Como Ajustar Adequadamente a Posição do Assento do Carro

Опубликовал Admin
1-12-2017, 11:00
146
0
Muitos motoristas não posicionam corretamente o assento em seus carros e, portanto carecem seriamente de controle e conforto durante a condução. A boa posição do assento do motorista pode realmente ajudar a prevenir acidentes, melhorar a segurança em caso de um acidente, e melhorar o conforto de condução. Para colocar o assento na posição apropriada, use as dicas a seguir.

Passos

  1. Use roupa apropriada. Vista roupas que não limitem o seu movimento quando você estiver dirigindo. No inverno, os casacos podem interferir com a direção adequada, bem como com o ajuste adequado do assento e a operação de cintos de segurança. Escolha roupas leves e confortáveis.
    • O uso de calçados é obrigatório. Os calçados devem se ajustar confortavelmente aos seus pés (ao contrário de chinelos) e se encaixarem muito bem nos pedais (ao contrário de botas, solas enlameadas, ou saltos altos). Um sapato com uma sola fina, mas ligeiramente densa, é o ideal.
    • É também recomendado o uso de uma calça comprida ou uma bermuda com o comprimento até o joelho, mesmo que isso signifique vestir calças sobre shorts ou roupa de banho.
  2. Posicione-se corretamente em seu próprio assento. Certifique-se de sentar-se em linha reta e manter as suas nádegas e costas em um ângulo de aproximadamente 100 graus, e completamente de contra ao encosto do assento. Isso ajuda a evitar dores e possíveis lesões nas costas e também lhe ajuda a manter-se alerta durante longas viagens.
  3. Ajuste a distância do assento. O assento deve ser sempre posicionado de acordo com os pedais. Pressione totalmente o pedal do freio com o pé direito e solte totalmente a embreagem (em um carro de transmissão manual). A distância deve ser ajustada de modo que, com pedais totalmente soltos, você consiga manter os joelhos levemente dobrados (cerca de 120 graus).
    • Para verificar se a distância está correta, ligue o motor e pressione o pé no freio algumas vezes antes de começar a inspeção para criar pressão.
    • Se for necessário esticar o joelho, o assento está muito para trás. Se o joelho dobrar cerca de 90 graus, o assento está muito para frente.
    • Uma perna totalmente estendida bloqueia o joelho. Isso reduz o efeito de alavanca e a sensação dos pedais, aumenta o esforço, e coloca seus pés em risco de lesões graves em caso de uma colisão; o joelho reto sofreria uma fratura, enquanto o joelho dobrado iria dobrar-se para baixo. Além disso, com o choque o osso se projetaria até a coluna vertebral pélvica e inferior.
    • Um joelho excessivamente dobrado (quando o assento esta posicionado muito para frente), em um ângulo de cerca de 100 graus, não suporta o corpo de forma eficaz e resulta em má circulação sanguínea. O joelho também pode bater sob o painel do carro em caso de uma colisão.
    • As coxas devem ficar separadas tanto quanto possível, desde que você se sinta confortável. Em carros pequenos, a maioria das pessoas pode criar uma distância grande o suficiente para apoiar os joelhos contra o console central de um lado e contra a porta do outro.
    • Os pés devem ser colocados com os calcanhares no chão e o centro dos pés pressionados contra os pedais. O pé direito, em particular, deverá ser capaz de mover-se entre o acelerador e o pedal do freio, enquanto o calcanhar fica, aproximadamente, na frente do freio. Isso pode significar que você não vá cobrir totalmente o pedal do freio quando pressioná-lo e que, ao pressionar o acelerador, o pé fique em um ângulo em contato com a borda inferior do pedal. Esta é a maneira correta de utilizar os pés.
    • O pé esquerdo deve descansar ao lado da embreagem sempre que não estiver sobre a própria embreagem (em todos os momentos, em um carro automático). Isso aumenta o apoio à pelve e permite ao condutor “segurar” o corpo aplicando pressão contra o apoio para os pés ao lado da embreagem, em casos de frenagem súbita.
  4. Ajuste a inclinação do assento. A posição deve ficar o mais paralela possível à direção. É impossível chegar a um ajuste perfeito (e também não é realmente necessário), porém regulando a inclinação do assento para um ângulo vertical de cerca de 95-110 graus, pode-se chegar a um ajuste adequado.
