Como Lidar Com Quem Você Está A Fim

Опубликовал Admin
11-02-2019, 09:00
208
0
Qualquer um fica animado e com medo ao mesmo tempo quando gosta de alguém. Nessas situações, sempre ficamos imaginando: “Fulano gosta de mim; Fulana não gosta de mim” em um ciclo interminável. Se esse é o seu caso, você tem que prestar atenção a algumas coisas para determinar as suas chances. Em seguida, mostre o seu lado mais ousado e convença a pessoa a tomar atitude — ou dê o primeiro passo de uma vez. Com sorte, a recíproca é verdadeira! Mesmo que não seja, não desanime e acredite que há alguém certo para a sua vida em algum lugar.

Descobrindo os detalhes básicos

  1. Descubra se a pessoa está em um relacionamento. Ela já tem namorado (ou namorada)? Você provavelmente já sabe a resposta. Se não souber, pergunte aos que convivem com vocês na escola ou faculdade ou faça uma investigação no Facebook. Se o status for “Em um relacionamento sério”, é porque ela já está comprometida. Também dá para bisbilhotar o Instagram. Caso haja muitas fotos com alguém específico, talvez sejam registros de um namoro.
    • Não seja óbvio demais ao perguntar sobre a pessoa para os outros, ou eles vão desconfiar das suas intenções. Diga coisas como “Eu vou convidar a Thaís para a minha festa. Ela tem namorado? Se sim, eu convido ele também”.
  2. Adicione a pessoa às suas mídias sociais para ver se ela segue você de volta. Comece a seguir a pessoa no Instagram e no Twitter ou adicione-a no Facebook e no Snapchat. Caso ela siga o seu perfil de volta, talvez pelo menos tenha algum interesse. Se ela deixar uma mensagem ou fizer algum comentário é melhor ainda.
    • O Snapchat é uma das melhores mídias sociais para descobrir se a pessoa está a fim. Preste atenção ao tempo que ela demora para abrir os seus posts e à frequência com que ela visualiza as suas histórias. Dependendo do caso, é porque ela fica de olho em você.
    • Ao stalkear os perfis da pessoa, tenha cuidado para não curtir fotos antigas sem querer. Mesmo que você tire o “like” imediatamente, ela ainda vai receber a notificação. Preste atenção!
  3. Faça um teste na internet ou em uma revista para ter uma noção melhor do que a pessoa sente. É claro que não dá para acreditar em tudo o que se lê. Ainda assim, essa é uma boa forma de descobrir se a pessoa está interessada ou se você está interpretando os sinais de forma errada. Responda a todas as perguntas com honestidade (ninguém mais vai ver o teste!) e some os pontos para chegar ao resultado. Se ele for positivo, tome atitude; se for negativo, pense duas vezes antes de fazer qualquer coisa.
    • Faça vários testes para ter resultados mais precisos. Compare-os e veja se há algo em comum. Por exemplo: se dois de três testes disserem que a pessoa provavelmente não está a fim de você, é melhor não fazer nada.
    • Alguns resultados até sugerem que atitudes você deve tomar, como enviar mensagens ou abordar a pessoa pessoalmente.
  4. Reflita sobre a frequência com que vocês se encontram e interagem. Se a pessoa aparece toda vez que você está na rua, talvez não seja coincidência. Todo mundo quer ficar perto de quem gosta; esse é um sinal bastante positivo, que fica ainda mais óbvio quando ela insiste em ficar ao seu lado mesmo quando há mais gente por perto. Além disso, se ela sempre pensar em assuntos para conversas, é porque tem interesse pelo menos na sua amizade.
    • Comece a prestar atenção à linguagem corporal e aos pequenos sinais quando a pessoa estiver falando com você. Ela quer a sua amizade ou está dando em cima? Dizer coisas como “E aí, moço!” é diferente de “E aí, como foi o show ontem?”. Esta frase mostra que a pessoa presta atenção ao que você diz, enquanto aquela só faz parecer que ela é gentil.
    • Seja realista consigo mesmo. Se você encontra a pessoa o tempo todo, mas porque frequenta os mesmos lugares que ela, não quer dizer que haja interesse — e sim que ela está nesses locais porque tem o costume ou a obrigação de estar.
  5. Compare o tratamento que a pessoa dá a você e aos outros. Mesmo que ela dê em cima de você de vez em quando, não quer dizer nada se ela tem o mesmo comportamento com os demais. Contudo, se as suas interações são diferentes, talvez ela queira chamar a sua atenção.
    • Por exemplo: se a pessoa costuma ficar calada, mas começa a falar pelos cotovelos quando você está por perto, talvez ela queira mostrar interesse.
    • Se a pessoa coloca o braço no seu ombro, mas também faz isso com os outros, é porque não há nada de especial.
    • Pergunte os seus amigos se eles percebem algum tratamento diferente da pessoa. Eles podem ver sinais mais sutis — que nem você enxergue.

