Como Lidar com Colegas de Trabalho Muito Competitivos

Опубликовал Admin
18-08-2017, 18:00
393
0
Pelo menos um terço dos colegas de trabalho são vistos como pessoas competitivas, sendo que a maioria das pessoas vê isso como algo negativo. Além disso, muitos executivos acreditam que os funcionários são mais competitivos hoje do que na década passada. A maioria das pessoas prefere um ambiente de trabalho favorável ao relacionamento com os colegas, a fim de assegurar um trabalho mais produtivo e agradável. Entretanto, pessoas com uma atitude excessivamente competitiva podem atrapalhar o objetivo e criar conflitos no ambiente de trabalho. Se você estiver na mira do tratamento negativo de um colega extremamente competitivo, leia as sugestões seguintes para lidar com a situação de forma construtiva, e para refletir sobre suas próprias ideias de competição no trabalho.

Qual o Nível de Competição no seu Ambiente de Trabalho?

  1. Considere as realidades competitivas do seu ambiente de trabalho. Alguns lugares são naturalmente mais competitivos que outros. Por exemplo, se você trabalha em vendas e marketing, deve estar rodeado de pessoas competitivas, por natureza e por necessidade, portanto, aceitar essa realidade é o primeiro passo para lidar com a situação. Por outro lado, se você estiver em um ambiente onde a competitividade não faz parte da rotina de trabalho, sua presença pode ser estranha e desagradável. Seja qual for o caso, a mentalidade adotada pode fazer toda a diferença na hora de lidar com a competitividade.
  2. Considere os benefícios, bem como as desvantagens da competitividade. Ela possui os dois lados, e ver só seu lado negativo pode ser um desserviço. Ao concentrar-se somente no impacto negativo, você pode perder os possíveis benefícios de estar no time de uma pessoa competitiva, trabalhando pelas mesmas paixões. A competitividade pode resultar em inovação, vendas bem sucedidas e motivação. Por outro lado, é claro que muita competição pode esgotar ideias e pessoas, empurrando as pessoas ao limite, criando um ambiente tóxico e desleal. Descobrir se você está em uma empresa que estimula a competição saudável ou incentiva a competitividade negativa é um passo muito importante.
  3. Saiba que a maioria das empresas é uma combinação de cooperação e competitividade. Os problemas só aparecem em lugares onde a competição extrema não é controlada adequadamente. Se na sua empresa só existe a competição, e nada de colaboração, você provavelmente está em um ambiente povoado pela competitividade negativa.
    • Evite confundir arrogância com ambição. A competição saudável é causada por uma crítica interna que estimula a pessoa ao aperfeiçoamento constante; a pessoa arrogante simplesmente pensa que é melhor que os outros. Elogie seu colega por um trabalho bem feito; se ela for uma pessoa emprenhada, vai entender que você é alguém em quem se pode confiar.

Avalie sua Relação com a Competitividade

  1. Olhe primeiro para você. Se você se chateia facilmente com pessoas competitivas, você terá problemas em muitas situações profissionais, pois sempre alguém competitivo perto de você, mesmo em ambientes profissionais livre de hierarquia. A primeira coisa a fazer é confiar nas suas próprias habilidades; você foi contratado pois as pessoas acreditaram que valia a pena ter você na empresa - nunca se esqueça disso.
  2. Não leve a competitividade para o lado pessoal. É comum pensar que a reação negativa de alguém em relação a nós é um sinal de que há algo errado conosco ainda, um sinal de que fizemos algo errado. Entretanto, se um colega de trabalho começa a se comportar de forma hostil e agressiva repentinamente, sem razão aparente, a culpa deve ser da própria pessoa, não sua. Uma pessoa muito competitiva se sente frequentemente ameaçada pelas suas habilidades - e não pela sua pessoa - e a maneira de lidar com isso é criando drama. Não se deixe levar pela situação, pensando que é pessoal.
  3. Analise também o seu nível de competitividade. Você é competitivo? É importante saber o seu nível de competitividade e envolvimento no incentivo à competição profissional, ou então nada vai mudar! Na verdade, às vezes, sua própria competitividade pode aumentar sua crença de que os outros são competitivos demais; é como uma corrida em que você não desiste.
    • Se estiver inseguro por qualquer razão, tenha coragem para falar com a fonte desse sentimento. Talvez você precise de treinamento ou desenvolvimento pessoal para atingir um outro nível do trabalho. Pesquise as opções de treinamento disponíveis para que você se sinta novamente seguro no trabalho.

