Como Acabar com as Cãibras Noturnas na Perna

Опубликовал Admin
7-11-2018, 13:00
45
0
Infelizmente, a cãibra noturna nas pernas é um problema comum que pode atingir qualquer um por uma série de motivos. Grávidas e idosos são mais suscetíveis, assim como pessoas que praticam determinadas atividades esportivas ou que tomam certos medicamentos. Apesar desse fator, é possível se livrar desse problema com vários métodos, ainda bem!

Fazendo alongamentos para aliviar a cãibra

  1. Use uma toalha para alongar a musculatura da panturrilha. Sente-se com a perna afetada esticada na sua frente e passe uma toalha em volta do pé. Segurando as duas pontas da toalha, puxe-a em direção ao tronco, alongando a parte de trás da perna. Espere 30 segundos e repita três vezes.
    • Esse alongamento serve para contrair e massagear o músculo.
    • Tome cuidado para não se alongar demais e acabar provocando uma lesão ainda maior na perna. Pare o movimento se sentir dor na panturrilha.
  2. Incline o corpo para frente para alongar a panturrilha. Ainda sentado, estique a perna com cãibra e mantenha a outra perna dobrada, inclinando o corpo para a frente. Aproxime o tronco do joelho, segure os dedos do pé e puxe-os em direção ao corpo o máximo que conseguir.
    • Se não conseguir fazer esse alongamento completo, basta se inclinar para frente e estender as mãos em direção aos dedos dos pés. Não ultrapasse o seu limite.
  3. Use uma parede para alongar a panturrilha. Incline o corpo para a frente, coloque as mãos na parede, depois dê um passo à frente com a perna sem cãibra e estique a outra perna para trás. Tente encostar todo o pé no chão e passe o peso do corpo para a perna dobrada devagar, até sentir o alongamento na panturrilha. Mantenha a posição por 15 a 30 segundos.
    • Repita o alongamento até a cãibra passar.
    • Também é possível fazer esse alongamento antes de ir dormir, como uma medida preventiva para evitar cãibras nas pernas durante a noite.
  4. Deite-se e eleve as pernas para alongar os músculos isquiotibiais. Deite-se de costas e flexione o joelho da perna sem cãibra, apoiando o pé no chão. Em seguida, estique e eleve a perna com cãibra e puxe-a em direção ao tronco sem dobrá-la. Segure essa postura por dez a 15 segundos.
    • Faça força com a parte posterior da coxa, não com o joelho, para garantir que o alongamento dos músculos isquiotibiais seja feito de forma correta.
    • Se não der para esticar totalmente a perna, vá até o seu limite sem forçar até começar a sentir que ela está alongando.

Usando soluções caseiras para tratar e prevenir cãibras nas pernas

  1. Evite dormir muito enrolado em lençóis e cobertores. As cobertas apertadas podem fazer com que acabe dobrando a ponta dos dedos sem querer, o que pode provocar cãibras na panturrilha. Procure deixar os lençóis mais frouxos para diminuir a chance desse problema.
    • Outra opção para não deixar os dedos dobrarem é colocar os pés para fora na beira da cama, deixando os dedos para baixo.
  2. Aplique uma compressa quente no local. Aplicar calor na região afetada pode aliviar bastante a tensão muscular e a dor. Use uma almofada térmica elétrica, uma toalha aquecida ou até mesmo uma garrafa com água quente enrolada em um pano.
    • Se for usar uma almofada aquecida elétrica, não durma com ela ligada para evitar riscos de incêndio.
    • O calor do chuveiro ou de uma banheira quente também pode ajudar a relaxar.
  3. Verifique se que os seus calçados são do número certo. Às vezes, o problema pode ser provocado pelo uso de calçados de tamanho errado, principalmente no caso de pessoas com pés chatos ou outros problemas estruturais. Para evitar cãibras nas pernas causadas por esse fator, só use sapatos que sirvam ou que tenham palmilhas ortopédicas para compensar problemas estruturais na pisada.
    • As mulheres que têm cãibras noturnas nas pernas devem evitar salto alto sempre que possível, já que esse tipo de calçado é associado ao problema em alguns casos.

