Como Cuidar de Pintinhos

Pintinhos são animais adoráveis e fofos que, ao crescerem, tornam-se belos galos ou galinhas. Para terem um desenvolvimento feliz e saudável, precisam de cuidados especiais, que incluem uma chocadeira na temperatura ideal e boas quantidades de uma ração nutritiva e adequada. Leia este artigo para aprender a montar a chocadeira, prover água e alimento de forma apropriada e levar os animais a galinheiros abertos na hora certa.

Escolhendo os pintinhos

  1. Descubra se o lugar onde você mora tem algum regulamento relacionado à criação de galos e galinhas. No Brasil, é bem raro haver leis e afins que fazem esse tipo de controle, mas a sua cidade pode ser uma exceção. De qualquer maneira, entre em contato com a Secretaria Municipal de Saúde local para se familiarizar com as regras antes de comprar os animais.
    • A Secretaria Municipal de Saúde local pode ter regras específicas quanto à quantidade de animais que você pode criar (principalmente em ambientes urbanos) ou ao tamanho do galinheiro que pode construir.
    • Outros locais também podem estabelecer limites para galos adultos, principalmente em áreas muito populosas.
  2. Escolha que raça de pintinho quer criar. Esses animais parecem iguais quando pequenos, mas raças diferentes desenvolvem suas próprias características. Alguns têm excelentes poedeiras; outros têm personalidade dócil, típica de animais de estimação; há até aqueles com carne de alta qualidade. Pesquise para descobrir qual a melhor opção antes de comprar os bichos.
    • Se quiser uma raça que produza ovos de qualidade, por exemplo, opte por algo como Rhode Island Red, Brahma, New Hampshire ou Australorp.
    • Se quiser uma raça que produza bons ovos e boa carne, opte por algo como Australorp, Caipira do Pescoço Pelado ou New Hampshire.
    • No Brasil, é muito comum criar a galinha caipira comum pela carne.
  3. Decida quantos pintinhos quer comprar. Tente adquirir mais de um, pois galinhas são animais de grupo e vivem melhor quando estão em revoadas de seis ou mais. Tenha em mente que, quando saudáveis, elas costumam botar um ovo a cada ciclo (que dura cerca de 25 horas), cinco ou seis vezes por semana. Galinheiros pequenos podem começar com 4-6 animais. Assim, se um ficar doente ou for pego por um predador, você ainda vai ter vários produtores.
    • Quando decidir quantos pintinhos quer ter, compre-os de um criador profissional licenciado, alguém com boa reputação ou em alguma loja local de animais ou produtos agropecuários — em pequena quantidade. Caso queira encomendá-los de algum tipo de catálogo ou grandes vendedores, você pode ter de comprar uma quantia mínima (como 20-25 pintos).
    • A menos que tenha condições de criar um galo, só compre fêmeas. Machos não põem ovos e costumam ser agressivos, embora não sejam mais difíceis de criar.
    • Se quiser ver a eclosão dos ovos, faça os arranjos necessários. Leia este artigo para obter mais informações.
  4. Prepare um espaço para os pintinhos antes de levá-los para casa. Nos dois primeiros meses, os animais devem ficar na chocadeira — pequena caixa ou gaiola que fica em um ambiente fechado e sob temperatura controlada. Quando eles tiverem se desenvolvido, leve-os ao galinheiro externo, onde haja um quintal ou jardim em que possam circular.
    • A estrutura do galinheiro deve ter 1,8-2,4 metros de altura e ser larga o bastante para acomodar ninhos enfileirados para as aves, cada um com cerca de 25 centímetros de largura.
    • Se possível, tente separar um espaço de 30 cm2 para cada ave poder se locomover de modo confortável. Claro que, se tiver uma área maior disponível, as galinhas vão ficar mais à vontade.