    • Não é realmente possível chegar a um ajuste perfeito, porque colocar o assento totalmente na posição vertical também colocará pressão sobre as vértebras inferiores e deixará a cabeça em uma posição muito alta, já que o próprio volante fica em um ângulo fixo. É possível ajustar as costas do banco em uma posição relativamente vertical e, em seguida, usar o ajuste do próprio volante para colocá-lo tão paralelo às costas do banco quanto possível.
    • Após ajustar o assento, incluindo a altura e as adaptações ao volante (ver +;abaixo), verifique o ajuste da seguinte maneira: posicione o pulso apenas sobre a parte superior do volante. Você deve ser capaz de colocar o pulso plano sobre o volante e até mesmo dobrá-lo um pouco por cima da borda, mantendo os ombros (omoplatas) contra as costas do assento. Isto deve ser feito com o braço esticado, mas sem fazer esforço excessivo.
      • Se o pulso toca somente parte do volante (em vez de ficar plano sobre ele), ou se você puder apenas colocar a base da palma da mão no volante, ou se for preciso inclinar o seu ombro (omoplatas) para frente, então o assento está muito para trás. Isso fará com que você tenha que inclinar-se um pouco para frente ao dirigir.
      • Se você for capaz de tocar a parte superior do volante com o seu antebraço ou tocar no topo com o pulso com a mão dobrada, então você está muito perto do volante.
      • Em veículos com volantes com grandes aros horizontais (principalmente caminhões) não é possível chegar a tal postura, por isso basta verificar se é possível alcançar a parte superior do volante sem travar totalmente o cotovelo e sem inclinar os ombros para frente.
  5. Ajuste a altura do volante. Se ajustável, a altura do volante deve ser ajustada para que fique paralela ao ângulo das costas e para proporcionar uma vista clara do painel de instrumentos através do aro. O ajuste ideal também deve permitir-lhe segurar o volante adequadamente (posição 9:15h do relógio; veja abaixo), com as palmas das mãos apenas um pouco mais baixo do que os ombros.
  6. Ajuste a distância do volante. Se ajustável, ele deve ser ajustado com a altura do volante paralela às costas, o máximo possível. Ao segurar o volante corretamente, os cotovelos devem ficar dobrados em cerca de 120 graus. Deve haver uma folga mínima de 10cm (de preferência de 30cm) entre o centro do encaixe do volante e a base do esterno. A distância não deve ser mais de 45cm.
  7. Ajuste a altura do assento. A altura adequada deve permitir-lhe ver claramente tudo a sua frente, e, ao mesmo tempo, proporcionar uma visão clara do painel de instrumentos e uma altura adequada em relação ao volante e pedais. Na maioria dos carros, a altura apropriada deve permitir-lhe colocar cinco dedos (um palmo de largura) entre a sua cabeça e o teto.
    • Em carros com teto aberto ou alto, ajuste a altura de modo que seus olhos fiquem posicionados um pouco acima do centro do para-brisa, sem que o para-sol obstrua a sua visão quando aberto.
    • Após reajustar a altura, verifique novamente os pés para garantir que o ajuste não comprometeu a distância dos pés em relação aos pedais.
  8. Ajuste os encostos de cabeça. Coloque o encosto de cabeça a uma altura um pouco acima de suas pálpebras, e (mais importante) o mais próximo da cabeça como possível (2-3cm). Um encosto com mais de 7cm de distância da cabeça aumenta o risco do efeito chicote. Tenha em mente que ao dirigir a sua cabeça inclina-se um pouco mais para frente. Se não for possível ajustar o encosto a uma distância adequada, será preciso compensar aumentando a inclinação do encosto.
  9. Faça ajustes adicionais, se necessário.
    • Apoio lombar: deve fornecer uma pressão igual por todo o comprimento das costas. Para os motoristas com problemas lombares sem tal ajuste, você pode usar uma ou duas toalhas enroladas.
    • Suporte lateral: deve ser ajustado para o máximo apoio possível sem limitar a capacidade de pressionar totalmente todos os pedais.
