Como Saber se Você Tem uma Hérnia

No corpo humano, cada órgão está confinado no interior de uma cavidade. Quando o órgão escapa parcial ou totalmente desse orifício, você pode estar sofrendo de uma hérnia. Normalmente, as hérnias ocorrem em qualquer parte do abdômen, entre o tórax e o quadril. As hérnias normalmente não são fatais e somem por conta própria. Existem vários tipos de hérnias e cada um requer uma forma específica de tratamento. Para saber se esse problema está lhe afetando, veja os passos abaixo.

Reconhecendo os sintomas

  1. Observe uma protuberância. A hérnia é uma imperfeição na envoltura muscular de um órgão. Devido a essa imperfeição, o conteúdo da cavidade (isto é, o órgão) será empurrado através de uma abertura, o que resulta em uma hérnia. Como o material passa através da abertura, uma área inchada ou uma protuberância aparece sob a pele. O local da área inchada pode variar em concordância com o tipo de hérnia que você está sofrendo.
    • Nós vamos comentar os variados tipos na última seção. Mas, por agora, saiba que existem as hérnias inguinal, umbilical, femoral, incisional e diafragmática.
  2. Preste atenção se houver vômito. Nos casos em que o intestino está preso em uma hérnia, o fluxo de alimentos será modificado ou até mesmo bloqueado. Quando o fluxo de alimento é bloqueado, um refluxo progressivo pode ser criado no intestino, resultando em náuseas e vômitos.
    • Se o intestino não estiver completamente obstruído, sintomas leves como náuseas sem vômitos e perda de apetite podem ocorrer.
  3. Observe se há constipação. A constipação é um sintoma que pode ocorrer se você sofre de uma hérnia inguinal ou femoral. Este é exatamente o oposto de vomitar. Quando o fluxo de fezes é bloqueado, você pode experimentar a constipação — em vez de tudo sair, tudo fica preso. Obviamente, este sintoma necessita de intervenção cirúrgica imediata.
    • As hérnias podem ser muito graves quando obstruem partes do seu corpo que você precisa que funcionem normalmente a fim de sobreviver. Se estiver enfrentando qualquer constipação, é melhor consultar o médico imediatamente.
  4. Observe se há sensação de saciedade. Muitos que têm a doença não sentem quaisquer dores ou sintomas graves e visíveis, mas têm uma sensação de peso ou saciedade na área afetada, principalmente no abdômen. Fraqueza e pressão também podem ser sentidas no abdômen.
    • Se não tiver mais nada, você sentirá bem a área do abdômen, seja uma sensação de inchaço, fraqueza ou uma pressão misteriosa. Todos estes são sinais de que há alguma coisa acontecendo.
  5. Observe seus níveis de dor. Ela pode não estar sempre presente, mas este é um sinal de hérnia — principalmente uma agravada. Por conta da inflamação, uma sensação de queimação ou dor aguda pode ser sentida. Uma vez que há tanta pressão acumulada, uma dor forte será sentida; isso significa que a hérnia está em contato direto com as paredes musculares. Veja como a dor afeta as hérnias em diferentes estágios:
    • Hérnia irredutível. A dor ocasional também pode estar presente se a hérnia for irredutível, ou seja, a hérnia não pode retornar ao seu estado normal, enquanto ela também fica maior e pior.
    • Hérnia estrangulada. Por outro lado, uma dor significativa estará presente na hérnia estrangulada, já que o órgão que protrai para fora já perdeu seu suprimento de sangue (o que significa que a parte estará morta em breve). Esse tipo de dor aparece também em conjunto com obstrução intestinal. Isso requer emergência cirúrgica e acompanha náuseas, vômitos e febre.
    • Hérnia hiatal. Dores no peito estão presentes, pois essa hérnia envolve a protrusão do estômago. Isso afeta a passagem de alimentos, colocando pressão sobre ela e dificultando a deglutição. O refluxo ácido também estará presente, já que você experimentará sensações de queimação no peito quando o ácido recuar na passagem de alimentos.
    • Hérnia não tratada. Como mencionado, as hérnias são geralmente indolores, mas se ela não for tratada, ela causará dor e outros problemas de saúde também.