Mudando a alimentação

  1. Beba água tônica com quinino caso os alongamentos não ajudem a acabar com a cãibra. Está comprovado que água tônica com quinino pode ajudar algumas pessoas que sofrem de cãibras noturnas nas pernas. Entretanto, o quinino nem sempre é eficaz e pode produzir efeitos colaterais bem desconfortáveis. Então, esse método deve ser encarado como uma última tentativa, somente após testar outros sem bons resultados.
    • Alguns dos efeitos colaterais associados à ingestão de quinino incluem zumbido nos ouvidos, náusea, tontura e distúrbios visuais.
    • Mulheres grávidas ou que desejam engravidar não devem tomar quinino.
  2. Aumente a ingestão de potássio, cálcio e magnésio. Há certas evidências que sugerem que cãibras noturnas nas pernas podem ser causadas por deficiências nutricionais, principalmente por baixos níveis de potássio, cálcio e magnésio. Para evitar tais carências, procure ingerir mais fontes desses minerais na sua dieta normal ou tome suplementos.
    • Algumas fontes boas desses minerais são leite, banana, laranja, damasco, uva, repolho, brócolis, batata-doce, iogurte e peixes de água salgada.
    • Mesmo assim, saiba que as pesquisas que associam deficiências minerais e cãibras não são conclusivas, portanto o consumo desses alimentos pode não suficiente para dar alívio ao problema.
  3. Tome um suplemento de magnésio se estiver grávida. As mulheres grávidas geralmente são mais suscetíveis a cãibras nas pernas, principalmente dos três aos seis meses de gestação. Fale com o médico se esse for o seu caso para o profissional avaliar se a ingestão de suplementos de magnésio é recomendável.
    • As grávidas mais jovens se beneficiam mais dos suplementos de magnésio, que é fundamental para o funcionamento do organismo. No caso de mulheres mais velhas ou que não estejam amamentando, os estudos não são tão conclusivos.
    • Não tome nenhum suplemento sem a aprovação do médico. Talvez ele indique uma simples mudança na alimentação para aumentar a ingestão de magnésio, sem a necessidade de suplementação.
  4. Beba pelo menos dois litros de água por dia para evitar a desidratação. As cãibras noturnas nas pernas às vezes podem ser causadas pela desidratação. As mulheres devem tentar tomar cerca de dois litros de água por dia e os homens aproximadamente três litros.
    • Se não sabe direito se está tomando uma quantia suficiente, fique de olho na cor da urina. Uma cor mais transparente ou clara é sinal de que a hidratação está boa, enquanto a urina escura indica o contrário.
    • Evite bebidas alcoólicas. O consumo excessivo de bebidas alcoólicas rouba a água do organismo, o que pode causar cãibras piores ainda.
  5. Pergunte ao médico se deve tomar bloqueadores dos canais de cálcio. Esses remédios impedem que o cálcio entre em diversas células e atravesse as paredes dos vasos sanguíneos. Eles costumam ser usados principalmente no tratamento de pressão alta, mas também podem ajudar com cãibras noturnas.
    • Se o médico considerar essa medida necessária, ele deve receitar um medicamento e dar as informações específicas sobre a dosagem.
    • Alguns efeitos colaterais dos bloqueadores dos canais de cálcio são sonolência, aumento do apetite, ganho de peso e dificuldade de respirar.
    • Quem toma bloqueadores dos canais de cálcio não deve comer toranja, tomar suco de toranja ou consumir bebidas alcoólicas.

Evitando remédios que provocam cãibras nas pernas

  1. Cuidado com diuréticos de ação rápida. Esses diuréticos, usados no tratamento de hipertensão, também ajudam a eliminar a água do organismo. Infelizmente, essa ação pode levar à desidratação, uma das causas das cãibras noturnas nas pernas.
    • Se você tomar um desses medicamentos e tiver cãibras noturnas nas pernas, converse com o médico sobre diuréticos de ação lenta ou outras soluções possíveis.
    • A furosemida e a bumetanida são dois exemplos de diuréticos que têm ação rápida.
  2. Identifique se o remédio para hipertensão está provocando cãibra nas pernas. Os diuréticos tiazídicos, usados para tratar hipertensão e insuficiência cardíaca, destroem os eletrólitos essenciais do organismo, deixando o caminho livre para a ocorrência de cãibras. Os inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA), medicamentos para hipertensão que bloqueiam a angiotensina II, também podem causar um desequilíbrio eletrolítico e provocar cãibras musculares.
    • Outra categoria de medicamentos para hipertensão, conhecida como betabloqueadores, também pode provocar o problema. Os betabloqueadores reduzem o hormônio adrenalina, diminuindo a frequência cardíaca. Os pesquisadores não sabem ao certo por que esses medicamentos provocam cãibras nas pernas, mas acreditam que tal efeito possa estar relacionado à constrição das artérias.
  3. Troque remédios à base de estatina e fibrato por outros. Usados para combater o colesterol alto, a estatinas e os fibratos podem interferir no desenvolvimento muscular, reduzindo a energia dos músculos. Pergunte ao médico se é aconselhável trocar as estatinas e fibratos por vitamina B12, ácido fólico e vitamina B6.
    • Converse com o médico caso as cãibras nas pernas tenham começado depois que você iniciou um tratamento com um novo remédio. Em geral, é possível achar outra opção para tratar o colesterol alto.
    • As estatinas mais comuns são a sinvastatina, atorvastatina, pravastatina e rosuvastatina. Os fibratos mais comuns são os ciprofibratos e os fenofibratos.
  4. Consulte o seu psiquiatra caso ocorram cãibras nas pernas enquanto você estiver tomando um antipsicótico. Os medicamentos mais comuns no tratamento da depressão, esquizofrenia e outros transtornos mentais podem gerar fadiga, letargia, fraqueza e, às vezes, cãibras nas pernas. Fale com ele se achar que é o caso e veja se dá para trocar de remédio.
    • Dentro dessa categoria de medicamentos estão o aripiprazol, clorpromazina e a risperidona.
    • Certos antipsicóticos podem causar distúrbios de movimento sérios e até mesmo irreversíveis. Se você apresentar espasmos musculares ou sentir outros efeitos nos movimentos físicos por conta do medicamento, fale com o psiquiatra o quanto antes.

Dicas

  • Algumas pessoas dizem que uma dose de suco de picles ajuda a eliminar as cãibras nas pernas. Se você gosta, que tal experimentar?
  • Experimente colocar um sabonete pequeno, daqueles que são oferecidos em hotéis, sob a perna que está com cãibra. Outra opção é passar um sabonete líquido hipoalergênico diretamente no local. Esses métodos não têm embasamento científico, mas algumas pessoas dizem que eles são eficazes no tratamento da cãibra.
  • Existem outros suplementos que podem ajudar a aliviar o problema, mas também sem muita comprovação. Informe-se com o médico sobre o óleo de prímula ou levedura de cerveja.

Avisos

  • Se as cãibras nas pernas forem frequentes (mais de duas vezes por noite), pode ser um problema sério de saúde. Vá ao médico e faça exames nesse caso.
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.