Como Celebrar a Páscoa (para Judeus)

Опубликовал Admin
2-04-2018, 07:00
596
0
Um dos feriados mais importantes do judaísmo é a Páscoa Judaica, ou Pessach, que celebra a fuga do povo judeu da escravidão no Egito. Dependendo do calendário hebreu, ela é comemorada em março ou abril e a cerimônia de abertura (um jantar chamado Sêder de Pessach) exalta a liberdade, a salvação e a gratidão. Talvez você seja novo na religião, ou um amigo dessa religião o tenha convidado para celebrar a páscoa judaica com ele; nesse caso, é uma boa ideia se informar sobre os modos adotados durante o jantar. Caso não possa comparecer ao evento, é possível celebrar o Pessach de outras formas, como lendo ou assistindo obras relacionadas.

Preparando-se para a celebração de Pessach

  1. Reserve a data. O Pessach dura oito dias, começando ao pôr do sol de algum dia no início da primavera, chamado de mês do Nissan no calendário judaico. Como o mês do Nissan muda todos os anos, a data do começo do Pessach também muda. Com isso em mente, pesquise as datas exatas em que o feriado cairá e reserve-as.
    • Outra opção é perguntar para a pessoa que o convidou quando será a ocasião, se ela for da religião judaica e você não.
  2. Tire folga no trabalho. A Páscoa judaica é dividida em duas partes; os dois primeiros dias e os dois últimos são considerados feriados e nenhum dos envolvidos deve trabalhar nesses dias – isso inclui dirigir, escrever, usar aparelhos eletrônicos etc. O que você pode fazer são coisas como cozinhar e carregar coisas. Já os quatro dias entre os feriados são chamados de Chol Hamoed e neles é permitido trabalhar e executar tarefas normalmente.
    • Para não quebrar a tradição e ter livres os dois primeiros e dois últimos dias de Pessach, você pode se organizar e realizar suas tarefas nos quatro dias entre eles.
  3. Livre-se de todos os produtos fermentados. Esses produtos, chamados de chametz em hebraico, devem ser tirados de casa antes do começo de Pessach. Essa tradição é importante, pois honra o pão sem fermento que os judeus comeram ao fugir do Egito. Além de não ter em casa e não consumir esses alimentos, deve-se fazer o mesmo com produtos de trigo. Livre-se de todos eles.
    • Bebidas alcoólicas, biscoitos, pães, bolos, cereais, pizzas e massas feitos de cevada, trigo, centeio, aveia e trigo espelta devem todos ser retirados de sua casa na preparação à Páscoa judaica.
    • Isso não inclui produtos como levedura química ou bicarbonato de sódio.
    • O chametz é símbolo da idolatria a si mesmo e arrogância, por isso é tão importante se livrar desses produtos – na realidade, trata-se de uma parte fundamental da Páscoa judaica, pois livrar-se do chametz é abraçar a generosidade.
  4. Limpe sua casa. Isso também é de suma importância. Faça uma faxina daquelas, livre-se de todo o lixo em todos os cômodos. Varra, passe pano, tire pó, lustre e esfregue todas as superfícies de sua casa. Em geral, as semanas que antecedem a Páscoa judaica são usadas para deixar a casa devidamente limpa.
  5. Não consuma os alimentos proibidos de Pessach. Coisas como carne de porco, marisco e outros frutos do mar sem escamas ou barbatana dorsal, derivados e pratos com esses ingredientes não devem ser comidos.
    • Além disso, durante a Páscoa judaica, é proibido comer carnes com laticínios; manteiga, queijo e molhos à base de creme não devem ser usados com carnes (mesmo a de frango) nesses dias.
    • Peixe e ovos são permitidos, mas estes devem ser servidos com carne ou laticínios.
    • Ao comprar a comida que servirá na Páscoa judaica, procure a etiqueta dizendo “Alimento kosher para Pessach”, “Pode ser consumido durante o Pessach” ou “Kosher para Pessach ou para o ano inteiro”.

