Como Surfar de Longboard

Опубликовал Admin
24-08-2018, 20:00
112
0
Se você tem interesse em se tornar um surfista, um longboard é a melhor aposta para aprender rápido e ficar instantaneamente viciado. Os longboards são uma das pranchas mais fáceis de surfar por causa de sua estabilidade e facilidade em pegar ondas de pequeno a médio porte.

Passos

  1. Encontre uma prancha de 8 pés (2,4 m) ou maior. Estas geralmente são mais estáveis e melhores para pegar ondas menores. Quanto maior for a prancha, mais fácil será para se levantar, porém mais difícil para acelerar. É recomendado alugá-la em uma loja de surf local ou pegar emprestada de um amigo que tenha uma prancha extra.
  2. Antes de surfar, verifique se a superfície da prancha está escorregadia. Veja aqui como aplicar parafina em uma prancha.
  3. Encontre um relatório sobre o surf local com ondas para iniciantes de tamanho entre 1 a 2 pés (0,3 m a 0,6 m). O site “Surfline.com” geralmente é confiável. Em dias com ondas de até meio metro, espere o tamanho de até 1 metro para a onda do dia. Procure por marés de nível médio, pois elas costumam produzir ondas. Além disso, surfistas de longboard devem evitar ondas que formam paredes, em outras palavras, não será possível surfar um tubo.
  4. Entre na água e reme. A melhor forma de se posicionar é no meio da prancha, atravessado no centro da borda, ao longo dela no sentido do comprimento.
  5. Encontre o ponto ideal. Faça isso se ajustando para frente e para trás ao longo do centro da prancha. Normalmente, o local mais eficiente para remar é quando apenas o bico da prancha fica para fora da água. Você saberá que encontrou o ponto ideal quando fizer pouco esforço para se mover com a prancha.
  6. Reme com boa postura. Arquear os ombros para trás, enquanto posiciona o abdômen contra a prancha, aumenta a sua alavancagem e ajuda a impulsioná-lo melhor e com menos remadas. Sem mencionar que isso irá ajudá-lo a obter uma melhor visão da série das ondas que estiver vindo em sua direção.
  7. Atravesse a arrebentação e acompanhe as séries de ondas. Encontre a melhor área, onde as ondas estão quebrando, e posicione-se no “outside” (após a rebentação) para esperar a onda certa. Escolha uma área com poucos surfistas, onde haja menos obstáculos e pessoas para se preocupar. Sente-se na prancha e, enquanto espera, pratique seu equilíbrio e aproveite a água. A antecipação é uma parte importante: trabalhe virando e recostando-se na traseira, batendo os pés e dando braçadas largas com as mãos em concha.
  8. Vire e reme com força para ganhar impulso conforme acompanha a onda. Esta parte é onde a maioria das pessoas falha. Não é necessita-se de muito, mas não é possível contar com a onda para acelerá-lo. Com pranchas maiores, acelerar o suficiente para pegar a onda pode ser um problema para surfistas novos. Solicite a um amigo para ajudar a empurrá-lo em uma onda ou trabalhe a sua remada até encontrar o ponto ideal e conseguir o drope para seguir para a próxima etapa. Caso o bico da prancha afunde durante o drope, existem duas opções que o ajudarão a evitar isto:
    • Volte para a prancha e coloque mais peso atrás.
    • Se a onda estiver muito cavada para a sua prancha, então drope a onda em um ângulo, em vez de linha reta.
    • Ao se levantar, permaneça agachado até adquirir impulsão.
  9. Levante-se, mas faça isso com rapidez. Lembre-se de nunca fazer isso de forma lenta, pois quanto mais rápido se levantar, mais rápido os outros surfistas sairão do seu caminho e lhe darão o direito de passagem. Se alguém tiver pego uma onda entre você e onde ela está quebrando, saia da onda. Esta é a etiqueta do bom surfista, o que também lhe evitará aborrecimentos e contusões. Procure se comunicar, pois a maioria dos surfistas terá prazer em ajudá-lo, e também para evitar entrar em rota de colisão.
  10. Assim que pegar a onda, incline-se para um lado ou para o outro e vire lentamente. Sinta a estabilidade da prancha e a força da onda, ou a falta dela. Encontre o ângulo exato que manterá o seu embalo e, quando se sentir confortável, tente ajustar o pé e se mover sobre a prancha.
  11. Depois do drope inicial e de fazer a virada inferior, a parte mais importante do surf está concluída. Além disso, ocasionalmente, dê uma longa remada por toda costa. A onda nunca será perfeita, haverá pontos mortos que um longboard não poderá conectar com as cristas e que apenas os surfistas mais talentosos com pranchas pequenas conseguem. Para conectar às pequenas cristas, use as seguintes técnicas para obter um pouco mais de velocidade:
    • Movimente a prancha para cima e para baixo. Erga o bico da prancha e bata-o para baixo. Os surfistas de pranchas menores são bons nisso; imite esse movimento energético.
    • Corra até o bico para deixar a frente da prancha mais pesada e incliná-la para baixo. Deslize a prancha para frente pulando e caindo com os dois pés para empurrá-la. Assim que deslizá-la para frente, você ficará em pé mais atrás, onde poderá batê-la novamente.
    • Pratique levantar, baixar e remar instantaneamente com movimentos de mão simultâneos e profundos. Quando a prancha estiver percorrendo a onda novamente, salte com os pés em um movimento único e continue direcionando e batendo. Pratique em terra firme o movimento instantâneo de levantar e abaixar para a posição de bruços.
  12. Não desanime. Entre na água sempre que puder. Se entrar todos os dias por uma semana, você verá uma melhora considerável. Assista a vídeos de surf, como Endless Summer 1 e 2, e veja os outros surfistas e seus movimentos, como eles andam nas pranchas, fazem manobras legais e pegam ondas, e tentam imitá-los. Procure sempre aperfeiçoar a remada, a virada, o equilíbrio e a velocidade de levantar, e rapidamente você se tornará um ótimo surfista. Convide um amigo e divirtam-se, pois não há nada melhor do que compartilhar a experiência de estar na água com um bom amigo.