Enfrentando a Competitividade

  1. Seja civilizado e educado. Tente ser amigável – se puder – sem perder a noção de que uma pessoa muito competitiva pode ser prejudicial. Por mais que seja tentador reagir no calor do momento quando alguém está dificultando sua vida, isso pode não ser bom, pois pode fazer o ofensor reagir mais agressivo que antes. Mas, se você não reagir como a pessoa espera, ela vai entender que é um desperdício de tempo tentar te atacar, e vai te deixar em paz.
    • É possível também que quando uma pessoa muito competitiva percebe que você não tem más intenções, ela se sente mais motivada a te tratar bem. Conversas casuais amigáveis podem ajudar, mas escolha assuntos nos quais a pessoa não se considere um expert e não sinta a necessidade de competir.
  2. Tente trabalhar com e não "contra" as pessoas competitivas. Ao menos essas são pessoas abertas e honestas sobre suas ambições e desejos de superar os outros. Pense em maneiras de transformar a energia ambiciosa em benefícios para você e sua equipe. Por exemplo, uma boa tática é pedir conselhos e ideias sobre assuntos que essas pessoas conheçam, ao invés de deduzir que elas vão ganhar toda a glória. Assim você poderá aprender com as pessoas, além de inflar seus egos. Veja alguns tipos de colegas competitivos:
    • O superstar – este colega competitivo sempre precisa brilhar e faz de tudo para isso, geralmente escolhendo o trabalho mais complicado para fazer. Essa pessoa reage bem aos elogios e ao fato de poder inspirar os outros. Entretanto, esse espírito competitivo precisa entender que possui responsabilidade por todos na equipe, com relação ao chefe e ao ambiente de trabalho.
    • O levantador de pesos – este profissional competitivo carrega nos ombros mais responsabilidade do que os outros, assumindo mais trabalho do que o normal. Isso pode ser útil em uma equipe, pois essas pessoas não sofrem com a sobrecarga. A personalidade competitiva pode ser uma fonte de incentivo para o resto da equipe, pois ela sempre trabalha dentro do prazo e nunca se comporta territorialmente.
    • O acelerado – este profissional competitivo quer as coisas prontas "ontem". Isso pode ser benéfico em termos de motivação, pois o trabalho é meticuloso. Infelizmente, ser meticuloso não é algo que se pode oferecer sob pressão. Verifique o trabalho da pessoa com atenção, enquanto aproveita a energia dela para motivar os outros.
  3. Seja averso ao risco em relação a um colega competitivo sabotador. É muito difícil trabalhar com esse tipo de gente, pois eles gostam de prejudicar as pessoas de maneira desonesta, incluindo prejudicar a imagem dos outros. Eles vêem todo mundo como uma ameaça para sua supremacia na área em que trabalham. Você pode reconhecer esse tipo de profissional observando certas atitudes, como não contar ao chefe que você ajudou no trabalho, "esquecer" de te enviar e-mails importantes, ou dizer na reunião semanal que foi o único responsável pelos bons resultados do trabalho, no qual você também participou. É difícil mudar uma pessoa assim, portanto você precisará dar um jeito de trabalhar com ela, e tentar se destacar também. Quando for prejudicado por um profissional desonesto, considere as seguintes opções:
    • Tenha cópias de tudo que você fizer, especialmente coisas que envolvam a pessoa e suas responsabilidades. No caso de a pessoa tentar te culpar por algo, você terá como provar o contrário. Além disso, não tenha medo de se impor e de se mostrar quando sua contribuição em um trabalho for muito bem feita; essa não é a hora de bancar o modesto só porque o sabotador é desonesto.
    • Mantenha seu chefe a par das suas contribuições, independente do que se diga no ambiente de trabalho. Certifique-se de que sua performance seja verificável e incontestável.
    • Dê um corte nos xeretas. Se você suspeitar que um colega está se intrometendo no seu trabalho, tente acabar com isso. Use senhas seguras de computador para proteger seus arquivos eletrônicos e mantenha o conteúdo das suas gavetas trancado com chave. Evite compartilhar informações pessoais com as pessoas. Mantenha todas as conversas em um nível distante e profissional.
    • Converse diretamente com o colega intrometido. Assim você mostra a ele que não é um fracote. Se você acha essa atitude muito agressiva, encontre outros colegas que também queiram falar com a pessoa, ou converse com seu chefe sobre o impacto que o comportamento da pessoa tem no seu trabalho.
  4. Se necessário, minimize o contato. Isso não quer dizer que você precisa evitar as pessoas. Mas se o ambiente de trabalho for hostil, negativo ou prejudicial, e você ainda tem que conviver com a pessoa diariamente, mantenha o contato à nível estritamente profissional, sem interagir demais. E, se a pessoa negativa for alguém com quem você não trabalha muito diretamente, mas vê de vez em quando pelo escritório, evite-a completamente.
  5. Observe também seus superiores. Se você estiver em um ambiente competitivo, pode ser que seu chefe esteja encorajando tal comportamento. O incentivo à competição saudável pode ser uma ótima estratégia motivacional, porém o chefe pode criar um problema ao errar a mão, dar preferências e criar um ambiente dividido, que possa atrapalhar o espírito de equipe. Se você acredita que isto possa estar acontecendo, existem várias coisas que você pode fazer:
    • Converse com seus colegas sobre a equipe, o apoio da gerência, entre outros assuntos, para saber como e o que pensam. Cuidado para não citar nomes sem provas – pois este é um exercício em busca de fatos. No futuro, caso você sinta que pode, levante a questão da competitividade para discussão, porém, somente se estiver confortável para isso.
    • Converse diretamente com seu chefe para saber qual é a estratégia dele em relação ao trabalho em equipe e resultados no ambiente de trabalho. Diga a ele que um time encorajado a trabalhar bem junto pode beneficiar a empresa como um todo, especialmente onde os mais fracos podem ser auxiliados pelos mais fortes.
    • Converse com gerentes ou com o recursos humanos caso esteja preocupado com a divisão do seu ambiente de trabalho.
    • Considere procurar um novo cargo, com um chefe diferente, ou até mesmo um novo emprego. Se você não consegue trabalhar com seu chefe, e as coisas não mudam, pode ser hora de sair. É natural que muitos funcionários adquiram os hábitos e atitudes de seus chefes, e com o tempo, muito acabam achando a competitividade excessiva algo comum.

