Como Encontrar seu Propósito na Vida

Опубликовал Admin
10-05-2019, 01:00
22
0
Descobrir o que fazer com a vida pode ser intimidador e cansativo! Embora esse processo nos force a examinar e definir o significado de contentamento e realização, também nos ajuda a crescer e melhorar cada vez mais. Lembre-se: não existe um único caminho para a felicidade, e sim inúmeras trilhas para a satisfação!

Documentando sua busca pela felicidade

  1. Crie e escreva em um diário. Registre o caminho da realização e da felicidade nesse espaço pessoal, onde pode processar pensamentos, avaliar medos e explorar sonhos. Escrever nele todos os dias — ou até ter um blog na internet, por exemplo — sobre seus sentimentos pode ser bom para você ter noção do progresso e ficar mais atento a tudo à sua volta. Pense no que o deixou feliz e no que trouxe angústia em cada dia; anote um encontro que teve por acaso com alguém que esteja passando por algo parecido etc. Conforme avança nessa jornada, leia as páginas mais antigas e veja tudo o que já conquistou.
  2. Crie um diário em forma de vídeo. Tal é uma boa alternativa ao diário tradicional, escrito — e força você a verbalizar tudo o que passa pela cabeça, além de eliminar o "branco" que temos durante o processo de redação. Use seu celular, computador ou câmera digital para registrar pensamentos, desejos e decisões e avaliar seu crescimento pessoal. Assista ao conteúdo para notar as mudanças graduais: seus objetivos mudaram muito? Você sabe apontar o que não lhe traz felicidade? Tem ideia do que o deixa contente? Use essas novas visões de mundo para tentar compreender os significados de "felicidade" e "conquista".
  3. Tire fotos. Registrar a vida com imagens é uma ótima forma de capturar lembranças! Fotografe pessoas, lugares e coisas que deixem você feliz — sua avozinha, as árvores durante as mudanças de estação, um projeto de estudos ou trabalho bem-sucedido etc. Documente cenas que o instiguem a tomar atitudes sociais: movimentos e manifestações que defendam determinada causa, policiais trabalhando bem, cães perdidos nas ruas, entre outros. Colecione essas imagens e analise o que elas significam. Como se sente? Por quê? Elas revelam algo sobre a sua vida? Falta algo nesse álbum? Ponha em prática tudo o que descobrir de si mesmo para identificar o que pode trazer felicidade a você!

Concentrando-se nos seus sonhos

  1. Questione o que quer de verdade. Não existem respostas erradas; vale até ficar em silêncio, dar de ombros e dizer "Eu não sei". Talvez você responda à própria pergunta com uma versão vaga e simplória da verdade. Pare por um tempo e pense bem: por que não sabe a resposta? Identifique as partes mais honestas desse seu relato vago e capture sua essência.
    • Não ache que nunca vai encontrar a felicidade ou que não merece ser alegre só porque fica em silêncio, dá de ombros ou diz "Eu não sei", não. Busque novas perspectivas!
    • Pare de se culpar por tudo e admita que seus sonhos e desejos evoluíram; o que o deixava contente no passado, já não satisfaz — e isso é completamente normal! A felicidade não precisa ser definida pelas opiniões de amigos, familiares ou colegas de trabalho.
  2. Force-se a subir de nível. Pense em maneiras de reagir às situações que vive de modo mais honesto e detalhado. Se pensar, por exemplo, algo como "Eu quero obter mais sucesso na minha carreira ", mude-a e identifique pessoas, lugares ou coisas que o façam se sentir feliz. Avance até chegar a algo bastante específico, que possa mesmo ser alcançado através do esforço. Outro exemplo: se animais o deixarem feliz, siga uma profissão relacionada a eles, como medicina veterinária, ou faça ações voluntárias em abrigos sempre que tiver tempo livre. Se gostar de crianças, pense em se tornar professor no futuro; caso se sinta realizado quando oferece ajuda às pessoas, talvez possa estudar para ser assistente social.
    • Esse processo pode ser lento. Tenha paciência e entenda que vai passar por períodos de frustração — mas nunca pense que o que quer alcançar é impossível.
  3. Abrace seus sonhos e objetivos. Deixe que eles orientem seu caminho sem se preocupar com detalhes como quando, onde ou por que. Esses fatores são incontroláveis, diferentemente do modo com que você vai atrás do que quer alcançar. Saia da zona de conforto e faça o possível para deixar cada dia alegre. Você vai ficar mais forte, obstinado e contente diante dos riscos que vai enfrentar.

Encontrando um propósito

  1. Identifique seus pontos fortes. Pense no que faz de melhor e crie uma lista das suas principais habilidades práticas (como declarar impostos), sociais (ouvir os problemas das pessoas) e interpessoais (avaliar determinadas situações ou prestar atenção no mundo ao seu redor). Além disso, teste-se para detectar seus maiores méritos. Você pode se surpreender com o resultado, descobrindo coisas novas ou até acentuando aquilo que já sabe.
  2. Reconheça suas paixões. Essas causas, que mostram as coisas com as quais você se importa e pelas quais luta diariamente, podem ser variadas: o meio ambiente, animais, justiça social, educação ou crianças. Por que participa de manifestações? Por que faz doações regulares a instituições de caridade? Se não conseguir identificar esses aspectos da vida, explore outras questões por um tempo. Informe-se sobre o aquecimento global, os problemas de imigração que o mundo enfrenta etc. — mergulhe no estudo da justiça social. Com o tempo, vai acabar encontrando seu caminho.
  3. Examine os valores e princípios que regem sua vida. Eles costumam ser influenciados por fatores como religião, família e sociedade, e são guiados por decisões e ações. Se achar que aspectos como integridade e honestidade são importantes, por exemplo, é porque você preza a verdade e gosta de pessoas francas. Também pode dar importância à igualdade, liberdade ou à família, generosidade ou dedicação. Se trabalhar ou viver num ambiente que não respeite essa visão de mundo, vai entrar em conflito com as pessoas naturalmente. Faça alguns exercícios simples para identificar seus princípios básicos. Considere que características têm aqueles que fazem parte da sua vida; como seus pais, professores, mentores etc. vivem? Reflita sobre seus ídolos e modelos e o que desperta seu interesse por eles. Pense na comunidade onde vive e descubra uma coisa que poderia mudar; no fim, repense nas respostas que deu às próprias perguntas em busca de temas comuns, que representem seus valores e crenças.
  4. Encontre seu propósito no mundo. O segredo dessa jornada é mesclar pontos fortes, paixões e valores. Busque um modo de ceder seu tempo e dedicação a uma causa nobre, sem deixar de ser genuíno. Quando encontrar um equilíbrio nesses três pontos, vai ficar satisfeito — pois vai saber que descobriu o sentido da vida!
    • Encontrar o equilíbrio perfeito entre pontos fortes, paixões e valores pode demorar um pouco. Não ache que vai chegar ao resultado na primeira tentativa!
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.