Identificando sua hérnia

  1. Reconheça uma hérnia inguinal. Esse é o tipo mais comum de hérnia e ocorre quando o intestino ou bexiga empurra a parede abdominal inferior para as virilhas e para o canal inguinal.
    • O canal inguinal é responsável pela passagem do cordão espermático que está conectado com os testículos nos homens; nas mulheres, há ligamentos que mantêm o útero no lugar. Esse tipo de hérnia ocorre geralmente em homens, por conta da fraqueza natural desse canal.
  2. Reconheça uma hérnia hiatal. As hérnias de hiato ocorrem quando a parte de cima do estômago empurra a abertura do diafragma em direção ao tórax. Essa hérnia geralmente acontece em pessoas com mais de 50 anos de idade; se acontecer em crianças, provavelmente é por causa de um defeito de nascença.
    • O diafragma é uma camada fina de músculo que nos ajuda a respirar e é também o responsável por separar os órgãos no abdômen e no peito.
    • Esse tipo de hérnia provoca sensações de queimação no estômago.
  3. Reconheça uma hérnia umbilical. Embora possa ocorrer mais tarde na vida, esse tipo geralmente ocorre em recém-nascidos ou bebês com menos de 6 meses de idade. Isso ocorre quando o intestino empurra a parede abdominal perto do umbigo. Ele protrai especialmente quando a criança está chorando.
    • As hérnias umbilicais geralmente desaparecem, mas se ela durar até que o bebê tenha de 1 a 2 anos de idade, isso exigirá reparo cirúrgico. Repare no tamanho; a hérnia umbilical pequena, de cerca de 1,3 cm, pode sumir por conta própria. Hérnias umbilicais grandes exigem cirurgia.
  4. Reconheça uma hérnia incisional. Essa hérnia ocorre se você já fez uma cirurgia abdominal. Um tecido protrai para fora da cicatriz quando ela ainda não sarou completamente e onde os músculos fracos estão em torno dela. Isso geralmente ocorre em pessoas idosas ou com excesso de peso.
  5. Reconheça uma hérnia femoral. As mulheres são as que sofrem de hérnias femorais. Há um canal que transporta artérias, veias e nervos na parte superior da coxa interna. Esse canal é normalmente um espaço apertado, mas alarga-se comumente se a mulher estiver grávida ou obesa. Quando ele estica, torna-se fraco — fornecendo um terreno fértil para potenciais hérnias.

Entendendo os fatores de risco

  1. Leve seu gênero em consideração. Os homens são mais propensos a desenvolverem hérnias que as mulheres. De acordo com estudos, mesmo se uma hérnia estiver presente no nascimento — o que é comum em recém-nascidos — a maioria deles são bebês do sexo masculino. E o mesmo vale para toda a vida adulta!
    • Uma razão para isto é que ter uma hérnia está ligado a ter testículos retidos. O canal inguinal de um homem, responsável por segurar os cordões que estão conectados com o testículo, tem uma fraqueza natural para fechar após o nascimento. Infelizmente, existem alguns casos em que eles não se fecham adequadamente, tornando as hérnias mais prováveis.
  2. Conheça o histórico da sua família. Você estará em risco se um membro da família tiver um histórico de hérnias. Qualquer distúrbio hereditário no qual os tecidos conjuntivos ou musculares são afetados o tornará vulnerável à hérnia.
    • Estudos também mostram que as crianças de ascendência africana são propensas a hérnias umbilicais.
    • Se você tem um histórico de hérnias, você corre um risco maior de ter outra.
  3. Leve em conta a condição de seus pulmões. A fibrose cística é uma doença pulmonar que pode ser fatal. Uma vez que você tem essa condição, você desenvolverá uma tosse crônica que é um fator de risco para ter hérnias. Esse tipo de tosse coloca pressão e tanta força em seus pulmões que ele cria danos nas paredes musculares. Dor e desconforto sempre serão sentidos ao tossir.
    • Fumantes sofrem um risco maior de desenvolver uma tosse crônica — e, portanto, são mais propensos a desenvolver hérnias.
  4. Preste atenção à constipação crônica. Ter esse problema o obriga a tensionar ao mover suas entranhas. Seus músculos abdominais ficam onde você cria força ao tensionar. Então, se você tiver músculos abdominais fracos, é mais provável que você desenvolva uma hérnia.
    • A fraqueza muscular ocorre devido à má alimentação, falta de exercício e velhice. O esforço ao urinar também pode colocá-lo em risco de ter uma hérnia.
  5. Saiba que você corre risco se estiver grávida. Um aumento grande da pressão dentro do abdômen acontece por causa do bebê crescendo dentro do útero. Você também está ganhando peso abdominal, que é um fator para o desenvolvimento de hérnias.
    • Caso bebê nasça prematuramente, ele estará em risco também. Os bebês que nascem prematuramente têm maior probabilidade de terem alguma parte do corpo que ainda não está totalmente desenvolvida, e isso inclui os músculos.
    • Só mais uma coisa: defeitos genitais em bebês são um problema também. Essas imperfeições criam pressão e estresse em algumas partes que são propensas a desenvolver hérnias. Isso inclui posição anormal da uretra, do ponto de saída da urina, hidrocele ou fluido nos testículos e genitália ambígua (que significa características de cada sexo na genitália do bebê).
  6. Saiba que o peso é um fator. Pessoas obesas ou com sobrepeso são mais propensas a desenvolver hérnias. Assim como uma mulher grávida, há um aumento da pressão abdominal, o que pode afetar os músculos fracos. Se você estiver acima do peso, é aconselhável iniciar um plano de perda de peso agora.
    • Por outro lado, a grande perda de peso devido a falhas na dieta também enfraquece os músculos. Isso pode causar hérnias, então, caso queira perder peso, faça-o de forma saudável e gradual.
  7. Saiba que o seu trabalho poderia ser o culpado. Você estará em risco se o seu trabalho exigir ficar em pé por muito tempo ou exigir muita força física. Exemplos para esse tipo de trabalho são trabalhadores da construção civil, vendedores e carpinteiros, etc.
    • Caso isso descreva sua situação atual, converse com seu empregador. Você pode ser capaz de organizar uma situação diferente que seja menos propícia a hérnias.

Dicas

  • Levantar pesos pesados, tossir intensamente ou se curvar são comportamentos que devem ser evitados caso você acredita ter uma hérnia.

Avisos

  • Consulte um médico imediatamente se acredita ter uma hérnia. Isso pode se transformar em um problema muito sério rapidamente.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.