Estimulando mais Cooperação

  1. Defenda uma maior cooperação no ambiente de trabalho. Às vezes, a melhor opção é mudar para que as mudanças que você deseja aconteçam. Tudo bem, isso é um pouco difícil, mas é bem mais fácil que sofrer em silêncio por conta dos colegas competitivos que vivem perturbando os menos competitivos, você não acha? Veja algumas maneiras de incentivar a cooperação no ambiente profissional:
    • Use uma linguagem de inclusão. Diga "Nós" ao invés de "Eu" quando estiver discutindo projetos, trabalho em equipe, e resultados. Todos têm uma participação no trabalho e também nos elogios pelo bom trabalho
    • Mostre que você vê todas as pessoas da mesma maneira. Evite responder com arrogância; ao invés disso, procure mostrar às pessoas que você as valoriza pelas habilidades que elas trazem ao ambiente de trabalho, não pelos seus cargos ou disposição para se destacar.
    • Mantenha a regra da boa educação nas interações com as pessoas. Não se iguale – responder com comentários irritados pode incentivar mais ainda a competição negativa no ambiente, ao invés de melhorar a situação.
    • Lembre-se que as pessoas muito competitivas normalmente são motivadas por algum tipo de medo, como o medo de ficar abaixo da média, ou de perder o emprego; se você perceber isso pode adotar uma perspectiva mais compreensiva.
    • Não caia no dogma da competitividade. Aceite que você é excepcional e maravilhoso como é. Não é preciso aprovação externa, nem nenhum outro fator para mostrar que você é melhor que os outros. Pergunte aos seus colegas qual é o objetivo deles e por que eles sentem que isso é tão importante. Mas seja cuidadoso!
  2. Seja flexível. As sugestões aqui servem de guia. Qualquer situação onde haja um relacionamento é contextual e você precisará adaptar aquilo que funciona e descartar o que não funciona, de acordo com suas experiências e estilo de ambiente de trabalho. Às vezes, o que funciona em uma situação, pode não funcionar em outra, portanto, esteja preparado para fazer ajustes. Isso pode consistir do seguinte:
    • Reavalie as maneiras de trabalhar com uma pessoa muito competitiva. Será que você consegue encontrar algum elemento do discurso dela com o qual você concorde e discutir com ela, focando apenas nesses pontos em comum? Se a pessoa perceber que você concorda com ela, você vai ganhar respeito e um provável aliado.
    • Tente ser curioso. Faça perguntas sobre como conseguiram encontrar uma solução ou ideia para o problema exposto. Seja um bom ouvinte; você pode aprender bastante e até melhorar suas habilidades.
    • Não force a barra. Às vezes, deixar seu colega competitivo fazer o trabalho dele, enquanto você faz o seu, é a melhor opção para todos, já que traz muitos benefícios para o ambiente de trabalho como um todo.

Dicas

  • Incorpore técnicas de comportamento assertivo nas suas comunicações.
  • Tente simpatizar com a pessoa. Ela não estaria fazendo isso se não estivesse se sentindo insegura e ameaçada. Tente entender o lado delas também.
  • Se, após tentar os passos acima, a situação piorar, pode ser melhor confrontar diretamente a pessoa ou reportar seu comportamento.

Avisos

  • Evite apresentar queixas a um profissional competitivo; ele vai pensar que você é uma pessoa fraca. A maneira mais esperta de lidar com isso é sempre pedir conselhos diretamente sobre o assunto de seu interesse.
  • Assédio e bullying no trabalho são inaceitáveis; se estiver com um desses problemas, denuncie e peça ajuda.
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.