Como Lidar com Perseguidores

Опубликовал Admin
12-07-2019, 20:00
489
0
Ter um stalker pode ser uma situação desconfortável ou assustadora, dependendo da gravidade da perseguição. Essa ação frequentemente evolui para outros tipos de crimes violentos, então, se achar que está sendo perseguido, você deve se distanciar dessa pessoa e proteger a si mesmo e sua família.

Identificando um perseguidor

  1. Saiba o que qualifica perseguição. É um tipo de abuso, é o ato de fazer um contato repetitivo ou inapropriado com você que você não deseja e que não corresponde.
    • Perseguições podem se dar pessoalmente, com alguém seguindo ou espiando você, ou abordando-o na sua casa ou no trabalho.
    • Os listados a seguir podem ser sinais de perseguição: receber presentes, cartas ou e-mails indesejados, ser seguido, receber ligações repetitivas ou indesejadas.
    • A perseguição pode se dar online, na forma de cyber-stalking ou cyber-bullying (respectivamente, perseguição e bullying virtuais). Pode ser difícil processar por esse tipo de contato, mas você pode evitá-lo mais facilmente mudando suas configurações de privacidade online ou o endereço de e-mail.
    • Qualquer tipo de perseguição virtual que se transforma em perseguição na vida real deve ser levada bastante a sério e denunciada imediatamente.
  2. Determine que tipo de stalker você tem. Alguns são mais perigosos que outros, e saber qual é o seu pode ajudá-lo a notificar a polícia apropriadamente e a se defender, se necessário.
    • A maioria dos perseguidores são conhecidos como "perseguidores simples". São pessoas que você conhece e com as quais pode ter tido um relacionamento romântico ou uma amizade no passado. O relacionamento acabou para você, mas para a outra pessoa não.
    • Perseguidores com uma obsessão amorosa são aqueles que você nunca conheceu (ou que viu uma vez por aí) que se colam em você e acham que estão num relacionamento. Pessoas que perseguem celebridades entram nesta categoria.
    • Stalkers com uma fantasia psicótica de que têm um relacionamento com suas vítimas, muitas vezes, passam de atenção indesejada para ameaças ou intimidação. Quando isso não funciona, resultam à violência.
    • Às vezes, o agressor em um relacionamento ou casamento abusivo se tornar o perseguidor, seguindo seu ex e o observando de longe e, então, se aproximando e, eventualmente, repetindo ou piorando os ataques violentos. Este pode ser um dos tipos mais perigosos de stalkers.
  3. Perceba o quão em perigo você está. Um conhecido que desenvolve uma obsessão e dirige até sua casa ocasionalmente ou com frequência pode, no fim, ser inofensivo. Um ex-marido abusivo que ameaçou você pode tentar matá-la se baixar sua guarda.
    • Se estiver sendo perseguido online, decida se é possível que o stalker tenha alguma informação acerca do seu paradeiro na vida real. Certifique-se de manter-se seguro online e nunca revele seu endereço ou mesmo sua cidade natal em páginas públicas.
    • Você deve confiar em seus instintos, ter consciência do histórico de comportamento da pessoa (se o souber) e ser realista em relação ao perigo que está correndo.
    • Se sentir de verdade que você ou sua família estão em perigo, procure ajuda da polícia ou da delegacia locais ou com alguma organização de apoio a vítimas.
    • Se achar que o perigo é iminente, disque 190 imediatamente.
  4. Seja observador. Se acreditar que está sendo perseguido, deve ser mais observador que nunca em relação aos seus arredores. Note qualquer um agindo estranhamente ou veículos desconhecidos na sua vizinhança ou perto do seu local de trabalho. Certifique-se de anotar qualquer coisa que observar que pareça estranha.

Distanciando-se

  1. Evite qualquer contato com seu stalker. Eles, muitas vezes, acham que estão em um relacionamento com suas vítimas, e qualquer contato da parte delas faz com que acreditem ter recebido uma validação de tal "relacionamento", que não existe. Se estiver sendo perseguido, não ligue, escreva ou fale com essa pessoa ao vivo se puder evitar.
  2. Evite sinais ou mensagens não intencionais. Às vezes, vítimas de perseguição gritam ou falam com os agressores, mas mesmo uma óbvia grosseria pode ser mal interpretada por um stalker (que, frequentemente, tem distúrbios mentais), percebida como uma demonstração de afeto ou interesse.
    • Se estiver sendo perseguido online, não responda nenhuma mensagem, independentemente do quão bravo ficar. Apenas as imprima para guardar evidências e saia do computador.
  3. Esconda qualquer informação pessoal. Se essa pessoa não souber nada sobre você, como seu telefone, endereço ou e-mail, não a deixe descobrir.
    • Não dê seu telefone de casa em voz alta a ninguém em lugares públicos. Se achar que precisa dar o número a alguém, tente fornecer o do trabalho ou anote em um papel e, depois, jogue fora.
    • Evite escrever seu endereço de casa. Em casos de perseguição extrema, é melhor alugar uma caixa postal nos Correios para receber suas correspondências, de modo que dificilmente tenha que fornecer seu endereço a alguém.
    • Não compartilhe o endereço do trabalho ou de casa na Internet ou em qualquer rede social. Isso pode dar a oportunidade ao stalker de encontrá-lo pessoalmente.
  4. Consiga uma liminar. Em casos de perseguição repetitiva ou de stalkers com histórico de violência, você pode conseguir uma liminar que requeira legalmente que a pessoa mantenha distância de você. Saiba, porém, que isso pode enraivecer o perseguidor e fazê-lo se voltar para a violência.
  5. Mude-se para um lugar isolado. Em casos de perseguição potencialmente violenta, você pode resolver se mudar para outro lugar. Se o fizer, consulte uma organização, como um abrigo para mulheres, e peça dicas de como desaparecer de fato.
    • Não envie suas correspondências direto para o novo endereço.
    • Tenha cuidado quando for registrar seu novo local de voto.

