Como Namorar uma Pessoa Que Tem Síndrome de Asperger

Опубликовал Admin
16-05-2019, 16:00
30
0
Namorar uma pessoa com síndrome de Asperger é uma ótima forma de se educar profundamente sobre esta condição, desde que você não se ofenda pela atitude aparentemente fria da pessoa.

Passos

  1. Ao conhecer uma pessoa com síndrome de Asperger, você notará que ela se comporta com bastante timidez, evitando contato visual. Não leve a mal!
  2. Paquera sutil não vai funcionar; pois ela não tem uma boa percepção de linguagem corporal. Seja direto.
  3. Uma pessoa com síndrome de Asperger pode contar a mesma história várias vezes durante um encontro, ou mesmo mudar de assunto o tempo todo. Isso não quer dizer que ela tenha intenção de ser rude, então tente direcionar a conversa com educação e gentileza.
  4. Sua companhia pode ficar um pouco desconfortável com contato físico. Você pode pedir permissão para abraçá-la, dar as mãos ou beijá-la. Por favor, entenda que algumas pessoas que têm síndrome de Asperger dependem do contato físico para comunicação; neste caso, não siga esta regra.
  5. Sua companhia pode não gostar de beijos de língua. Pergunte antes de tentar.
  6. Muitas pessoas com síndrome de Asperger não são boas em compartilhar e não gostam quando seu espaço pessoal é violado. Evite aparições surpresa na casa dela.
  7. Basicamente, o sexo pode acontecer de duas maneiras: sua parceira pode parecer fria e mecânica sobre o sexo ou pode ser “toda mãos”, justamente por conta da comunicação através do toque que foi mencionada acima.
  8. Pessoas com a síndrome de Asperger podem parecer frias e insensíveis. Tente não ficar com raiva disso. Quando estiver triste, tente comunicar isso e explicar o motivo. Se houver algo a ser feito, provavelmente ela tentará resolver a situação. Do contrário, ela sentirá empatia, mas não será capaz de demonstrar.
  9. Sua companheira pode não gostar de conceitos abstratos, como sentimentos, o que causa uma tendência a reagir sempre de maneira objetiva, visando resolver o “problema”. Se ela montar uma verdadeira estratégia de guerra para lidar com coisas que você não enxerga como problemas, isso não quer dizer que ela o esteja julgando. Por favor, note que isso não é sempre aplicável.
  10. Só porque uma pessoa com síndrome de Asperger não demonstra seus sentimentos, isso não quer dizer que ela seja insensível. Alguns decidem mostrar somente certas emoções.
  11. Pessoas que têm esta condição podem ter o hábito de acumular a raiva, apenas para liberá-la de um único golpe. Reaja com calma e profissionalismo quando isso acontecer, e retire sua parceira da situação que desencadeou tudo. Levá-la para respirar um pouco em um local familiar pode resolver o problema.
  12. Sua companheira pode ter algum tipo de obsessão, como estatísticas de um esporte ou colecionar algo. Tenha isso em mente quando comprar algum presente para ela.
  13. Não suponha que todos os itens desta lista podem ser aplicados em quaisquer situações. Como pessoas, somos todos diferentes.

Dicas

  • Pergunte à sua parceira antes de falar com seus amigos sobre a condição dela.
  • Quanto mais você conhecer sua companheira, melhor irá identificar suas maneiras sutis de mostrar seus sentimentos.
  • Como em qualquer outro relacionamento, a chave aqui é a paciência.
  • É mais fácil assumir um pedido de desculpas do que esperar um.
  • Evite surpresas. Pessoas com a síndrome de Asperger gostam de planejar as coisas meticulosamente.

Avisos

  • Como em qualquer outro relacionamento, saiba respeitar se sua companheira não gosta que você se refira a ela de alguma forma.
  • Não desconte suas frustrações em sua parceira, pois ela não saberá lidar bem com a raiva de entes queridos.
  • Não a chame de covarde! Ainda que seja de brincadeira, isso costuma magoar muito uma pessoa que tem síndrome de Asperger.
  • Esteja preparado para defender sua namorada, pois ela provavelmente sofre muito bullying.
  • Se vocês moram juntos, deixe sua companheira organizar as prateleiras e gavetas.
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.