Como Dormir com os Olhos Abertos

Infelizmente, diferentemente dos répteis, os humanos não são capazes de se treinarem a dormir com os olhos abertos. As únicas pessoas capazes de fazer isso sofrem de problemas como o lagoftalmo noturno e paralisias faciais. Tratam-se de condições perigosas, e dormir com os olhos abertos faz mal para a vista e para a saúde de modo geral. Muitas pessoas desejam "dormir de olhos abertos" por outros motivos, como alcançar outros níveis de consciência ou dormir sem que isso seja percebido: essas coisas são possíveis, seja através da meditação, dos sonhos lúcidos ou de sonecas breves.

Dormindo sem que os outros percebam

  1. Reconheça os benefícios por trás das sonecas breves. Dormir por dez minutos pode aumentar seus níveis de energia e concentração, além de "dar um gás" na memória e no foco. As sonecas deveriam ser consideradas aliadas valiosas da produtividade pela sociedade! Considere incluir um horário para um cochilo em sua agenda para maximizar seu potencial na escola ou no trabalho.
    • As sonecas longas não são recomendadas, pois aumentam as chances de você ser descoberto sem os benefícios das sonecas breves. Tente cochilar por no máximo alguns minutos durante a aula ou o expediente.
  2. Encontre um local secreto. O ideal seria dormir com privacidade para que ninguém perceba o que você está fazendo. Encontre um local escondido onde você possa se esticar e fechar os olhos por alguns minutos. Se possível, veja se consegue dormir nos seguintes lugares:
    • Seu escritório.
    • Seu carro.
    • Um banheiro.
    • Uma despensa pouco utilizada.
  3. Quando não for possível encontrar um local isolado, sente-se no fundo da sala. Caso seja necessário ir para aula ou para o trabalho completamente exausto, tente sentar-se no fundo da sala, longe do orador ou do professor. Encontre um espacinho para descansar sem ser pego. No fundo, é pouco provável que alguém perceba que seus olhos estão fechados.
  4. Coloque um óculos de sol. Caso sinta que está "pescando", coloque um óculos de sol para fazer com que os outros não notem seus olhos fechando e para criar um ambiente mais escuro.
    • Se você não possui um óculos, puxe um gorro ou um boné sobre os olhos em momentos chave.
  5. Mantenha a postura. Um dos principais indícios de que alguém está dormindo é a linguagem corporal. Uma pessoa caída, com a boca e as mãos abertas atrai muito mais atenção do que os olhos fechados. Ao dormir em público, apoie o cotovelo na mesa e dobre o braço em 90°. Apoie a cabeça na mão para mantê-la de pé e disfarçar o cochilo.
  6. Encontre um ajudante. Caso você seja obrigado a dormir entre colegas de trabalho e de classe, encontre um amigo que possa ajudá-lo caso você esteja prestes a ser descoberto. Caso seu nome seja chamado ou todos estejam mudando de lugar, seu amigo pode acordá-lo e ninguém notará que você estava dormindo. Devolva o favor outra hora.
  7. Reconheça os prós e os contras do microssono. O microssono é uma condição em que seu cérebro adormece no meio de uma tarefa. Os olhos podem permanecer abertos mesmo quando o cérebro não está funcionando normalmente e pessoas menos atentas podem não perceber que você está dormindo. Trata-se de uma condição perigosa, principalmente quando se está dirigindo um veículo ou operando uma máquina. Caso perceba que está "perdendo" alguns minutos de tempo, você pode estar apresentando o microssono.
    • O problema tem mais chances de surgir caso você passe por um período longo mal dormido ou tenha dois ou três empregos.
    • É impossível forçar o microssono: a condição é causada pela falta de sono crônica e pela exaustão.

