Como Remover Pedras das Amígdalas (Amigdalites)

Опубликовал Admin
5-12-2016, 09:06
26 983
0
Pedras das amígdalas, também conhecidas como amigdalites, são depósitos de cálcio pequenos e esbranquiçados que podem ser vistos nas aberturas de suas amígdalas. Elas normalmente nascem quando pedaços de comida ficam acumulados nessas crateras; as bactérias começam a se alimentar desses pedaços, digerindo-os até eles se transformarem em uma gosma de cheiro ruim que nós conhecemos e odiamos. As pedras não são incomuns entre pessoas com aberturas profundas nas amígdalas. Ainda que elas sejam retiradas através da alimentação e da tosse – e sabendo que intervenções caseiras e médicas normalmente são desnecessárias –, existem diversos métodos para remover esses elementos calcificados.

Intervenção Médica

  1. Considere um tratamento com antibióticos para remover as amigdalites mais persistentes. Diferentes antibióticos, como a penicilina ou a entromicina, podem ser usados para tratar as amigdalites, mas falham em reverter a causa delas – que nada mais é que o alimento preso na amígdala. Os antibióticos também podem ter efeitos colaterais adversos.
  2. Considere opções médicas, como o tratamento a laser, para remover as amigdalites. Os tratamentos a laser e a curetagem são procedimentos médicos eficientes usados para a remoção de amigdalites, mas também falham em tratar a causa do problema.
  3. Considere remover cirurgicamente as suas amígdalas. A remoção é um procedimento relativamente simples e eficiente. As amígdalas servem para proteger seu corpo de possíveis infecções. Estudos, porém, mostram que pessoas sem as amígdalas não são necessariamente mais suscetíveis a infecções, o que faz com que a amígdala seja inútil. É óbvio que pessoas sem amígdalas não podem passar por este processo.

Gargarejo

  1. Gargareje com um flúor bucal após comer. Visto que as amigdalites se formam através de restos de alimentos que ficam presos nas crateras das amígdalas, é prudente gargarejar com um flúor após comer. Isso não apenas melhorará a saúde de seus dentes e gengivas, como também ajudará a deslocar pequenos pedaços de alimentos antes que eles se tornem uma fonte de comida para as bactérias que criam as amigdalites.
  2. Gargareje com água quente e sal. Misture uma colher-de-chá de sal com 170ml de água, mexendo até criar um líquido homogêneo. Gargareje a água salgada com a cabeça inclinada para trás. A água salgada pode deslocar os pequenos pedaços de comida das crateras e ajudam a aliviar o desconforto ocasionalmente causado pelas amigdalites.
  3. Utilize um enxaguante bucal oxigenante. Os enxaguantes oxigenantes contêm dióxido de cloro e compostos naturais de zinco. O oxigênio impede o crescimento bacteriano, fazendo com que os enxaguantes oxigenantes sejam essenciais na prevenção e no tratamento de pedras das amígdalas.
    • Enxaguantes oxigenantes são muito fortes e devem ser usados apenas uma ou duas vezes por semana para evitar exageros. Suplemente seu regime natural de higiene bucal com o enxaguante oxigenante.