Cuidando dos pintinhos no primeiro dia de vida

  1. Monte a chocadeira para os pintinhos. Essa estrutura é parecida com uma caixa e vai servir de abrigo para os animais nos primeiros meses de vida. Nesse período, eles vão começar a desenvolver a penugem — portanto, precisam ficar num ambiente aquecido e livre de predadores. Ponha-a na garagem, na lavanderia ou em outro cômodo fechado e seguro.
    • Dependendo do local onde comprar o material, você pode usar uma caixa de madeira ou até plástico ou papelão resistente como chocadeira.
    • Depois de uma ou duas semanas, instale um poleiro baixo na chocadeira, usando um graveto ou uma barra fina. Os pintinhos vão aprender a se equilibrar nessa estrutura.
  2. Prepare a superfície da chocadeira. Acrescente algum material macio e confortável e que possa ser trocado sem dificuldades ao local, como lascas de madeira ou algo do tipo. Você pode experimentar jornal picado, mas a tinta pode manchar a penugem dos animais. Não use papel de impressão ou fotográfico.
    • Troque esse material regularmente para que os pintinhos não fiquem doentes. Esses animais são fracos e podem propagar problemas sérios em condições precárias.
    • Se a superfície da chocadeira for feita de arame, cubra-a com um pedaço de papelão duro ou madeira para que as patinhas dos pintinhos não fiquem presas.
  3. Instale uma lâmpada e monitore a temperatura da chocadeira. Os pintinhos podem morrer se o ambiente ficar frio ou quente demais; assim, é essencial comprar uma lâmpada ou um aquecedor para manter a temperatura do local ideal. Você pode usar uma lâmpada vermelha comum ou algo de aquecimento infravermelho de 100 watts (evite produtos de vidro transparente), um refletor e um termômetro. Prenda tudo no teto da chocadeira para controlar as condições.
    • Mantenha a temperatura da chocadeira entre 32,2 e 37,7 °C na primeira semana de vida dos pintinhos. Depois disso, reduza-a em cerca de 2,8 °C a cada sete dias até que os animais desenvolvam a penugem, em cerca de 5-8 semanas.
    • Aumente ou reduza a intensidade ou a voltagem da lâmpada para controlar a temperatura.
    • Se os pintinhos ficarem ofegantes ou se lançarem contra as paredes da chocadeira, é porque o ambiente está quente demais; nesses casos, reduza a temperatura. Se ficarem amontoados sob a luz, é porque o local está muito frio.
  4. Dê água e alimento aos pintinhos. Vá a uma loja local de produtos agropecuários e compre uma ração adequada para eles — algo cuja composição nutricional seja certa para animais com menos de dois meses de vida e que contenha ou não medicamentos em sua fórmula. Deixe as tigelas de ração e água fresca (que devem ser feitas de metal ou plástico) sempre cheias.
    • Rações com medicamentos em sua fórmula contêm produtos capazes de evitar a propagação de doenças. Se optar por usar algo que não tenha essa composição, limpe a chocadeira regularmente e preste muita atenção à saúde dos animais.
    • Troque a água todos os dias, principalmente quando ela parecer suja.
    • Pintinhos podem fazer "lanches" que incluem minhocas ou insetos (exceto baratas) do jardim ou quintal. Só não dê alimentos de humanos a eles quando estiverem adultos.
  5. Brinque com os pintinhos. Faça-os se acostumarem à sua presença enquanto jovens para facilitar o convívio mais tarde. Tire os animais da chocadeira uma ou mais vezes por semana e deixe-os correr pela grama, ajudando-os a se acostumarem a esse tipo de tratamento.
    • Não deixe os pintinhos à revelia. Se não tomar cuidado, gatos ou outros predadores podem atacá-los.
    • Tenha cuidado ao manusear os pintinhos. Não os aperte ou deixe cair, pois seus corpos são frágeis. Se houver crianças na sua casa, ensine-as a lidar com os bichos.