Pedindo ajuda

  1. Conte seu problema a várias pessoas. Embora não seja uma boa postar numa rede social ou anunciar para uma multidão que tem um stalker, é importante contar a alguns para que, se algo acontecer, você tenha uma testemunha. Pode ser legal contar a seus pais, seu chefe, um ou dois colegas, seu cônjuge, seus vizinhos, o gerente do trabalho ou o porteiro, se viver em um apartamento.
    • Se possível, mostre aos outros uma foto do seu perseguidor. Se não, dê a eles uma descrição detalhada.
    • Diga às pessoas o que fazerem se virem o stalker com você por perto ou não. Devem ligar para você? Para a polícia? Dizer ao perseguidor para ir embora?
  2. Denuncie esse ato e ameaças para a polícia. Mesmo se for uma perseguição à distância e sem violência, é bom contar à polícia a respeito.
    • Certifique-se de incluir todo e qualquer sinal de perseguição, uma vez que as delegacias precisam de evidência de pelo menos duas ou três ocorrências de contato indesejado antes de poderem tomar providências.
    • Saiba que as autoridades podem ficar de mãos atadas até que a perseguição tenha evoluído para ameaças ou violência, ou perto disso.
    • Pergunte a eles o que deve fazer para manter registro dos incidentes, quando e como pedir ajuda, se necessário, e se eles têm dicas para traçarem um plano de segurança.
    • Ligue para a polícia com a frequência que julgar necessária, embora eles possam não levar sua reclamação a sério no começo.
  3. Denuncie a perseguição a pessoas adequadas. Se for um estudante, deve notificar as autoridades do campus. Pode ser um policial, um administrador, conselheiro ou diretor de república.
    • Se não tiver certeza de para quem contar, comece com um amigo de confiança ou membro da família que possa ajudá-lo a encontrar as autoridades adequadas.
  4. Alerte sua família do perigo. Se estiver em perigo, pode ser que ela também esteja. É preciso contar a eles sobre o problema e sobre como lidar com ele.
    • Se tiver filhos, esta pode ser uma conversa difícil, mas que pode salvar as vidas deles.
    • Se o stalker for um membro da família, isso pode causar uma divisão entre os outros membros. Embora possa ser difícil, lembre-se de que está protegendo a si mesmo e de que o perseguidor que é responsável por suas atitudes ilegais.
  5. Procure ajuda de uma organização voltada a perseguição ou a prevenção de violência. Caso se sinta desconfortável ao falar com amigos, a família ou a polícia, tente ligar para um lugar que lide especificamente com prevenção de violência. Há lugares, em especial para mulheres e crianças, que podem fornecer aconselhamento e ajudar você a formular um plano.
  6. Faça um plano de segurança. Caso ache que a perseguição vai piorar, vai precisar de um. Pode ser algo simples, como manter seu telefone consigo 100% do tempo para pedir ajuda ou manter uma mala pronta e o tanque de gasolina do carro cheio.
    • Tente evitar ficar sozinho em situações vulneráveis, como andando para e do trabalho, em especial à noite.
    • Certifique-se de contar a seu amigo de confiança sobre o plano de segurança. Também pode ser bom ter um plano de "checagem", no qual, se o amigo não ouvir notícias suas até determinado tempo, ele deve ligar para você e, depois, para a polícia, se não conseguir contatar você.
  7. Cheque a segurança da sua casa. Companhias de segurança ou o departamento de polícia local podem oferecer fazer isso na sua casa para garantir que não haja gravadores escondidos ou lugares potencialmente arriscados de fácil acesso.
    • Quando marcar esse check-up, peça à pessoa que o marcar para dar uma descrição física de quem vai vir à sua casa fazer o trabalho.
    • Peça à pessoa fazendo a checagem para mostrar suas credenciais quando chegar.