    • Base do assento reclinável: deve manter a coxa em pleno contato com o assento. Evite reclinar demais, pois isso irá criar uma pressão atrás dos joelhos, ou impedir que você pressione totalmente o freio (você não deve aplicar pressão contra o assento).
    • Ajustes do pedal: deve permitir a operação dos pedais conforme descritos acima o mais confortavelmente possível. Você deve ser capaz de colocar o calcanhar, mais ou menos, em frente dos freios, coloque o pé no freio com o menor deslocamento para a direita possível, e desloque-o para o pedal do acelerador na direita, da forma mais fácil possível, mantendo o joelho dobrado em cerca de 100 graus.
  10. Posicione as mãos corretamente. Ambas as mãos devem ficar no volante, na posição 9:15 dos ponteiros de relógio. Isto aumenta ao máximo o efeito de alavanca sobre o volante. As palmas das mãos devem ser colocadas contra o diâmetro exterior do volante e os polegares devem ficar levemente enganchados no aro do volante.
    • Segure e estabilize o volante, não só com os polegares e/ou palmas, mas, principalmente, com os dedos e pontas dos dedos. Em geral, mantenha a aderência do volante tão leve quanto possível, sem perder o seu controle sobre ele. Isso resulta em melhor controle e menos fadiga.
    • Mantenha as duas mãos no volante. Dirigir com apenas uma das mãos faz com que o peso do trabalho manual no volante, para o qual os músculos do ombro devem ser usados para manter o volante firme, não seja distribuído, resultando em uma torção da coluna vertebral, especialmente se você tem o (mau) hábito de segurar o topo do volante.
  11. Use o cinto de segurança corretamente. Ajuste o cinto o mais confortavelmente possível sobre a cintura. Ele deve ficar bem justo e colocado o mais baixo possível sobre os ossos pélvicos, e não sobre a barriga.
    • A faixa sobre o ombro deve ser ajustada de acordo a sua altura, de modo que a montagem fique mais alta do que o ombro, e para que a faixa em si passe sobre o meio do ombro, o que parece sentir como se fosse um intermediário entre o encaixe do braço e do pescoço.
    • Se a faixa sobre ombro estiver colocada na altura do pescoço ou mesmo na clavícula, ela estará muito alta e irá causar fraturas da clavícula e cortar o pescoço, em caso de colisão.
    • Se a faixa for colocada muito abaixo no próprio ombro ou sobre o braço/sob a axila, ela não vai suportar o peso do corpo e causará cortes graves no braço.
    • Todos os passageiros devem usar o cinto de segurança, e as crianças pequenas precisam estar acomodadas nas cadeiras e assentos de criança adequados. Há também cintos especiais para animais de estimação. A seguir, outros pontos em relação aos passageiros que valem a pena saber:
      • Ajustamento do encosto de cabeça
      • Ajustamento da janela
      • Colocação adequada dos membros em relação os air-bags: evite colocar os pés sobre o air-bag do passageiro ou colocar as mãos sobre os air-bags laterais, etc.
      • Distância adequada do painel de instrumentos
      • Assento erguido: contato total das costas com o assento, e um ângulo de inclinação erguido para evitar que o passageiro da frente "escorregue sob o cinto de segurança”.
      • Conscientização: adormecer é perigoso para os passageiros. O passageiro da frente deve manter-se acordado para monitorar e ajudar o motorista, e para evitar lesões abdominais agudas em uma colisão, que são intensificadas quando a pessoa está dormindo.
    • Nem todos os assentos do carro são igualmente seguros. O assento do meio do banco de trás é considerado o mais seguro, seguido pelo assento atrás do banco do passageiro da frente, sendo o assento atrás do motorista, o assento do passageiro da frente e o assento do motorista os que apresentam maior ameaça. Esta classificação muda em carros com assentos adicionais (monovolumes) ou quando o assento do meio não tem um cinto diagonal ou ajustável ou um encosto para a cabeça.
  12. Verifique a sua visibilidade. Com esta posição, seus olhos ficarão posicionados de frente para o centro ou a para a metade superior do para-brisa para uma melhor visibilidade. Mantenha seus olhos relaxados ao invés de tentar forçá-los a manter foco, e mantenha os olhos para cima em vez de para baixo. O seu campo de visão aumentará, enquanto você continua consciente do que está a sua volta, com a sua visão periférica.