Meditando com os olhos abertos

  1. Conheça os benefícios da meditação. Tal pratica pode melhorar a concentração, o foco, a energia e a felicidade, além de reduzir os níveis de estresse. Diversos estudos demonstram que as pessoas que praticam qualquer tipo de meditação costumam ser mais otimistas.
  2. Reconheça que, por mais que a meditação possa imitar o sono, ela não pode substituí-lo completamente. É possível fazer com que o cérebro alterne entre as ondas beta (o estágio de quando se está acordado) e as ondas alfa (o estágio das ondas cerebrais que precede o sono). A meditação não substitui o ciclo de sono, mas cria períodos de descanso para o cérebro se manter acordado. Bastam 15 minutos de meditação para se conseguir esse benefício. Os indivíduos que meditam com frequência não precisam dormir com a mesma regularidade do que aqueles que não meditam.
    • Muitas pessoas adormecem fácil logo após a meditação, pois o cérebro é preparado para o sono. Jamais esqueça que a meditação não é o mesmo que dormir.
    • A meditação também pode ser utilizada para a regularização de distúrbios de sono.
  3. Conheça os diferentes tipos de meditação. Por mais que muitas pessoas acreditem que é preciso fechar os olhos para meditar, existem métodos que não exigem o fechamento dos olhos e que também podem ser bastante revigorantes.
    • Esse tipo de meditação é muito útil para pessoas que integram a prática no transporte, no serviço ou na escola: é possível meditar sem que isso seja notado: basta sentar em um local quieto por alguns minutos.
  4. Encontre um ambiente calmo e escuro para praticar a meditação. Conforme você avança, será possível meditar até mesmo no meio de uma sala de aula movimentada. Para começar, entretanto, procure um ambiente levemente escuro, feche as janelas e desligue quaisquer dispositivos eletrônicos para livrar-se das distrações.
  5. Fique confortável. Sente-se e mantenha a coluna reta, mas solta. Muitas pessoas gostam da posição da lótus para a meditação, mas você deve escolher a posição que deixará seu corpo mais relaxado. Sente em uma cadeira, fique de joelhos ou deite, mas mantenha a coluna reta. Apoie as mãos soltas sobre seu colo.
    • Algumas pessoas relaxam mais com o uso de incensos ou velas aromáticas: experimente esses itens!
  6. Experimente focar-se em dois objetos distintos. Não será possível meditar de olhos abertos logo de cara. Para ampliar suas habilidades, pratique focar os olhos em objetos diferentes. Escolha um objeto para focar com o olho esquerdo e outro com o direito, tentando manter o foco duplo pelo máximo possível de tempo.
    • O cérebro ficará tão focado na informação visual que as distrações começarão a sumir, permitindo que você alcance um estado mental relaxado.
    • Aumente gradualmente o tempo que passa focando nos dois objetos. Desafie-se virando a cabeça e tentando manter a imagem dos objetos na mente.
    • Com o tempo, você passará a notar outros objetos no ambiente: não seja distraído por eles. Você pode ficar maravilhado com um lindo raio de luz entrando pela janela, mas não comece a pensar na prateleira empoeirada que acabou de ver. Tire as preocupações de sua mente.
  7. Respire profundamente. Após acostumar-se a focar em dois objetos ao mesmo tempo, integre os exercícios de respiração profunda na meditação. Inspire pelo nariz por cinco segundos, prenda a respiração por cinco segundos e libere o ar lentamente pela boca. No começo será necessário contar o tempo: quando você ficar mais experiente, a respiração profunda será automática e não será mais preciso contar os segundos mentalmente.
  8. Integre a meditação com olhos abertos em sua vida diária. Após dominar a arte da meditação em um ambiente calmo e controlado, leve-a para outras partes da vida. Isso será desafiador no começo, mas seja paciente: seu corpo deve se transformar em uma fonte de relaxamento mesmo em um ambiente caótico e movimentado. Com o tempo, você conseguirá alcançar um estado relaxado e focado com os olhos abertos no ônibus, no trabalho ou na escola.

Praticando o sonho lúcido

  1. Considere os estados alternativos entre o sono e o despertar. Muitos animais dormem com os olhos abertos e alcançam um estado que fica entre o sono e o despertar, mas isso não funciona com os humanos. Entretanto, é possível alcançar um tipo de consciência durante o sono, no que é conhecido como sonho lúcido. O sonho lúcido ocorre quando a pessoa toma ciência de que está sonhando, obtendo controle sobre o mundo dos sonhos.
  2. Leia sobre o assunto. Os cientistas não têm certeza do motivo por trás disso, mas a simples leitura sobre o fenômeno pode fazer com que pessoas o experimentem. Pesquise mais sobre o assunto em livros ou na internet, expondo-se ao máximo para "plantar a semente" do sonho lúcido em sua mente. Quem sabe você não tem sorte?
  3. Tenha uma boa noite de sono. O passo mais importante para que você obtenha controle sobre seus sonhos é dormir o suficiente todas as noites. Fazendo isso você maximizará o tempo que passa com o sono R.E.M. (aquele no qual os sonhos acontecem).
  4. Crie um diário de sonhos e atualize-o religiosamente. Você estará treinando o cérebro a reconhecer os temas e as emoções comuns dos seus sonhos. Desse modo, seu cérebro reconhecerá que você está sonhando. Guarde o diário próximo da cama para poder escrever os sonhos imediatamente após acordar. Caso você se distraia ao despertar, é mais provável que você esqueça o que sonhou.
  5. Repita para si mesmo que deseja experimentar o sonho lúcido logo antes de dormir. Foque-se nesse desejo todas as noites para preparar o cérebro a manter-se consciente durante os sonhos.
  6. Baixe um aplicativo de sonhos lúcidos. Alguns aplicativos de smartphones são projetados para ajudar o cérebro a perceber quando está sonhando. Baixe-os e utilize-os ao dormir. O aplicativo monitorará quando você estiver sonhando e tocará um áudio para fazer com que você reconheça o estado de sonho sem despertar.

Dicas

  • Não é recomendado (ou possível) que você tente dormir com os olhos abertos. Você pode danificar seus olhos e prejudicar sua capacidade de conseguir o sono necessário.
  • Algumas pessoas são capazes de dormir com o olho aberto. Saiba que isso é possível através de características biológicas específicas, não através de treino e prática. As pessoas que conseguem dormir com os olhos abertos incluem: crianças e bebês (que, com o tempo, superarão isso), os sonâmbulos, as pessoas que sofrem de terror noturno, as pessoas que sofreram derrames e lesões na cabeça, e os pacientes diagnosticados com alzheimer e outros transtornos neurológicos, de vista e de sono.

Avisos

  • A capacidade de dormir com os olhos abertos pode sinalizar uma doença séria. As possíveis condições causadoras disso incluem derrames, infecções, alzheimer, distúrbios genéticos, esclerose múltipla, paralisia de Bell, danos aos músculos orbiculares das pálpebras e traumas faciais. Caso você durma com os olhos abertos com facilidade, consulte um médico assim que possível.
  • Cochilar no serviço ou na escola pode trazer consequências negativas para você, incluindo a suspensão. Tente não chamar a atenção caso tenha que descansar secretamente.
  • Não medite ou durma ao controlar veículos ou maquinários. Para a segurança de todos, é preciso manter o foco na tarefa.
  • Dormir com os olhos abertos pode causar dores, infecções e lágrimas corneais.
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.