escreva a mensagem em um pedaço de papel e não fique sussurrando. Sussurrar deixa as cordas vocais muito tensas, como se você estivesse gritando. Escrever mensagens também pode ser uma maneira divertida e eficaz de comunicar-se.
    • Use métodos mecânicos para conseguir falar em um tom de voz mais alto, se for preciso falar em algum evento importante ou para o trabalho.
    • Masque chiclete ou chupe pastilhas para não ter outra opção, a não ser ficar com a boca fechada. A produção de saliva também aumentará.
  2. Respire pelo nariz. O ideal é que você tenha feito isso ao fechar a boca; afinal, como é possível respirar, se não pelo nariz? Respirar pela boca vai deixá-la seca. O jeito é desentupir o nariz para respirar por lá.
  3. Evite aspirina a qualquer custo. Gritar alto é uma das razões da perda de voz; se esse for o caso há chance de um capilar ter se rompido. A aspirina reduz a coagulação sanguínea, aumentando a hemorragia e impedindo a melhor cicatrização.
    • Existem outras maneiras de aliviar os incômodos de uma garganta irritada. Leia a próxima seção.
  4. Não fume. Essa dica é óbvia; fumar é uma das principais causas de secura na garganta, além de diversas outras consequências negativas.
    • O hábito de fumar também pode acarretar na mudança da voz. Os pulmões utilizarão fumaça para produzir som, interferindo na capacidade de falar. Pare de fumar e a melhora será quase que instantânea.
  5. Evite alimentos ácidos. Tomate, chocolate, e frutas cítricas são muito ácidas, o que danifica o tecido das cordas vocais. Para se sentir mais confortável, evite alimentos desse tipo sempre que possível.
    • Alimentos temperados também não são recomendados. Tudo que causa alguma reação deve ser evitado. É exatamente devido a isso que a água é excelente, pois é totalmente natural.

Determinando o momento de ir ao médico

  1. Vá ao médico se a voz não voltar em dois ou três dias. É normal perder a voz depois de ir a um show de heavy metal na noite anterior; porém, se isso acontecer sem a manifestação de qualquer outro sintoma, é sinal de um problema maior. Consulte um médico para que ele realize um melhor diagnóstico.
  2. Trate outros problemas. Caso esteja acometido por um forte resfriado, não adianta nada tentar recuperar a voz. É necessário tratar o sistema imunológico antes e a voz eventualmente voltará ao normal. Ao apresentar outros sintomas, trate-os primeiro e o problema poderá ser resolvido.
  3. Tenha calma e cuidado. Mesmo ao perceber que a voz está melhorando e voltando ao normal, mantenha os hábitos saudáveis e benéficos para as cordas vocais. É como tomar um antibiótico durante todo o período recomendado pelo médico; mesmo após se sentir melhor depois de três ou quatro dias, é necessário prosseguir o tratamento até o fim. Dessa forma, você recuperará 100% da voz e ela não será prejudicada.
    • Assim como os alimentos ácidos e temperados, evite laticínios se for preciso cantar durante este período. Proteger a garganta com uma colher de chá de mel, por exemplo, não ajudará. A sensação será boa, mas é importante combater o acúmulo de muco na garganta e não piorá-lo.

Dicas

  • Conseguir falar normalmente com voz rouca, mas sem poder elevá-la, representa um possível caso de laringite.
  • Compre um xarope de mel e limão (para tosse ou dor de garganta) em qualquer farmácia.

Avisos

  • Ao manusear água fervente, muito cuidado para não se queimar.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.