Paquerando a pessoa

  1. Use a regra dos quatro para interpretar a linguagem corporal da pessoa. Não é porque ela encosta em você ou olha nos seus olhos que está interessada. Nessas horas, recorra à regra dos quatro: tente enxergar quatro sinais corporais positivos em sequência. Se você notar todos, é porque a pessoa provavelmente está a fim. Por exemplo: ela pode se aproximar, sorrir, arquear as sobrancelhas de leve e tocar a sua mão. Tudo isso mostra afeto.
    • A regra também vale para os sinais negativos. Se a pessoa cruzar os braços, se afastar, começar a mexer no celular e virar de costas, é porque não está interessada.
    • Use a regra dos quatro a seu favor. Por mais que os sinais corporais sejam inconscientes na maioria das vezes, preste atenção e ajuste-se de forma positiva.
  2. Copie os movimentos da pessoa para parecer que vocês estão em sintonia. Imitar os movimentos e a forma de falar dela é uma técnica clássica para quem quer mostrar interesse. Por exemplo: se ela se aproximar de você, aproxime-se dela também; se ela tomar um gole da bebida que tem nas mãos, faça o mesmo etc. Tudo isso é tão sutil que a pessoa nem vai perceber.
    • Isso também vale para as conversas em relação ao tom e às palavras. Por exemplo: se a pessoa for sarcástica, seja também; se ela falar de forma suave, abaixe o volume.
    • Seja natural e não óbvio. Não copie tudo o que a pessoa fizer, e sim os principais sinais corporais. Caso contrário, ela vai perceber que há algo errado.
  3. Faça contato visual a cada cinco segundos; depois, desvie o olhar. Esse “flerte silencioso” por meio do olhar é um dos aspectos mais importantes de qualquer relação. Não encare a pessoa demais, ou ela vai ficar intimidada; não a encare de menos, ou ela vai pensar que você está desinteressado. Encontre um bom equilíbrio e olhe para ela por alguns segundos de cada vez. Qual é o efeito disso? Deixar a pessoa com gosto de quero mais.
    • Não dê piscadinhas toscas. Basta encarar a pessoa e desviar o olhar em seguida.
    • Não desvie o olhar enquanto a pessoa estiver falando; isso é falta de educação. Espere até ela parar.
  4. Faça perguntas abertas para estimular a pessoa a falar de si mesma. Conseguir conversar é essencial para quem quer paquerar — e todo mundo gosta de falar de si próprio. Pergunte o que a pessoa fez no fim de semana, qual é a banda favorita dela, o que ela gosta de fazer no tempo livre etc. Evite questionamentos de “sim” ou “não”.
    • Pergunte algo como “Se você fosse um animal, qual seria?”, em vez de “Você gostaria de ser um gato?” e “O que você acha do livro que está lendo?” em vez de “Você está gostando do livro?”.
    • Não faça perguntas forçadas ou exageradas para não transformar a conversa em um interrogatório. Faça perguntas naturais e que tenham a ver com o assunto.
    • Por exemplo: se a pessoa disser que adora pizza, pergunte “Qual é o seu sabor favorito?”, e não “Qual é a sua música favorita?” (um assunto totalmente aleatório).
  5. Ouça com atenção as respostas da pessoa para mostrar que você está interessado. Isso não só ajuda a desenvolver melhor o assunto, mas você pode usar da memória para puxar papo no futuro. Acene com a cabeça nas horas certas, faça contato visual e responda quando houver uma pausa natural.
    • Não interrompa a pessoa para falar de si mesmo. Deixe-a terminar o que está dizendo.
    • Por exemplo: se ela disser que tem que fazer uma prova no dia seguinte, pergunte “Como você foi na prova?” da próxima vez que se virem.