Dicas

  • Faça exercícios de flexões regularmente para o fortalecimento de ombros, costas e braços, pois isso tornará a sua remada mais forte.
  • Tenha cuidado com roupas de borracha que sejam muito apertadas, pois há costuras no pescoço que causarão aderência e aperto logo atrás da axila, onde estão os principais pontos de assaduras.
  • Tenha cuidado com a prancha.
  • Invista em um bom jogo de bermudas, pois elas serão muito úteis. Experimente-as para ver se elas servem, pois é provável que você perca peso.
  • Beba muita água, pois é fácil ficar desidratado em dias quentes.
  • A blusa de lycra protegerá o peito da parafina, mas ela ficará molhada, e se o ar estiver frio, você também sentirá frio. As blusas escuras ajudam a absorver mais calor e a mantê-lo quente.
  • Se preferir não usar lycra ou roupa de borracha, experimente flexionar o abdômen e posicioná-lo em um ponto da prancha. Quanto menos movimentá-lo, menor será o atrito.
  • Use protetor solar para não se queimar.
  • Nade ou reme entre as séries de ondas. Procure manter-se em forma para a próxima série.
  • O site “Surfline.com” tem relatórios atualizados e precisos das marés e web câmeras ao vivo em muitas regiões
  • Quando o dia estiver ventoso na praia, aproveite para estudar a hidrodinâmica da sua prancha. Use esse conhecimento quando for atravessar a arrebentação ou quando for pego por uma onda grande.

Avisos

  • Se possível, evite áreas com avistamento frequente de tubarões.
  • Evite problemas com outro surfista, evitando dropar a onda que ele estiver surfando, pois se fizer isso, você estará limitando a sua mobilidade e, possivelmente, irá colocá-lo em risco. Não "fure a fila" quando estiver na série, espere a sua vez.
  • Vá com um amigo, pois é sempre bom ter alguém que você conhece nas proximidades. Além de melhorar a experiência, ele também ajudará em caso de emergência.
  • Fortaleça os músculos das pernas e se prepare para conseguir ficar debaixo d'água por um período de tempo moderado para quando você for puxado pelo longboard. Quando voltar à tona, talvez não haverá muito tempo para respirar, pois outra onda poderá estar chegando e, além disso, é necessário tempo para que uma espessa camada de água branca se acalme. Procure ajustar o comprimento do “leash” (cordinha).
  • Observe as condições do vento e avalie se a sua capacidade natatória é suficiente para recuperar a prancha perdida. Esteja preparado para nadar com velocidade em águas rasas. Normalmente, depois de perder a prancha, ela ficará no “inside” (arrebentação), movimentando-se lateralmente. Você deverá nadar em águas rasas para evitar ferir os pés em corais, ouriços do mar e rochas. Recupere a prancha rapidamente para evitar que ela fique danificada, seja roubada ou carregada pelo vento e fique perdida para sempre.
  • Esteja preparado para o inesperado, como "ser pego no inside", estudando os diferentes métodos para não se separar da prancha. Use o método apropriado para cada situação, por exemplo, uma prancha fica muito mais estável quando não está sendo surfada, com a barriga virada para cima.
  • Defina uma altura máxima de onda para usar o longboard, em torno de 1 a 1,5 metro.
Теги:
Information
Users of Guests are not allowed to comment this publication.