Reunindo evidência

  1. Mantenha qualquer coisa por escrito. Se tiver recebido e-mails, mensagens em redes sociais ou escritas à mão, ou presentes, guarde tudo. Seu primeiro instinto pode ser destruir qualquer coisa relacionada ao stalker que o está deixando desconfortável, mas é melhor guardar as evidências para o caso de precisar abrir um processo contra ele.
    • Imprima qualquer correspondência eletrônica. Certifique-se de que a impressão também exiba detalhes, como data e hora.
    • Manter esses itens não quer dizer que você precisa ficar olhando para eles. Coloque-os em uma caixa e deixe-a em uma estante alta em seu armário ou no porão.
  2. Grave ligações e mensagens de voz. Você pode baixar programas de gravação em seu smart phone ou colocar a ligação no viva-voz e usar um gravador de fitas antigo. Certifique-se de salvar mensagens de voz com ameaças ou conteúdo violento, de modo que possa denunciá-las às autoridades.
  3. Seja observador o tempo todo. Infelizmente, uma das melhores estratégias a se usar quando se lida com stalkers é ser um pouco paranoico e não abaixar a guarda. Se você for um pouco paranoico, provavelmente, perceberá melhor os sinais sutis de contato inapropriado ou de piora de comportamento.
  4. Escreva em um diário. Se precisar abrir um processo pedindo uma liminar para manter distância ou preencher um B.O., ficará mais fácil se tiver tudo detalhado, registros específicos da perseguição que deixaram você desconfortável.
    • Certifique-se de incluir datas e horas.
    • O diário também pode ser utilizado para determinar o comportamento habitual da pessoa e, talvez, capturá-la ou evitá-la.
  5. Procure quaisquer mudanças de comportamento ou pioras. Perseguidores podem ficar violentos bem rápido. Se começar a ver sinais ou mesmo se tiver uma sensação geral de que as coisas vão piorar, notifique as autoridades e peça ajuda. Alguns sinais de possível piora são:
    • Aumento da frequência de contato ou de tentativa de contato.
    • Aumento da gravidade das ameaças.
    • Aumento da demonstração de emoções ou de palavras fortes.
    • Encontros fisicamente próximos.
    • Aumento do contato com amigos ou parentes.

Enviando uma mensagem clara

  1. Diga ao stalker que não está interessado em um relacionamento. Se acreditar que a pessoa não é violenta e que vai recuar com o confronto, pode tentar falar com ela diretamente. Dizer a ela que não está interessado em nenhum tipo de relacionamento com ela deve fazê-la se afastar.
    • Considere ter mais alguém presente para ajudar a proteger você caso as coisas tendam para a violência e que haja como uma testemunha da conversa.
    • Tente não ser legal demais ao rejeitar a pessoa. Ser legal com um stalker pode ser uma maneira involuntária de encorajá-lo, e ele pode tentar "ler nas entrelinhas" e se focar no seu tom em vez de nas suas palavras.
  2. Certifique-se de que ele saiba que você nunca se interessará em ter um relacionamento com ele. Se achar que seu perseguidor não é violento e que vai recuar com o confronto, certifique-se de dizer a ele que nada nunca vai acontecer. Dizer que não está interessado em um relacionamento "neste momento" ou "porque tem um namorado agora" deixa um espaço aberto para relacionamentos futuros e pode não deter o stalker. Deixe claro que você não quer — e que nunca vai, sob nenhuma circunstância — ter um relacionamento com ele.
  3. Não atenue seu discurso. Se estiver com medo ou bravo, pode ser difícil conversar com seu stalker. É importante se manter tão calmo quanto possível, evitando gritar e xingar, e ser claro e direto. A raiva pode ser mal interpretada como paixão, assim como simpatia e gentileza podem ser mal interpretadas como afeição.
  4. Peça apoio durante esse contato. É melhor não ter essa conversa sozinho. Peça ajuda a alguém, mas se certifique de que qualquer amigo que traga não seja visto como ameaça ou competição. Pode ser uma boa trazer alguém do mesmo gênero que você, desde que ambos se sintam confortáveis confrontando o stalker.
  5. Não faça contato com um perseguidor com histórico de violência. Se tiver passado por isso nas mãos dele, ou se ele tiver ameaçado você, não deve tentar contatá-lo ou falar com ele sozinho. Consulte o departamento de polícia ou algum serviço para vítimas para descobrir a melhor maneira de mandar uma mensagem clara ao stalker violento.

Dicas

  • Ande em grandes grupos, se puder.
  • Certifique-se de que você e seus amigos terminem as coisas numa boa antes de abandonar uma amizade. É para isso que os amigos servem.
  • Certifique-se de não estar sendo paranoico e chamando os outros de stalkers sendo que eles não são.
  • Se um amigo contatar você depois de muitos anos, ele não é automaticamente um stalker. Muita gente tenta retomar o contato com velhos amigos apenas para ver como eles estão.
  • Se alguém estiver perseguindo você, é algo para se preocupar.
  • Perseguição é crime; denuncie a pessoa o mais cedo possível.
  • Se vir a pessoa várias vezes seguidas por aí, isso não quer dizer que ela o esteja perseguindo. Analise a situação racionalmente antes de fazer acusações.

Avisos

  • Não tenha medo de revidar se for atacado. Sua vida pode depender disso.
  • Sempre denuncie ameaças de violência à polícia.
  • Ex-cônjuges abusivos, muitas vezes, são perseguidores e costumam usar-se de violência em excesso.
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.