Chamando a pessoa para sair

  1. Dê sinais sutis durante a conversa se você é tímido demais para chamar a pessoa para sair. Não tem problema se você não der o primeiro passo. Dá para “convencer” a pessoa a tomar atitude com algumas estratégias. Por exemplo: se vocês estiverem falando sobre os seus filmes favoritos e ela disser que quer ir ao cinema, diga “Eu também quero ver esse filme, mas os meus amigo não!” ou “Mal posso esperar para a estreia desse filme”. Assim, ela vai ter a chance perfeita de fazer um convite.
    • Não se frustre se a pessoa não perceber os sinais. Esse é o lado ruim de ser sutil: nem sempre dá certo.
    • Isso vale para os dois lados. Se você notar que a pessoa dá sinais de que quer sair, chame-a para fazer algo.

Aceitando a rejeição

  1. Use a regra dos cinco anos para enxergar as coisas de forma mais geral. Reflita: “Isso vai ser importante daqui a cinco anos?”. A resposta certa é “não” se você pensar na decepção com a pessoa. A situação até pode doer no momento, mas lembre-se de que ela não vai ter a menor importância no futuro. Aceite que não era para ser sem pensar que perdeu o amor da sua vida. Concentre-se no que realmente é válido, como estudos e sucesso profissional.
    • Se a resposta for “sim”, reflita sobre o motivo para isso acontecer. É porque você acha que ninguém mais daria certo na sua vida? Mude essa perspectiva e comece a fazer uma autorreflexão mais séria.
  2. Escreva frases positivas e pregue-as em lugares bem visíveis. Não é legal achar que as coisas não deram certo porque a pessoa era areia demais para o seu caminhãozinho. Contudo, lembre-se do eu valor e escreva coisas como “Eu acredito em mim mesmo” ou “Eu me basto”. Cole esses recados em lugares óbvios, como o espelho do banheiro ou a porta do guarda-roupa.
    • Mude o plano de fundo do celular para uma imagem positiva. Sempre que você receber notificações ou ligar a tela, vai conseguir ler essa mensagem.
    • Faça uma pesquisa na internet em busca de frases de afirmação e curta posts do tipo nas mídias sociais.
  3. Viva cercado de pessoas positivas que gostem de você do seu jeito. Às vezes é bom ficar sozinho e chorar, mas não se deixe afundar. Conte com a ajuda dos seus amigos e parentes. Passar um tempo com quem gosta de você pode não só melhorar o seu ânimo, mas distrair a sua mente da rejeição.
    • Aceite os convites para sair dos seus amigos, mesmo que você não esteja com vontade, ou ligue para a sua mãe e diga que você está triste.
    • Se as coisas estiverem muito tensas, peça para os seus amigos ou parentes escreverem algumas qualidades que enxergam em você e leia essa lista para melhorar.
    • Tenha cuidado para não fazer determinadas coisas só para evitar a dor. Encontre um equilíbrio entre o tempo de socialização e de reflexão.
  4. Busque ajuda profissional se você não conseguir esquecer a pessoa depois de quatro a seis semanas. É normal ficar triste depois de sofrer uma rejeição, mas não ficar deprimido e não conseguir aproveitar a vida por causa disso. Marque uma consulta com um terapeuta ou psiquiatra para aprender a usar técnicas saudáveis para afastar os pensamentos negativos.
    • O psiquiatra pode receitar medicamentos se você tiver algum desequilíbrio químico, como depressão.
    • Busque um terapeuta que aceite o seu convênio de saúde. Entre em contato com o provedor do plano para saber mais detalhes.
    • Busque ajuda imediatamente se você estiver com pensamentos suicidas. Ligue para o Centro de Valorização da Vida (CVV) pelo número 188.
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.