Participando do jantar

  1. Faça um prato para o Sêder. Essa é a celebração mais importante da semana. Trata-se de uma refeição festiva servida na primeira noite de Pessach. O Sêder tem um papel central; nele, são servidos seis pratos simbólicos e três pedaços de matzá (que ficarão em um prato à parte). Os seis pratos são:
    • Maror – as ervas amargas. Tradicionalmente serve-se rábano, mas salsa, cebolinha e salsão servem.
    • Charosset – a pasta. Ela representa o barro com o qual os judeus escravos construíram as pirâmides do Egito. Ela é doce e é composta por maçãs, castanhas e vinho. Na internet há diversas variações da receita.
    • Karpás – vegetal. Podem-se usar vegetais não amargos e raízes, como uma batata cozida, que representará o árduo trabalho dos escravos.
    • Zerôa – o osso. Ele simboliza o cordeiro sacrificado na véspera do Êxodo do Egito e geralmente é usado o pescoço de galinha. Esse osso não é comido, mas refrigerado e guardado para o Sêder da noite seguinte.
    • Betsá – o ovo. Ele é cozido e representa a oferenda dos dias de festividade no Templo.
    • Chazeret – a alface. Em geral, usa-se a alface romana e ela representa os dias amargos de escravidão.
  2. Consiga uma cópia do Hagadá. Esse é o livro com as orações, modos e a história de Pessach, que será lida no Sêder. Na realidade, o Hagadá é um ótimo guia para saber como se comportar durante o jantar.
    • Você pode encontrá-la neste site.
    • Nele, há tanto a versão em português quanto em hebraico, se interessar.
  3. Recite a Kidush. Essa é a bênção entoada sobre o vinho ou suco de uva para honrar a Páscoa judaica. Essa é a primeira de quatro taças de vinho que você terá que beber.
    • Assim que acabar essa taça, pode enchê-la novamente, mas não a beba ainda.
  4. Lave as mãos (Urchatz). Essa parte deve ser feita sem a bênção e visa se preparar para comer o Karpás.
  5. Coma o Karpás. Em geral, usa-se a salsinha, que deverá ser mergulhada em água salgada e ingerida.
    • O Karpás é um símbolo das lágrimas derramadas pelos judeus quando eram escravos no Egito; a intenção aqui é lembrar que a origem do povo judeu é humilde.
  6. Parta a matzá. É hora da yachatz, ou seja, partir ao meio as três matzás que estão sobre a mesa. Deve-se deixar a parte menor na pilha de matzás e a maior deve ser guardada para o afikoman.
  7. Narre a Maguid. Essa é a história da Páscoa judaica, do Êxodo dos judeus do Egito. Todos devem beber a segunda taça de vinho ou suco de uva e a criança mais jovem deve fazer as quatro perguntas tradicionais:
    • "O que difere esta noite de todas as outras? Nas outras noites nós comemos chametz e matzá, e hoje só comemos matzá?”;
    • "O que difere esta noite de todas as outras? Nas outras noites nós comemos todo tipo de vegetais, e hoje maror?”;
    • "O que difere esta noite de todas as outras? Nas outras noites nós não mergulhamos os vegetais nenhuma vez, mas hoje o fazemos duas vezes?";
    • "O que difere esta noite de todas as outras? Nas outras noites, comemos sentados, mas hoje todos nos deitamos?”.
    • Ao fim da Maguid, é recitada uma bênção enquanto todos bebem a segunda taça até o fim.
  8. Lave as mãos novamente (Rachtzah). Dessa vez, deve-se recitar a bênção, pois é hora de se preparar para comer a matzá.
  9. Diga o Motzi. Essa é a oração tradicional para comer a matzá e se chama ha-motzi.
  10. Coma a matzá. Faça a oração para comê-la e coma um pedaço pequeno.
  11. Coma o maror. Diga as bênçãos e coma as ervas amargas, que podem ser mergulhadas no Charosset.
  12. Coma o Koreich. Faça um sanduíche com a matzá, a erva amarga e o charosset e coma.
  13. Prepare a mesa (Shulchan oreich). É chegada a hora do grande jantar, em que você poderá comer o que quiser, exceto pelos itens descritos anteriormente. Os pratos costumam ser o peixe gelfite (que é cozido) e sopa de galinha com bolas de matzá.
  14. Encontre e coma o afikoman (Tzafun). Essa é a hora em que o pedaço grande de matzá é procurado por todos, pois as crianças o esconderam e, quando achado, todos devem comer dele. As crianças também podem pedir um brinquedo ou doce para revelar onde ele está.
    • Os adultos também podem esconder o afikoman e as crianças podem ser recompensadas com doces e brinquedos se o acharem.
  15. Receba Elias (Barech). Faça a oração depois da refeição, e beba a terceira taça de vinho. Sirva a quarta taça para o profeta Elias e abra a porta de casa por alguns segundos, para que ele possa entrar.
  16. Diga o Halel. Recite os salmos, abençoe a quarta taça de vinho e beba-a.
  17. Encerre a noite (Nirtzah). Acabe o Sêder com bons desejos para o próximo ano, música, histórias e expressões de carinho.