Levando os pintinhos para fora

  1. Leve os pintinhos para um galinheiro externo. Quando estiverem com pelo menos dois meses de vida ou já tiverem desenvolvido as penas das asas, eles vão estar prontos para essa transição. Você pode comprar o galinheiro pronto em uma loja de produtos agropecuários ou, se preferir, fabricá-lo por conta própria. Essa estrutura deve servir como abrigo contra o clima e predadores, além de ser um local aconchegante para descansar. Inclua os seguintes itens nela:
    • Um poleiro interno elevado, onde os pintinhos possam dormir com conforto a alguns centímetros da superfície. Esses animais preferem descansar nessas condições, já que ficam mais protegidos contra predadores.
    • Ninhos individuais de pelo menos 25 cm de largura, onde possam botar os ovos quando ficarem adultos. Cubra suas superfícies com palha ou lascas de madeira. Se forem maiores, eles podem servir para mais de um animal.
    • Espaço para correr. Pintinhos e galinhas ficam mais felizes quando têm áreas amplas para explorar e procurar alimento. O galinheiro deve ter uma porta que leve a uma área externa, onde haja algo entre 1,2 e 2,4 metros para cada 3-5 animais. Eles vão ficar mais seguros se o local for cercado de todos os lados, inclusive por cima (para evitar ataques de gatos e afins), com orifícios de, no máximo, 6,5 cm2.
  2. Dê água e alimento aos animais. Agora que eles têm mais de dois meses de vida, você pode começar a comprar uma ração especial, que contenha nutrientes capazes de facilitar a produção de ovos, em qualquer loja de produtos agropecuários. Se preferir, também pode dar aos animais restos de produtos orgânicos, frutas, verduras e legumes e até ervas de jardim. Ponha o alimento no recipiente adequado e limpe-o uma vez a cada dez dias.
    • Pintinhos e galinhas jovens gostam de quaisquer frutas, verduras e legumes crus, massas cozidas, arroz e feijão e outros tipos de cereais. Só não dê a eles produtos com alto teor de sal.
    • Instale uma tigela de areia ou cascas finas de ovos no galinheiro. Os animais podem usar esses produtos para facilitar a digestão de alimentos, já que não têm dentes para triturá-los. As cascas, inclusive, são uma boa fonte adicional de cálcio.
    • Dê muita água aos animais. Durante as épocas mais frias do ano, você pode ter de aquecer o líquido para reduzir suas baixas temperaturas.
  3. Limpe o galinheiro regularmente. Troque a palha e as lascas de madeira do ninho por materiais novos a cada dez dias e, uma vez a cada quatro meses, limpe toda a estrutura — remova os dejetos, lave-o com uma mangueira, deixe-o secar e acrescente uma camada nova de palha ou madeira. Caso contrário, pode promover a propagação de doenças entre os animais.
  4. Brinque com os animais. Mesmo no início da idade adulta, pintinhos gostam de ficar perto de humanos. Dê nomes a eles, pegue-os e faça carinho. Dê ração direto da mão para estabelecer uma relação de confiança. Depois de um tempo, os bichos podem até se aproximar quando forem chamados (assim como cachorros). Galinhas são, enquanto animais de estimação, inteligentes e divertidas.
  5. Recolha os ovos com frequência. As galinhas começam a botar ovos entre 20 e 24 semanas de vida. Dependendo da raça, podem por cinco ou seis deles por semana nas estações mais quentes do ano — e, quando as temperaturas caem, essa produção também diminui.
    • Recolha os ovos todos os dias para incentivar a produção. Não deixe que eles fiquem acumulados nos ninhos.
    • Sob condições ideais, sem estresse e com os alimentos certos (sem cereais duros, linho ou carne de peixe), galinhas produzem ovos por mais de oito anos. A maioria das raças usadas comercialmente para a produção ovípara reduz a intensidade do trabalho aos dois anos de vida; no entanto, seus animais domésticos podem trabalhar por muito mais tempo, desde que estejam felizes e saudáveis.

Dicas

  • Tenha muito cuidado quando pegar os pintinhos com as mãos, pois seus ossos são muito frágeis.
  • Nunca ajude o pintinho a sair do ovo durante a eclosão, ou pode acabar matando o animal.
  • Os passos deste artigo podem não se aplicar a filhotes de outras aves, como peru, faisão ou semelhantes.
  • Cuide dos pintinhos e lembre-se sempre da sua fragilidade.

Avisos

  • Não cubra a superfície da chocadeira com serragem ou lascas de cedro ou outro tipo de madeira tratada.
  • Nunca afaste um pintinho que não conhece de sua mãe. Este artigo serve para bichos domesticados, que dão bons animais de estimação.

Materiais Necessários

  • Lâmpada de 100 watts
  • Lascas de madeira comum
  • Gaiola para os pintinhos
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.