    • Ajuste os espelhos para que eles proporcionem um campo de visão amplo da traseira e das laterais com apenas olhadela ou uma ligeira inclinação da cabeça (se você tiver um campo de visão estreito devido à doença ou idade). Em alguns automóveis, você também pode precisar estar pronto(a) para inclinar-se ligeiramente para frente ou dar uma ligeira olhada para o lado ("por cima do ombro") para certificar-se de estar vendo tudo ao seu redor enquanto estiver dirigindo.
  13. Mantenha os objetos no interior do carro fora do seu caminho, de preferência no chão, no banco da frente. Não guarde nada em torno do assento do motorista, porque o objeto pode deslizar sob os pedais.
    • Em geral, qualquer objeto extra não é desejado: um espelho convexo montado no centro do espelho retrovisor, uma capa acolchoada no volante, coisas penduradas em seu espelho retrovisor; todas estas coisas também podem ser perigosas em caso de um acidente.
    • Janelas, a este respeito, são melhores quando completamente fechadas, ligeiramente abertas ou quase totalmente abertas, em vez de abertas até a metade, para evitar que a cabeça do condutor ou um dos passageiros pode bater na borda do vidro. Mantenha sempre uma das janelas dianteiras um pouco abertas para deixar entrar ar fresco.
    • Ter as janelas abertas ao dirigir em autoestradas pode criar uma resistência que prejudica o consumo de combustível e até mesmo a estabilidade do carro, por isso é melhor manter, no máximo, apenas uma ou duas janelas ligeiramente abertas.
    • Em terreno acidentado, as janelas devem ficar totalmente fechadas ou totalmente abertas para evitar balançar as buchas da janela.
    • Janelas, faróis e óculos devem ser mantidos limpos.
  14. Ajuste seus espelhos retrovisores para uma sobreposição mínima e máxima visibilidade.
    • Embora seja possível fixar um espelho extra de qualidade para ver o banco de trás, durante longas viagens com toda a família, o ideal é que o passageiro da frente seja o único responsável pelo interior do carro, e que o motorista concentre-se somente na estrada. Não ajuste o seu espelho retrovisor para ver o banco de trás e nem use espelhos grandes convexos.
    • Da mesma forma, evite colocar uma criança no banco da frente, independentemente do uso de cadeiras de crianças ou air-bags.
  15. Utilize o ar condicionado para desembaçar os para-brisas, e para fornecer um ambiente confortável. É preferível utilizar o aquecedor do carro no inverno, em vez de dirigir com roupa pesada, que interfere com a direção e com a função do cinto de segurança. Mantenha uma janela um pouco aberta para o ar fresco, tanto no verão (para oxigênio) quanto no inverno (para ar fresco frio).
    • O ar condicionado foi feito para ser usado, portanto, ligue-o periodicamente, mesmo no inverno, e faça o mesmo com o aquecedor, até mesmo no verão, para garantir o funcionamento mecânico adequado de ambos ao longo do tempo.
    • A recirculação de ar que sai do ar condicionado é muito eficiente porque sopra grandes quantidades de ar. No entanto, você precisa de um pouco de ar fresco entrando pela janela do motorista. Da mesma forma, se o para-brisa estiver muito embaçado, ligar o ar condicionado (juntamente com uma janela aberta) pode dar melhores resultados. Usar circulação de ar externa também é eficiente quando você tentar esfriar o interior muito quente do carro antes de entrar nele.
    • O ar condicionado também pode remover os maus cheiros. Poucos minutos antes de desligar o carro, desligue o condicionador de ar e a circulação de ar, mas mantenha o ventilador soprando ar. Isto irá canalizar a sujeira no ar nos dutos através de uma pequena de mangueira. Da mesma forma, em um dia quente de verão, vale a pena manter o ventilador ligado o tempo todo, com todas as janelas e portas abertas, para refrescar o interior do carro.
    • O aquecimento também é uma boa opção quando o motor superaquece. Parar no acostamento de rodovias pode ser muito perigoso, por isso é melhor continuar dirigindo em direção a um local seguro, mesmo com o risco de causar danos no carro (como o superaquecimento do motor). Usar o aquecimento para dispersar o calor do motor pode ajudar a chegar a um ponto de parada seguro, sem que o motor atinja níveis críticos de calor.

