Como Ser Estoico

Опубликовал Admin
17-05-2019, 09:00
305
0
Não importa a situação — se você tem interesse na filosofia do Estoicismo ou só quer seguir a definição de “estoico” do dicionário —, é preciso aprender a se controlar e ficar mais atento a tudo. Apesar de ser possível controlar as ações e críticas, a maioria das coisas foge ao nosso controle e não vale o estresse que causa. Ser estoico não é ser frio e distante; portanto, pense antes de falar (ou não diga nada). Além de adotar esse comportamento no dia a dia, estude o Estoicismo por meio da meditação e de reflexões.

Desenvolvendo uma mentalidade estoica

  1. Aceite o que não dá para mudar. Algumas coisas, como o que acontece no mundo e os desastres naturais, fogem ao controle humano. Nesses casos, não adianta se sentir culpado. Concentre-se somente no que consegue controlar, como as suas escolhas e opiniões.
    • Imagine uma partida de futebol: não dá para controlar as habilidades dos oponentes, as decisões do juiz ou como as condições do clima afetam a bola. Por outro lado, você pode escolher o quanto treina antes da partida, quantas horas vai descansar etc.
  2. Pense antes de falar e reagir com as emoções à flor da pele. Aprenda a ter mais autocontrole e noção do que acontece à sua volta. Ser estoico não tem nada a ver com ficar em silêncio o tempo todo. Só pense antes de falar em qualquer situação — se você quer seguir o Estoicismo ou se prefere agir como o dicionário define o termo.
    • Por exemplo: se alguém o ofender, não xingue a pessoa de volta só de raiva. Não discuta, mas reflita se o que ela disse é verdade e se há formas de melhorar.
    • Se sentir que está ficando irritado e não consegue se concentrar nos fatos, visualize ambientes calmos e agradáveis, cantarole uma música mentalmente ou repita algum mantra, como “Se eu não consigo controlar, não preciso fazer nada”.
  3. Não se preocupe com as outras pessoas. Não há nada errado em falar com as pessoas, mas tente não balbuciar coisas sem sentido só porque está nervoso. É impossível controlar os outros — e não há motivo para ficar nervoso. Não se sinta obrigado a se adaptar ao que os outros esperam, ainda mais se isso comprometer a sua própria moral.
  4. Seja humilde e aberto a novos conhecimentos. Aprenda com cada oportunidade, mas não tente ser um sabe-tudo. Ninguém aprende quando acha que já conheceu tudo o que podia conhecer. A sabedoria é uma das principais virtudes do Estoicismo, além de ser necessária para as pessoas admitirem que não são perfeitas.
    • Leia livros, ouça podcasts, veja documentários e informe-se de outras maneiras para se educar cada vez mais.
    • Você pode ouvir o Café Brasil, o BrainCast e diversos outros podcasts, além de assistir a documentários sobre natureza, tecnologia, arte etc. na Netflix ou em outras plataformas de streaming.
    • Se quer estudar o Estoicismo a fundo, leia os escritos do filósofo norte-americano contemporâneo William B. Irvine. Os textos do autor são acessíveis e não usam termos muito complicados.
  5. Seja justo, não grosso. As pessoas estoicas não estão interessadas em conflitos emocionais, vingança ou coisas do tipo — mas não é por isso que são frias, distantes e isoladas. É possível ter empatia até por quem nos magoa, desde que não reajamos com as emoções à flor da pele.
    • Por exemplo: se algum amigo ou parente descontar a raiva que está sentindo em você, não vire a cara para ele. Diga “Eu não acho legal ficar trocando ofensas. Vamos nos acalmar e lidar com a situação em outro momento”.
    • A vingança nunca é um princípio de quem é estoico. Por exemplo: se você é responsável por supervisionar outros funcionários no trabalho, pense em formas justas de “cobrar” determinadas atitudes deles, mas sem exagerar nos castigos quando algo der errado.