Grampo de Cabelo ou Cotonete

  1. Certifique-se de que todos os materiais estejam presentes. Visto que as técnicas para a remoção de amigdalites com grampos e cotonetes são as mesmas, este artigo tratará sobre as duas numa mesma seção. (A diferença entre o grampo e o cotonete é que você usa um movimento de gancho com o grampo e um de raspagem com o cotonete). Os materiais serão:
    • Grampos esterilizados ou novos; ou cotonetes novos
    • Um espelho
    • Uma lanterna ou outra fonte de luz
    • Papel-toalha
    • Água
  2. Abra sua boca e ilumine o interior dela. Faça isso em frente a um espelho para localizar as amigdalites.
  3. Feche ou flexione os músculos de sua garganta enquanto estica a língua. Basicamente, faça “Ahh” e enrijeça os músculos dos fundos de sua garganta. Faça isso enquanto prende a respiração, quase como se estivesse gargarejando água. Você poderá ver as amigdalites melhor, pois isso as empurrará para frente.
  4. Retire gentilmente as amigdalites com seu grampo. Use a volta de seu grampo extra-longo para retirar qualquer pedra visível nas aberturas de suas amigdalas.
    • Seja muito gentil, pois sangramentos podem ocorrer. Tente minimizar qualquer sangramento – mesmo que isso seja normal. Cortes e ferimentos podem se infecionar por causa das mesmas bactérias que causam a amigdalite.
    • Pode ser difícil retirar as amigdalites por causa da saliva extremamente grudenta que se forma no momento em que você começa a posicionar implementos na garganta. Continue (gentilmente) tentando até conseguir pegar a pedra com a volta de seu grampo e retirando-a de sua boca.
  5. Por mais grudenta que a saliva seja, beba água para diluí-la. A saliva grudenta se formará logo quando você abrir a boca ou tossir, e irá permanecer na boca por algum tempo. É muito importante limpar essa saliva antes de começar a retirar outra amigdalite para que a extração ocorra sem maiores percalços.
  6. Descarte amigdalites extraídas em uma superfície limpa, como uma folha de papel-toalha. Por exemplo, leve gentilmente a ponta de seu grampo em direção à toalha. Alternativamente, usando um palito de dente ou outro tipo de grampo, arremesse as pedras no papel-toalha.
    • Tome cuidado para minimizar a contaminação cruzada. Você quer minimizar o contato que os grampos fazem com superfícies contaminadas com germes, incluindo suas mãos. Visto que você está inserindo um grampo nos fundos de sua boca, este passo é especialmente importante.
  7. Procure qualquer pedra escondida. Após extrair todas as pedras visíveis, pressione seu dedão em sua mandíbula e seu (limpo) dedo indicador no interior da boca. Gentilmente, tente extrair quaisquer pedras restantes nas aberturas (o movimento é semelhante ao que fazemos quando apertamos um tubo de pasta-de-dentes). Não assuma que as pedras não estão lá se nenhuma aparecer. Algumas crateras são muito profundas – o que pode dificultar a extração de todos os elementos.
    • Se sua garganta puder tolerar mais, insira, muito cuidadosamente, a volta do seu grampo na cratera até atingir o fundo dela. Não empurre o grampo no buraco. Algumas vezes é difícil saber se o grampo atingiu o fundo da cratera ou não. Normalmente, a volta do grampo não se aprofundará mais quando a amígdala começar a doer.
      • Usando um movimento de colher (como se estivesse tentando retirar os últimos indícios de geleia no pote), retire gentilmente as pedras restantes.
      • Dependendo do tamanho das crateras, essa segunda extração deve retirar todas as pedras de primeira. Lembre-se de não ser muito brusco. Isso poderia ser doloroso.
  8. Repita os passos para cada cratera até esvaziá-las completamente. Tome cuidado para não danificar nenhum tecido de sua boca. Lacerações podem ser dolorosas e correm o risco de infeccionar.

Irrigador Oral

  1. Use um irrigador oral, como o da marca Waterpik. Os irrigadores usados para limpar lacerações causadas pela remoção dos sisos são os melhores para este caso. Eles são mais sensíveis do que os irrigadores regulares e disparam correntes menos pressurizadas.
    • Irrigadores normais podem ser usados, mas com cautela. Apenas ligue-o na configuração mais baixa no início. Em caso de dor, pule este método inteiramente ou utilize outro sistema de irrigação.
    • É possível romper ou furar a pedra se a corrente for muito forte. Novamente, isso poderia resultar em uma infecção, e provavelmente seria mais problemático do que as pedras inteiras.
  2. Abra sua boca, coloque o irrigador lá dentro (sem tocar na pedra) e ative-o na configuração mais lenta. Tente direcionar a corrente de água em uma pedra visível. Mantenha a constância do fluxo de água até a pedra sair.
  3. Estavelmente, mas gentilmente, mire o irrigador em pedras diferentes. Se o irrigador não retirar as pedras, tente deslocá-las com a ajuda de um grampo ou de um cotonete. Leia o método acima para obter instruções mais detalhadas quanto a este procedimento alternativo.
  4. Repita os passos para cada pedra visível. Lembre-se de ser gentil ao retirar as pedras com a água.

Dicas

  • Ao usar o cotonete, molhe a extremidade dele com água – isso pode facilitar o processo e torná-lo mais confortável.
  • Respire fundo entre cada extração. Você basicamente cortará a passagem de ar quando enrijecer os músculos da garganta para empurrar as pedras para frente.
  • Se você perceber que está abrindo a boca como um louco, se sua garganta começar a inflamar, ou se sua amígdala sangrar, pare por algumas horas. Você não chegará muito longe ao continuar o procedimento, e pode causar danos graves.
  • Pode ser mais fácil usar a mão oposta à pedra durante a extração das amigdalites. Isso fornece um melhor ângulo, especialmente no que se refere a crateras mais profundas.
  • Um pouco de dor no período que se segue a remoção é comum. Procure um médico se essa dor continuar após 36 horas, pois você pode ter se cortado.
  • Certifique-se de usar um grampo de boa qualidade para evitar que qualquer camada barata se desfaça durante o processo. Certifique-se de que o grampo usado seja longo e de ponta pequena. Ele não precisa ser extremamente longo, mas isso facilita as coisas.

Avisos

  • As amígdalas de todos são diferentes. Você pode ter apenas uma única cratera profunda, enquanto outros podem possuir muitas. Quanto mais crateras profundas você tiver, mais amigdalites reunirá – e maior será o risco de usar esse processo de uma vez só. Por favor, seja cuidadoso.
  • Este processo pode ser considerado arriscado, mas para aqueles que comparam os benefícios contra os riscos, pode ser válido a paz de espírito causada pelas amígdalas limpas. VOCÊ decide se o risco é válido.

Materiais Necessários

  • Grampos longos e de boa qualidade
  • Lanterna
  • Espelho
  • Papel-Toalha ou outro lugar limpo para colocar as pedras das amígdalas
  • Copo de água
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.