Como Doar Sangue

Опубликовал Admin
6-03-2018, 07:00
236
0
A doação de sangue é um pequeno sacrifício capaz de fazer uma diferença enorme. O processo é simples e exige poucos preparativos. A primeira coisa a se fazer é entrar em contato com um hospital ou banco de sangue local para descobrir se pode fazer uma doação. No dia do procedimento, leve documentos pessoais, vista roupas confortáveis e alimente-se bem. Após uma pesquisa breve, sua veia será picada e você voltará para casa sabendo que ajudou a salvar uma vida.

Preparando-se para a doação

  1. Descubra se pode doar sangue. Para ser um doador, você precisa ter pelo menos 16 anos de idade (os menores de idade precisam apresentar uma autorização escrita pelos pais) e pesar pelo menos 50 kg. Como os requisitos variam um pouco de acordo com cada banco de sangue, entre em contato pelo telefone ou pelo site para saber se pode doar ou não.
    • Alguns fatores podem desqualificar um doador, como um resfriado recente, a gestação, a presença de doenças sexualmente transmissíveis, entre outras coisas.
    • Alguns medicamentos podem afetar as propriedades sanguíneas e podem desqualificá-lo para a doação temporariamente, como é o caso de antidepressivos, anticoncepcionais hormonais e analgésicos. Informe-se no banco de sangue para saber mais detalhes.
  2. Encontre um hemocentro ou banco de sangue local. A melhor opção é visitar um dos Hemocentros Coordenadores encontrados na lista oficial do Governo Federal. Tratam-se de organizações qualificadas para receber doações e distribuí-las para hospitais públicos e privados. Também é possível fazer a doação nos bancos de sangue próprios de hospitais, algo comum quando se tem um familiar ou amigo internado.
    • Confira a lista de hemocentros do Governo Federal ou faça uma pesquisa na internet para encontrar um banco de sangue próximo de você.
    • Se não encontrar um hemocentro próximo, veja se há um centro de doações móvel passando por sua região. Existem campanhas para incentivar doações que visitam regiões mais distantes, facilitando o processo.
  3. Beba bastante água. A hidratação é imprescindível na hora da doação de sangue, pois a água deixa o sangue mais saudável e promove a circulação. Beba pelo menos meio litro de fluidos antes da doação, dando preferência para água, sucos e chás descafeinados.
    • Os fluidos evitarão a tontura, problema comum quando se retira sangue.
    • Evite bebidas cafeinadas, inclusive os refrigerantes, pois elas podem causar desidratação.
  4. Faça uma refeição equilibrada algumas horas antes da doação. É muito importante chegar na clínica com a barriga bem alimentada com frutas, legumes, carboidratos complexos (como pães, massas e batatas), fibras e proteínas magras. Segundo as recomendações da Fundação Pró-Sangue, é importante evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação.
    • Complemente a alimentação com ferro nas semanas que antecedem a doação, aumentando o consumo de carne vermelha, espinafre, feijão, peixes e aves. O organismo humano precisa de ferro para produzir as células vermelhas do sangue.
    • Como as gorduras de acumulam na corrente sanguínea, elas afetam a pureza do sangue e devem ser limitadas.
  5. Leve um documento com foto. A CNH o RG são documentos ideais para apresentar ao banco de sangue. É importante fazer um cadastro durante a primeira doação, para facilitar o processo no futuro. Dependendo do caso, é preciso levar um comprovante de residência. Informe-se com o hemocentro antes da visita.
    • Após a primeira doação, você provavelmente receberá uma identificação como doador. Ela pode ajudá-lo a acelerar as doações seguintes.
  6. Vista-se adequadamente, pois as roupas pode, acelerar ou atrapalhar o processo de doação. Dê preferência para peças folgadas, confortáveis e de mangas curtas.
    • Se estiver cheio de blusas por conta do frio, escolha peças que possam ser removidas facilmente.
    • Mesmo que não esteja frio, é bom levar um casaco leve com você, pois a temperatura corporal cai um pouco durante a doação.

