Como Cultivar Cactos Dentro de Casa

Опубликовал Admin
14-11-2017, 14:00
161
0
Os cactos são típicos de climas áridos e, embora prefiram as condições secas e quentes dos desertos, também são excelentes para o cultivo em casa. Essas plantas não exigem tantos cuidados e, assim, são ideais para quem não tem experiência em jardinagem. O segredo é deixar a planta perto dos raios do sol, não exagerar na rega e usar o solo certo para o plantio.

Cultivando plantas novas

  1. Corte uma muda de um cacto saudável. Dá para cultivar o cacto a partir de uma muda do caule ou de uma folha — desde que a planta esteja em boas condições. No caso do caule, apare-o por completo, a partir da base da planta, usando uma tesoura esterilizada; para a folha, quebre-a inteira do corpo do cacto original.
    • Você também pode comprar cactos já cultivados em lojas de jardinagem e floriculturas.
  2. Deixe a ferida da planta cicatrizar. Leve a muda a um parapeito de janela que receba a luz do sol e deixe-a lá por cerca de dois dias, enquanto a planta forma uma camada de cicatrização na casca. Se você não esperar esse tempo, a muda provavelmente vai apodrecer.
  3. Escolha um vaso para o cacto. O fator mais importante a se considerar é a drenagem: use um vaso com orifícios na base para liberar o excesso de água. Os cactos sobrevivem bem em vasos pequenos, mas o mais certo é escolher algo que tenha o dobro do tamanho da planta em si.
    • Plante o cacto em um vaso de argila ou plástico. Os vasos de plástico são mais leves e baratos, mas os de argila são mais pesados e ideais para plantas grandes.
  4. Encha o vaso com um solo específico para o plantio de cactos. Plante o cacto em um solo de drenagem rápida. Para otimizar esse processo, você pode misturar o solo com seixos ou perlitas nas respectivas proporções de 2:1.
    • Os cactos ficam muito mais suscetíveis a fungos e bactérias quando cultivados em solos molhados.
  5. Plante a muda no solo. Ponha a muda do caule ou da folha no solo, em um ponto fundo o bastante para que ela consiga se sustentar de pé. Use as mãos para firmar a terra no local.
  6. Umedeça o solo. Borrife um pouco d'água no cacto, mas sem exagerar — pelo menos, até que a muda desenvolva uma raiz e comece a crescer. Se você errar na quantidade, a planta pode apodrecer.
  7. Deixe a muda em um local claro. Transfira a muda a um parapeito ou outra área que receba bastante luz do sol indireta, pois os diretos fortes podem danificar a planta. Deixe-a no local por um ou dois meses, até que comece a crescer.

Cuidando dos cactos

  1. Escolha um local ensolarado. Depois que começam a crescer, muitas espécies de cactos precisam receber raios do sol diretamente todos os dias. Para tal, o ideal é que você coloque a planta em uma janela que esteja virada para o sul ou o leste. Contudo, se o cacto começar a ficar amarelado, desbotado ou com um tom de laranja, é porque está recebendo luz demais; nesse caso, transfira-o a uma janela virada para o oeste.
    • As janelas do banheiro e da cozinha são ideais para vasos de cactos, já que as plantas podem absorver um pouco da umidade que há no ar desses lugares.
  2. Regue o cacto uma vez por semana entre a primavera e o outono. Se exagerar na rega, a planta pode morrer; ainda assim, ela precisa receber água regularmente durante os períodos em que se desenvolve — geralmente, entre a primavera e o outono. Quando o solo estiver seco ao toque, regue o vaso até ele ficar um pouco úmido.
    • Não regue o cacto se o solo ainda estiver úmido, ou a planta vai apodrecer.
  3. Fertilize o cacto uma vez por semana na primavera, no verão e no outono. Dilua um fertilizante 10-10-10 seguindo as instruções da embalagem.
  4. Deixe o cacto em uma área onde o ar circule bem. Os cactos não gostam de brisas ou ventos leves, mas ainda se desenvolvem em áreas com bastante ar fresco. Para isso, ligue os ventiladores de teto, abra as janelas de casa etc.
  5. Gire o vaso uma vez por mês. Assim como várias plantas, os cactos crescem na direção da luz, o que pode deixar a sua estrutura distorcida ou irregular. Deixe a muda em um local que receba os raios do sul de todos os lados e gire o vaso em ¼ a cada mês para equilibrar o seu desenvolvimento.
  6. Transplante o cacto uma vez por ano. Escolha um vaso que tenha orifícios para drenagem e que seja um pouco maior do que o anterior; encha-o com o solo adequado; pegue o cacto pela base e vire o vaso atual de ponta-cabeça para soltar a planta; segure-a pelas raízes para tirar os resíduos de solo e apare as partes que estiverem secas ou mortas; por fim, ponha o cacto no vaso novo e firme o solo da base com as mãos.
    • Nas duas primeiras semanas após o transplante, não regue o cacto e deixe-o em um lugar claro e protegido da luz do sol direta.
  7. Incentive o cacto a entrar em estado de dormência no inverno. Os cactos costumam ficar dormentes nos meses do outono e do inverno. Esse período é essencial para as plantas recuperarem as energias e desenvolverem flores no futuro. Para incentivá-lo, faça o seguinte:
    • Passe a regar a planta uma vez por mês.
    • Pare de aplicar fertilizante regularmente.
    • Leve o cacto a um parapeito mais fresco (que fique entre 7 e 13°C, dependendo de onde você mora).

Solucionando problemas comuns

  1. Transfira o cacto a um lugar mais escuro se ele começar a desbotar. Algumas variedades da planta se desenvolvem melhor quando recebem os raios do sol indiretamente. Se o cacto estiver ficando branco ou amarelado ou com manchas de tom laranja, pode ser que esteja recebendo luz demais. Nesse caso, leve-o a uma janela mais isolada.
  2. Transfira o cacto a um lugar mais claro se ele começar a crescer mais na direção da luz ou ficar mais fino nas extremidades. Se o cacto não estiver recebendo raios de sol suficientes, ele pode começar a crescer de forma distorcida ou irregular, além de ficar mais fino. Nesse caso, leve-o a uma janela mais exposta.
    • Leve o cacto a um lugar mais claro gradualmente para evitar que a mudança drástica danifique o seu desenvolvimento.
  3. Combata as pragas mais comuns em cactos. Determinados insetos apresentam riscos para o desenvolvimento da planta, como a cochonilha-farinhenta, a cochonilha-de-escama e o ácaro rajado. Para matá-los, borrife água no cacto. Não é comum usar inseticidas nesses casos.
    • Você pode identificar a cochonilha-farinhenta pelos buracos que ela causa na planta; para a cochonilha-de-escama, basta tentar encontrar manchas marrons em relevo; o ácaro rajado, por sua vez, cria teias de tom branco.

Avisos

  • Vista luvas quando for mexer com o cacto para se proteger dos espinhos.
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.