Celebrando o Pessach de outras maneiras

  1. Assista filmes sobre a Páscoa judaica. Essa é uma boa opção para celebrar com a família e as crianças pois, além de ser divertido, servirá para que todos se lembrem da importância e do papel do feriado. Além disso, vocês podem debater sobre a história do povo judeu e o propósito da data.
    • Uma boa opção é o desenho “O Príncipe do Egito”. Ele é ótimo para crianças e adultos.
    • Outro clássico que pode ser usado é o filme “Os Dez Mandamentos”, que também é interessante para todas as idades.
    • Se a sua família gosta de drama, o filme “A Matemática do Diabo” é uma alternativa. Nele, uma menina judia (interpretada por Kirsten Dunst) é transportada magicamente para a um campo de concentração durante as festividades de Pessach. Lá, ela aprende o que realmente significa lutar, a importância da memória e o valor da herança e da família.
  2. Cantem músicas sobre o tema. Existem músicas, modernas ou antigas, que falam de Pessach e podem ser cantadas por você sozinho ou por toda a família. Elas podem ser encontradas no Youtube, mas alguns bons exemplos incluem:
    • Dayenu, uma música tradicional animada e divertida de cantar em grupo.
    • O Sêder, sobre as 15 etapas do Sêder, que pode ajudar as crianças a aprenderem sobre a história de Pessach.
    • Má Nishtaná, que são as quatro perguntas que as crianças devem fazer durante o Sêder.
  3. Faça artesanatos sobre a Páscoa judaica. Existem tantas coisas divertidas que podem ser feitas com as crianças! Isso as motivará, elas ficarão empolgadas com o feriado e sentirão que têm um papel importante na tradição.
    • Faça uma casa de matzo, um processo parecido com o de fazer uma casa de biscoito. Ela ficará bonita e poderá ser a decoração de Pessach. Usem chocolate e caramelo para deixar a brincadeira mais apetitosa (contanto, é claro, que sejam doces kosher).
    • Faça um prato de Sêder. As crianças podem ajudá-lo a decorar os pratos e a mesa para o jantar de Sêder, uma atividade em que crianças de qualquer idade podem ajudar.
    • Faça um saquinho de afikomen. Costure ou compre saquinhos e dê para as crianças decorarem com a temática de Pessach.

Dicas

  • A cultura judaica é vasta e tem diversas ramificações; diferentes figuras de autoridade podem dar informações contrastantes. Prepare-se para aprender ideias conflitantes sobre diversos assuntos e sobre a Páscoa judaica também.
  • Pense nos temas escravidão, salvação e liberdade. A Páscoa judaica representa o pacto entre D'us e o povo de Israel, que eram escravos no Egito e foram salvos e libertos por D'us.
  • Aprender Hebraico certamente melhorará sua experiência com a Páscoa judaica, já muitas famílias comemoram o Sêder inteiro nesse idioma.
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.
ТОП