Doando sangue

  1. Informe os profissionais sobre seu histórico médico. Antes da doação, você precisará responder algumas perguntas referentes ao seu histórico, como doenças, ferimentos e problemas incomuns que surgiram recentemente. Responda tudo de modo sincero e preciso.
    • Discuta os medicamentos de prescrição que está tomando no momento, além dos problemas de saúde que possam causar algum empecilho na doação do seu sangue.
    • Se possível, anote todos os seus problemas de saúde e os medicamentos que toma antes de sair de casa. Assim, você não corre o risco de se esquecer de nada.
  2. Faça o exame físico. Um enfermeiro checará sua pressão arterial, frequência cardíaca e níveis de hemoglobina. Ele também pode anotar outras informações físicas, como peso, altura, sexo e idade antes de prepará-lo para a doação de sangue desinfetando o local da injeção.
    • Esse check-up rápido é necessário para verificar se você está apto para a doação.
  3. Sente ou deite na maca. Informe o técnico que recolherá o sangue sobre qual a sua preferência de posição e de braço para a doação. Quando estiver pronto para começar, basta relaxar e ficar confortável. Você sentirá uma leve picada seguida de uma sensação gelada da extração do sangue.
    • A doação deve levar cerca de dez minutos, nos quais meio litro de sangue será coletado.
  4. Mantenha-se entretido durante a extração. Leve um livro ou fique mexendo na internet enquanto espera o fim da doação. Se não saiu preparado de casa, passe o tempo conversando com os outros doadores ou repassando sua lista de tarefas do dia. Acredite, o tempo vai passar rapidinho.
    • Obviamente, não leve nenhuma distração que acabe atrapalhando a doação do sangue. É preciso ficar com o braço parado durante a extração do fluido.
    • Se ver sangue o deixa tonto, foque sua atenção em outra parte da sala.

Recuperando-se após a doação

  1. Descanse por cerca de 20 minutos após a doação. Os bancos de sangue normalmente têm uma sala para que os doadores repousem por um tempo, além de oferecerem um lanchinho leve para repor as energias. Caso sinta tontura nas próximas 24 horas, deite-se com os pés para cima.
    • Não pratique atividades físicas moderadas ou pesadas nas primeiras cinco horas após a doação.
    • Tome cuidado se você costuma desmaiar com facilidade. A queda na pressão arterial pode causar tontura em algumas pessoas, portanto, use corrimãos ao descer escadas e não dirija por algumas horas.
  2. Mantenha o curativo no braço por pelo menos cinco horas. Se possível, deixe-o no braço durante a noite, removendo-o ao acordar e deixando o furo cicatrizar descoberto. Algumas pessoas sentem inchaço, inflamação ou sangramento nas 24 horas que sucedem a doação. Se for o seu caso, aplique um pouco de gelo no local.
    • Se o técnico aplicou uma faixa de compressão sobre o curativo, remova-a após algumas horas para deixar o braço respirar.
    • Lave o local com água e sabão para evitar infecções ou lesões.
  3. Reponha os fluidos bebendo bastante água e outras bebidas descafeínadas nos dias que sucedem a doação. A água é essencial para a produção sanguínea. O cansaço ou a desorientação que afetam algumas pessoas costumam desaparecer após algumas horas.
    • É normal sentir-se um pouco cansado após a doação, pois os níveis de fluido do organismo caem bastante.
    • Não consuma bebidas alcoólicas por pelo menos oito horas, pois elas afinam o sangue e podem causar uma hemorragia ou piorar o cansaço.
  4. Espere pelo menos oito semanas antes de doar sangue novamente. As células do sangue precisam de pelo menos 56 dias para se recomporem completamente. Após esse período, a concentração sanguínea voltará ao normal e será possível fazer a doação sem riscos.
    • A doação de plaquetas pode ser feita a cada três dias. Se doou plaquetas e quer doar sangue, volte após uma semana.
    • Não há um limite de doações. Na realidade, quanto mais você doar, maiores são as suas chances de fazer a diferença.

Dicas

  • Encoraje amigos e entes queridos a doar sangue também. Trata-se de uma experiência recompensadora que pode ajudar quem mais precisa.
  • Desde que seus níveis de insulina estejam normalizados, é possível doar tendo diabetes tipo 1.
  • Se tiver qualquer dúvida sobre o processo, converse com um médico ou um funcionário do hemocentro. Eles certamente explicarão tudo o que você quer saber.

Avisos

  • Se você tem hepatite, HIV ou um histórico recente de abuso de substâncias, sua doação não será aceita. As doenças transmissíveis podem acabar colocando em risco quem receberia o seu sangue.
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.
ТОП