Dicas

  • A posição de condução correta para carros de passeio é bastante semelhante à usada em carros de corrida: os pilotos posicionam os seus assentos um pouco mais baixos, mais próximos do volante e um pouco mais eretos, e, muitas vezes, usam assentos e proteções especiais. No entanto, os assentos e cintos em automóveis modernos (a partir dos meados dos anos 90) também são muito bons e confortáveis para viagens longas e/ou exigentes e até mesmo para um ‘“track day”’.
    • As posições dos assentos de pilotos (Karts, Fórmula-1) é diferente devido à forma do carro. No entanto, os seus braços e pernas também nunca ficam completamente esticados, pois isso dificulta o controle e coloca o motorista em um grave risco de fratura e ferimentos graves. Pilotos da NASCAR também têm posicionam o assento de um jeito peculiar, que em termos de carros de passeio poderia ser considerada muito próxima do volante.
  • A posição correta do assento pode levar algum tempo para se acostumar, mas pode ter um impacto crucial no controle do carro, segurança e conforto. Você poderia fazer longas viagens sem sofrer quaisquer dores graves, cãibras ou fadiga. Você estará mais seguro(a) em caso de acidente e seu controle irá lhe permitir evitar situações que poderiam resultar em um acidente.
  • Tente não para agarrar o volante com os polegares para dentro. Em caso de uma colisão, se as rodas dianteiras virarem, o volante também vai virar e pode quebrar seus polegares.
  • Outra vantagem importante de uma posição de condução correta é mais espaço para as pessoas que sentam no banco de trás. De repente, você vai descobrir que o seu carro tem uma boa quantidade de espaço para oferecer.

Avisos

  • A maioria das pessoas senta um tanto quanto longe do volante. Isso cria os seguintes problemas:
    • No aumento de tempos de reação: por estar mais para trás, o campo de visão é dificultado e uma distância maior é adquirida nas ocorrências na estrada. Isto, junto com uma falsa sensação de confiança, aumenta o tempo de percepção. Além disso, uma vez que o perigo é percebido, o motorista deve se inclinar para frente para reagir, o que requer mais tempo. Muitos acidentes ocorreram devido à resposta lentado motorista, tendo a posição do assento como um fator importante a este respeito.
  • Conforto: ao contrário do que se poderia pensar, sentar inclinando-se demais para trás somente será mais confortável se você estiver dirigindo em uma estrada completamente reta e lisa. Caso contrário, você precisará inclinar o tronco sobre o volante e aplicar força desnecessária contra os controles durante cada pequeno movimento, e você não terá apoio lateral durante a condução.
  • Visão: sentar muito longe ou muito perto incentiva o motorista a olhar para baixo em sua proximidade imediata, em vez de olhar para frente. Isto afeta a linha de visão, a suavidade, tempo de reação, etc.
    • Algumas pessoas recomendam sentar o mais longe possível do air-bag e colocar as mãos na parte inferior do volante para evitar bater no air-bag. A verdade é que, a menos que você esteja muito perto do volante ou com as mãos em um ponto muito alto (posição dos ponteiros do relógio em 11:10 ou mais), não há risco de ser ferido pelo air-bag. E, além disso, ao sentar de forma que comprometa o seu controle, você está colocando outras pessoas (seus passageiros, outros usuários da estrada) em risco. Uma boa posição ajudará a evitar a insuflação do air-bag e ferimentos que possam ser causados pelo air-bag ou outros problemas, em caso de um acidente ocorrer de qualquer maneira.
  • Sentar perto demais resultará em má visibilidade, dificuldade em operar o volante de forma eficaz, e possível lesão causada pela batida contra o volante ou contra o air-bag durante a insuflação.
  • Inclinar-se para trás é a postura mais perigosa. Isso causa falta de visibilidade, um aumento dramático no tempo de reação, alta probabilidade de um acidente. Quando o acidente ocorre, o air-bag, cinto de segurança, assento, encosto de cabeça e pré-tensores serão altamente ineficientes, e o motorista ficará em risco de ferir gravemente as pernas, mãos, ombros, pelve, costas, abdômen e pescoço.
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.
ТОП Комментарии