Aplicando os princípios do Estoicismo à vida

  1. Não perca tempo com distrações. O tempo é precioso; por isso, tente não perdê-lo com coisas inúteis. Pode ser difícil, já que o mundo é tão agitado, mas concentre-se em cada coisa que você fizer — mesmo que esteja sentado sozinho ou conversando com amigos. Não fique grudado no celular e no computador.
    • Tente também não ficar absorto em distrações como notícias do mundo, eventos atuais e catástrofes. Informar-se é uma coisa, mas ficar estressado por causa do assunto não faz bem.
  2. Aproveite cada momento. Você não precisa ser um velho ranzinza para se controlar e viver cada momento. Ainda dá para curtir os prazeres da vida e da natureza.
    • Por exemplo: ao receber uma taça de um vinho caro, uma pessoa estoica pode tomá-la e pensar “E se essa for a última taça de vinho da minha vida?”. Não é que ela está pensando que vai morrer, e sim que decidiu aproveitar esse momento em particular.
  3. Não se preocupe com as coisas pequenas. Encare os desafios da vida como oportunidades para se tornar uma pessoa mais sábia e forte. No que diz respeito às pequenas coisas, desde o leite derramado ou a nota de R$5 que você perdeu, mantenha a calma e deixe para lá.
    • A paz de espírito é muito mais importante do que as coisas de baixo valor. Como o filósofo do Estoicismo Epíteto disse, “Começando com coisas pequenas — um pouco de óleo derramado, um pouco de vinho roubado —, repita para si mesmo: ‘Por um preço tão pequeno, posso comprar felicidade’”.
  4. Viva rodeado de pessoas que você respeita. Ser estoico não é ser isolado. Você pode tentar passar tempo com as pessoas que são importantes na sua vida em busca de mais sabedoria para tomar decisões.
    • Não seja elitista, mas reflita sobre os seus amigos e conhecidos: eles sabem que você é responsável, incentivam o seu aprendizado e motivam você a sempre melhorar? Algum deles é mesquinho, crítico, oportunista ou maldoso?
  5. Dê mais valor à sua moral do que aos ganhos materiais e aos elogios. A força do caráter é muito mais importante do que a fortuna, os prêmios e os elogios. Tome decisões de acordo com os seus princípios, e não com o que elas podem gerar.
    • Por exemplo: não ajude quem precisa só para ser reconhecido, e sim porque é o certo a fazer. Ademais, não se gabe disso.
    • As pessoas estoicas não mentem ou agem sem ética em busca de benefícios próprios.

Meditando no Estoicismo

  1. Visualize o seu lugar no universo. O Círculo de Hiérocles é um exercício de visualização do Estoicismo que ajuda o praticante a refletir sobre o seu papel em meio a tudo. Comece visualizando a si mesmo; depois, pense na sua família e nos amigos em um círculo à sua volta. Imagine os seus conhecidos, vizinhos e colegas de trabalho no próximo círculo; a cidade no seguinte; nos últimos, pense na humanidade, na natureza e em toda a existência.
    • Separe cerca de dez minutos para fazer o exercício. Se ele ajudar você a se concentrar, vá a um lugar calmo, sente-se, feche os olhos e respire fundo.
    • O objetivo é apreciar o fato de que tudo está interligado: você é parte de uma comunidade humana e, no fim das contas, tem uma relação com todo o universo.
  2. Tente imaginar uma grande perda. A praemeditatio malorum é uma meditação do Estoicismo na qual o praticante se imagina perdendo algo importante, como o emprego ou um ente querido. Imagine uma situação do tipo por alguns segundos. Ela vai ser perturbadora, mas ajudar você a aceitar a impermanência das coisas, se preparar para os obstáculos, refletir sobre o que é bom e superar os medos.
    • Essa visualização negativa pode ajudá-lo a ficar mais forte de um ponto de vista psicológico, ainda mais diante de obstáculos incontroláveis. Ou seja: quando algo ruim acontecer, você vai ter menos dificuldade para lidar com a situação.
  3. Leia uma frase de um filósofo do Estoicismo por dia e reflita sobre o significado. Repita-a várias vezes e contemple sobre o que ela quer dizer. Mesmo que essa frase tenha mais de dois mil anos, pense em como ela se aplica à sua vida hoje.
    • Você também pode buscar frases de Epíteto, Sêneca e Marco Aurélio. Leia sobre o Estoicismo em fontes confiáveis na internet e em bibliotecas locais.
    • Você também pode buscar frases, reflexões e afins em blogs e até em trabalhos acadêmicos sobre o Estoicismo.
  4. Escreva um diário para refletir sobre cada dia. No fim do dia, escreva sobre os desafios que você enfrentou e as decisões que tomou e contemple hábitos negativos que está tentando superar. Reflita sobre as coisas boas e as suas formas de lidar com as circunstâncias.
    • Por exemplo: escreva algo como “Hoje, o Samuel estava irritado comigo. Eu comecei a responder, mas me contive antes de perder o controle. Estou conseguindo cada vez mais resistir às provocações das pessoas, mas ainda tenho que me esforçar”.
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.